Entrega de 522 cadeiras de rodas celebra direitos das pessoas com deficiência

21 de setembro de 2015

A convivência com a paralisia dos membros inferiores nunca foi um obstáculo na vida de Carlito Silva de Sousa, de 51 anos. O fabricante e reparador de calçados tem uma vida ativa, agitada e, por vezes, cansativa. Porém, sua principal dificuldade ainda é a da locomoção, combatida, no entanto, por sua perseverança, altivez e força de vontade. Nesta segunda-feira (21), a motivação para Carlito dedicar-se ainda mais ao trabalho e à família aumentou com o recebimento de uma das 522 cadeiras de rodas entregues pelo Governo do Estado, em parceria com a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, no Centro de Profissionalização Inclusiva para a Pessoa com Deficiência (Cepid), em Fortaleza. “Tenho, agora, ainda mais motivo para me preparar para o meu negócio e de me dedicar ao meu lazer. Sou mais livre”, reforçou Carlito Silva.

 

Rdianacional7O evento, que marcou o Dia Nacional de Luta dos Direitos das Pessoas com Deficiência, teve a presença da primeira-dama do Estado, Onélia Maria Leite de Santana, para a entrega institucional das cadeiras de rodas. Em discurso, a primeira-dama destacou a mudança que uma simples ação como esta muda para os diversos beneficiados da Capital e do interior do Estado. “A entrega dessas cadeiras de rodas representa muito mais que a locomoção para os cadeirantes. Essa iniciativa traz dignidade e, principalmente, ainda mais independência. Somos todos irmãos e temos de ver, perceber e ajudar ao próximo com toda a atenção, pois só assim teremos um Estado mais justo, honesto e cidadão”, ressaltou Onélia Leite.

 

Rcadeiras plásticosOrganizado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, entidade parceira do Governo do Estado, através da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), a ação tem apoio ainda da Prefeitura de Fortaleza e da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social (Ades). A atuação da STDS nesse projeto se deu por meio do Cepid, que se responsabilizou pela realização das prescrições das cadeiras de rodas, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza.”Para nós, termos iniciado essa ação e proporcionado ainda mais dignidade para todos esses cidadãos, não tem preço. Somo apenas uma centelha no meio de todas as ações boas feitas mundo afora”, destacou Gilberto Bonini, coordenador dos projetos humanitários da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

 

Rdianacional3O processo foi iniciado em 2013, com cursos de prescrição de cadeiras de rodas para fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, elaboração/adequação de cartilha de como usá-las e mantê-las e por último a prescrição em cinco pontos distintos de Fortaleza, tendo após todo esse processo, sido enviada a documentação para a igreja. Segundo Regina Thaim, coordenadora da Cepid, a ação traz uma vida mais digna para os cidadãos com deficiência. “Esta é a segunda vez que realizamos essa ação. Todas essas cadeiras são personalizadas com as medidas exatas de cada um dos cadeirantes. Nós trabalhamos aqui para, além de dar mais dignidade aos cidadãos, encaminhá-los ao mercado de trabalho e fazer um acompanhamento psicossocial”, comentou a coordenadora.

 

Já a coordenadora Especial de Políticas Públicas para Idosos e Pessoas com Deficiência do Governo do Estado, Isabele Cavalcante, classifica a ação desta segunda-feira como um exemplo de gestão participativa. “A partir do momento em que o Governo abre os braços para entidades, organizações não-governamentais, movimentos sociais, ele dá voz a quem possui direito de buscar e ajudar a construir políticas públicas efetivas”, destaca.

 

Estiveram presentes no evento, a secretária Miriam Sobreira (Políticas Sobre Drogas), secretário em exercício Herman Normando (Trabalho e Desenvolvimento Social), assessor especial Acrísio Sena (Acolhimento aos Movimentos Sociais), além de representantes nacionais da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias e sociedade civil.

 

 

Dia Nacional

 

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência foi instituído por meio da Lei nº 11.133/2005, através de ação do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Portadora de Deficiência (Conade). Dados do último Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que cerca de 2,3 milhões de cearenses apresentam alguma deficiência, seja ela física, auditiva, visual, mental ou múltipla. Esse número representa 27,69% dos 8,4 milhões de habitantes do Estado. No Brasil, 45,6 milhões de pessoas ou 23,92% da população tem algum tipo de incapacidade para ver, ouvir, mover-se ou alguma deficiência física ou intelectual. Trabalhadores com deficiência representam 23,6% do total de ocupados no País.

 

Fotos: Marcos Studart/Governo do Ceará

 

 

21.09.2015

 

Wilame Januário
Repórter/Célula de Reportagem

 

Ciro Câmara
Gestor de Célula/Secretarias

 

Governo do Estado do Ceará
Coordenadoria de Imprensa – Casa Civil

(85) 3466.4898