Governo do Estado já economizou mais de R$1 milhão com boas práticas

29 de setembro de 2015

Boas práticas para economizar água e energia motivaram a realização de um workshop, que aconteceu durante todo o dia desta terça-feira, (29) no auditório da Secretaria de Planejamento do Ceará, no Cambeba. Além das dicas para economizar e evitar o desperdício, a Companhia de Água e Esgoto (Cagece) apresentou um levantamento comparativo de cada órgão do Governo do Estado relativo ao consumo dos anos de 2014 e 2015, além de fazer um estudo minucioso em seis escolas públicas, Detran e Ministério Público, localizando vazamentos e outras causas de desperdício.

 

Com algumas medidas colocadas em prática, o Ceará já economizou R$1.006.607,81 ao evitar gasto desnecessário de água, o que equivale a uma redução de 9,35% no faturamento. Os dados foram apresentados por João Viana, da Gerência de responsabilidade e Interação Social (Geris) e Agostinho Moreira, superintendente comercial da Cagece. O estudo é da Secretaria das Cidades e Cagece, que elaboraram um relatório técnico sobre o uso da água em instituições públicas estaduais. No período da manhã, também foram expositores Alessandra Rocha, analista ambiental do Ministério Meio Ambiente, do Projeto 3E Eficiência Energética em Edificação e Marco Aurélio, gerente da Eletrobras, Divisão de Eficiência Energética no Setor Privado/Procel.

 

Abrindo o Workshop, o secretário do Meio Ambiente (Sema), Artur Bruno, lembrou um provérbio sobre a palavra crise, que no alfabeto chinês é representada por dois caracteres; um significa perigo, ameaça; e o outro, oportunidade. Daí, associou ao momento atual: “Estamos tendo uma grande oportunidade. Ao mesmo tempo em que vivemos uma crise hídrica e energética, com aumentos constantes nas tarifas de energia, o serviço público do estado do Ceará tem a oportunidade de mostrar que é possível conviver e com criatividade até diminuir os nossos custos de água e energia.” E, para fechar, destacou uma frase do político e jurista Rui Barbosa, “as palavras comovem, os exemplos arrebatam”. Como o governo propõe aos produtores, empresários, agricultores e cidadãos que economizem, o governo também deve fazer a sua parte e “temos que dar o exemplo para poder liderar uma campanha de uso de água e energia no Estado do Ceará. Esse encontro visa isso. Levamos a ideia à Seplag e junto estamos trabalhando com as 65 entidades da Administração Direta e Indireta nesse trabalho que tenho certeza será o começo de uma semente de grande fruto.”, salientou Bruno destacando o secretário Hugo Figueirêdo (Seplag) como entusiasta dessa iniciativa desde o princípio.

 

O titular da pasta de Planejamento foi o segundo a falar. “Sei que serão debatidos aqui várias idéias que vão ajudar a ter uso mais responsável e racional da água e da energia.” Lembrou que o Ceará já atravessa o quarto ano seguido de precipitações abaixo da média e a previsão para o ano que vem também de seca e que desde fevereiro o Estado está com um plano de convivência com a seca sendo implementado com ações emergenciais de curto prazo e também ações estruturantes que vão tornar o Ceará mais resistente às intempéries climáticas. Ao mesmo tempo, frisou “estamos passando por uma situação de reajuste de tarifas de energia o que nos mostra que precisamos não apenas economizar mas, também buscar fontes alternativas de energia renováveis”. Anunciou a elaboração de um plano setorial de uso de energia renováveis, com uma série de ações que vão nos trazer mais conforto em relação ao uso de energia. Disse, ainda em, seu discurso que amanhã apresentará, na Assembléia Legislativa, o Plano Plurianual para os próximos quatro anos que contempla uma série de iniciativas no campo das energias renováveis além das ações estruturantes de convivência com a seca.

 

Augustinho Moreira, superintendente comercial da Cagece, representou o presidente Neurisângelo Freitas, e apresentou os dados da companhia. Atualmente a Cagece é responsável pelo fornecimento d’água em 151 dos 184 municípios cearenses e constatou através de estudos que é perfeitamente viável alcançar a meta estabelecida de economizar 20% no uso da água. “Estamos mostrando casos práticos de fiscalizações que fizemos e que vão servir de subsídios para que os responsáveis por cada órgão possam colocar em prática esse trabalho de acompanhamento de consumo. A Cagece está aqui como parceria para contribuir e ajudar,” frisou.

 

A Seplag apresentou, no período da tarde, o Sistema de Acompanhamento de Responsabilidade Socioambiental na Administração Pública (SIRSAP), que funcionará como ferramenta de monitoramento do consumo de água e energia de cada órgão e entidade pública estaduais. A Coelce também apresentou formas de como evitar o desperdício de energia.

 

 

Dados do Relatório

 

Para elaboração do relatório técnico apresentado no Workshop, foram analisadas informações do consumo de água e faturamento de 61 órgãos, cujas instalações são abastecidas pela Cagece, no período de janeiro de 2013 a agosto de 2015. A partir da análise, foi detectada uma queda de 9,35% no consumo no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado. Também foram realizadas vistorias em 17 instituições com a finalidade de detectar possíveis pontos de desperdício.

 

O relatório tem como objetivo traçar um perfil de consumo das instituições, identificar situações de desperdício e boas práticas de uso da água, bem como orientar as entidades a adotar ações para a economia da mesma. O documento aponta ainda recomendações a serem desenvolvidas em cada órgão estadual como: elaboração de plano de manutenção preventiva e corretiva de instalações hidrossanitárias; reaproveitamento de água; campanhas educativas; dentre outras ações que visam diminuir o consumo nos prédios públicos do Ceará.

 

 

29.09.2015

 

Elizabeth Rebouças
Assessora de imprensa da Secretaria do Meio Ambiente
85 3101.1235 | 98848.2022
elizabeth.reboucas@sema.ce.gov.br

 

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa da Casa Civil
Governo do Estado Ceará
85 3466.4898