Vitória vai pra casa depois de 8 meses de cuidados no HGF

9 de setembro de 2015

O Hospital Geral de Fortaleza, da rede pública do Governo do Estado, com atendimento em 63 especialidades e subespecialidades, vive no dia a dia histórias cheias de vitórias. Quem mais comemora uma dessas histórias é Rubervânia de Sousa, mãe da Vitória, que há 8 meses estava internada na Unidade de Terapia Intensiva neonatal do HGF e na tarde desta quarta-feira, 9 de setembro, recebeu alta do hospitalar. A bebê nasceu prematura, um dia antes do natal de 2014, com pouco mais de 600 gramas. De lá pra cá muitas batalhas vencidas. A última foi uma cirurgia oftalmológica de alta complexidade, comemorada pela equipe de profissionais do HGF.  

 

A médica que acompanha Vitória, Eveline Maia, explica que a pequena nasceu com catarata congênita nos dois olhos. Ela foi para o centro cirúrgico com pouco mais de dois quilos, passou por um procedimento minucioso, de alta complexidade. Com a catarata congênita, o cristalino fica opaco. A doença representa uma das principais causas de baixa visão em crianças. A  oftalmologista do HGF responsável pela cirurgia da bebê foi a médica Islane Maria Castro Verçosa. Antes do procedimento oftalmológico, Vitória já tinha ido para o centro cirúrgico duas vezes. Uma para fazer uma colostomia e outra para reparar o intestino por conta da grave inflamação. Nem precisa dizer porque ela ganhou o nome Vitória no registro de nascimento.

 
A saúde da criança é uma das especialidades do HGF. Hospital terciário, de alta complexidade, o HGF é reconhecido pelo Ministério da Saúde como Hospital Amigo da Criança. Investe em importantes ações como o Projeto Nascer que objetiva o acolhimento, aconselhamento, a realização do teste rápido para HIV e o manejo clínico de parturientes HIV positivo e crianças expostas, fornecendo AZT, inibidores de lactação e fórmula láctea para os filhos.

 

No HGF funciona a Emergência Obstétrica que atende, por mês, cerca de 1.200 futuras mães. A neonatologia presta assistência aos recém-nascidos diante de alguma adversidade, principalmente, os prematuros. O Serviço é composto das unidades de UTI Neo de médio e alto riscos com 34 leitos, cuidados intermediários, Unidade de Mãe Canguru, alojamento conjunto e sala de parto.

 

Além da neonatologia, na área da saúde da criança, o HGF tem o serviço de pediatria, com  ambulatórios de gastroenterologia, hepatologia (ambulatório de transplante renal), pneumologia, nefrologia, neurologia, endocrinologia, genética, reumatologia, pediatria geral e dermatologia. Por mês, são realizadas em média 800 consultas no ambulatório de pediatria de alta complexidade. O HGF ainda dispõe de 36 leitos de internação para crianças.

 

Vale ressaltar que o Banco de Leite Humano e o Ambulatório de Prematuros dão todo o suporte necessário para os bebês que nascem na unidade e ainda para aqueles que precisam de acompanhamento até os dois anos de idade. Há tratamentos e acompanhamentos que duram até os quatro anos de idade, no Ambulatório de Prematuros, dependendo das especificidades dos casos.

 

Foto: Assessoria de Imprensa do HGF

 

 

09.09.2015

 

Assessora de Imprensa do HGF
Oona Quirino
(85) 3101.7086
Twitter: @Hospital_HGF

Giselle Dutra
Gestora de Célula/ Secretarias

Governo do Estado do Ceará
Coordenadoria de  Imprensa – Casa Civil