Dia da Independência: governadora em exercício participa de desfile na Beira Mar

7 de setembro de 2015

A governadora em exercício Izolda Cela participou, nesta segunda-feira (7), do desfile cívico-militar que marca o Dia da Independência do Brasil. A solenidade teve início por volta das 9 horas, na avenida Beira Mar, em Fortaleza, com revista à tropa realizada pela chefe do executivo e o comandante da 10ª Região Militar, general de divisão Marco Antônio Freire Gomes.

 

As autoridades foram recepcionadas no palanque principal do evento, montado em frente ao Náutico Atlético Cearense. No local, Izolda Cela e o prefeito Roberto Cláudio assistiram aos desfiles motorizados, a cavalo, e a pé. O evento, que reuniu cerca de 40 mil pessoas, é uma realização do Ministério da Defesa, com o apoio do Governo do Estado.

 

No 193º aniversário da Independência do Brasil, a solenidade contou também com o acendimento do Fogo Simbólico da Pátria. Participaram do desfile oficiais e praças de todas as Organizações Militares da 10ª RM (Guarnição de Fortaleza), cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), militares da Marinha do Brasil, Força Aérea Brasileira, polícias Militar e Civil do Ceará, Corpo de Bombeiros, Associações e Agremiações Civis, além de estabelecimentos de ensino, totalizando oito mil pessoas.

 

Para garantir a segurança das pessoas que acompanharam o desfile, cerca de 850 policiais militares foram mobilizados para o entorno da Avenida Beira Mar. Além disso, a PM e o Corpo de Bombeiros ressaltam que os serviços operacionais da Capital e da Região Metropolitana funcionarão perfeitamente durante o feriado.

 

7 de Setembro 2O evento contou ainda com a presença do secretário Túlio Studart (Casa Militar); dos comandantes da Polícia Militar, Giovani Pinheiro, e do Corpo de Bombeiros, Carlos Gurgel; além de representantes de entidades militares do Estado.

 

Independência do Brasil

Feriado que celebra a emancipação brasileira do reino de Portugal, no dia 7 de setembro de 1822, data que ficou conhecida pelo episódio do “Grito do Ipiranga”. O Príncipe Regente Dom Pedro I gritou “Independência ou morte” e, a partir daquele momento, o país não era mais uma colônia de Portugal. Logo após, o Brasil passou a ser uma monarquia, uma forma de governo em que os poderes eram exercidos por um Imperador.

 

07.09.2015

Wiarlen Ribeiro
Repórter/Célula de Reportagem

 

Fotos: Marcos Studart / Governo do Ceará

 
Coordenadoria de imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / 85 3466.4898