Governo entrega Projeto de Lei do PPA 2016-2019 na Assembleia

1 de outubro de 2015

O Governo do Estado encaminhou nesta quarta-feira (30), o Projeto de Lei do Plano Plurianual – PPA do período 2016-2019, em cumprimento ao que determina as Constituições Federal e do Estado. A proposta estabelece, de forma regionalizada, as diretrizes, objetivos e metas da administração pública para as despesas de capital e outras delas decorrentes, e para os dispêndios relativos aos programas de duração continuada.

 

O volume total de recursos previstos no plano é da ordem de R$ 100 bilhões distribuídos entre todos os gastos do orçamento, dos quais R$ 16 bilhões destinam-se aos investimentos. O Projeto de Lei com a Mensagem do governador Camilo Santana foi entregue na Assembleia pelo secretário do Planejamento e Gestão, Hugo Figueirêdo ao primeiro secretário da casa, deputado Sérgio Aguiar, em reunião no gabinete da Presidência.  

 

O titular da Seplag explicou que no volume total estão incluídos os gastos com manutenção da máquina e os investimentos, como construções de novos hospitais, construção e duplicação de estradas, ampliação do Porto do Pecém, dentre outras iniciativas. Hugo Figueirêdo reforçou o compromisso do Governo do Estado com as obras estruturantes de recursos hídricos, para garantir a oferta de água no Ceará. “As obras do Cinturão das Águas receberão mais atenção na aplicação dos recursos”, assegurou o Secretário.

 

Na Mensagem, o Governo destacou que o PPA foi construído sobre os sólidos alicerces e princípios da legalidade democrática e da transparência ética, “buscando  fomentar, nos próximos quatro anos, as mudanças coletivamente inspiradas numa concepção de mundo na qual o nosso Ceará trata de se aproximar do horizonte iluminado pelo desenvolvimento sustentável, com prosperidade, qualidade de vida, equidade social e regional”.

 

O documento contém os Programas que apresentam, nos seus objetivos principais, a melhoria das condições de vida de todos os cearenses e a promoção do desenvolvimento econômico, social e ambiental, mediante a oferta de bens e serviços nas diversas áreas, entre as quais educação, saúde, segurança pública, trabalho e renda, habitação, recursos hídricos, meio ambiente, turismo, cultura, mobilidade urbana, energias renováveis, dentre outras.

 

Na mensagem, o governador Camilo Santana salienta ainda que, ao encaminhar a proposta do PPA, “o nosso Governo enfatiza e estimula a interação, a integração e o diálogo com o conjunto da sociedade e das instituições do setor público e do setor privado, gestando a ampla articulação e colaboração das parcerias necessárias ao desenvolvimento do nosso Estado, fomentando o debate inteligente e o evento de novas ideias, elevando o protagonismo social”.

 

 

PPA Participativo

O documento fortalece os meios de participação cidadã e de múltiplo e diversificado envolvimento das classes, camadas e categorias, revigorando a relevância do controle social, imprescindível fundamento da eficiência, eficácia, impacto e efetividade na implementação das políticas públicas. “Além disso, envolve o dinâmico e diversificado entrelaçamento da intersetorialidade e transversalidade, contribuindo assim para o enfrentamento dos grandes desafios, entre os quais a edificação e disseminação de uma cultura pacífica, construtiva da antítese à violência e à desagregação social, a criativa geração de mais emprego, trabalho emancipado, renda e riqueza, a recuperação e o uso sábio e consciente do nosso meio
ambiente, antecipando sua preservação para novas gerações e o fomento ao desenvolvimento econômico, social e territorial”, pontuou o Governador.

 

A proposta do PPA 2016-2019 teve como base de estrutura os sete grandes eixos governamentais de articulação intersetorial, identificados como “7 Cearás”: Ceará da Gestão Democrática por Resultados, Ceará Acolhedor, Ceará de Oportunidades, Ceará Sustentável, Ceará do Conhecimento, Ceará Saudável e Ceará Pacífico. São eixos idealizados a partir da inspiração e esforço coletivos de pensar o desenvolvimento de forma estrutural, dinâmica, produtiva, integrada e intersetorial, o que demandou e movimentou esforços, conhecimentos e recursos da Sociedade e do Estado.

 

O resultado do PPA foi baseado em oficinas regionais de planejamento participativo, promovidas este ano, nas 14 novas regiões de planejamento, “com uma redistribuição geopolítica que reforça o compromisso de promover o desenvolvimento territorial, nas quais foi publicamente compartilhado o pedagógico desafio de pensarmos políticas públicas integradas às necessidades e às vocações de cada território, incrementando a aproximação entre Governo e Sociedade”, reforça Camilo Santana em sua mensagem. A mensagem reforça ainda o compromisso do Governo com um quadro de enormes desafios a serem enfrentados, tendo em vista o grande déficit de políticas ativas de promoção do desenvolvimento, garantia do bem estar e provisão de bens públicos.

 

 

Desenvolvimento

Ao se reportar ao desenvolvimento do Estado, a mensagem lembra que nos últimos anos a economia do estado foi caracterizada por taxas de crescimento acima das alcançadas pelo Brasil, influenciadas fortemente pela elevada participação dos investimentos públicos em áreas estratégicas, como recursos hídricos, energia e transporte, os quais contribuíram, sem dúvida, para elevar a competitividade da economia cearense e, consequentemente, estimular os investimentos privados em diversos setores produtivos do Estado. Certamente, esse ciclo expansivo pode ser expresso no valor que o PIB do Ceará alcançou em 2014, R$ 109,6 bilhões, consolidando o Estado como a terceira maior economia da região Nordeste do Brasil.

 

Paralelo a esse desempenho favorável da economia cearense, nos últimos anos, importantes avanços na qualidade de vida das pessoas, por conta da redução da pobreza e da desigualdade, aliada ao aumento de renda das famílias e a expansão do crédito, que possibilitaram a ampliação do consumo e a posse de bens duráveis nos domicílios do Estado. Nesse cenário de transformações de natureza social, registre-se a satisfatória evolução do Estado nas áreas de Educação e Saúde.  

 

Ainda na mensagem, o governador Camilo Santana reforça o compromisso de sua gestão em realizar grandes investimentos em projetos estruturantes e em áreas estratégicas, citando como exemplo os setores de recursos hídricos, infraestrutura e mobilidade, energias e turismo; e em áreas sociais que ajudarão o Governo do Ceará a promover a qualidade de vida da população, da saúde à segurança pública, da educação básica à profissional. “Neste sentido, não pouparemos esforços na conquista dos investimentos e de novos mercados e empreendimentos”, pontuou o Governador.

 

Ao concluir sua mensagem aos deputados e à sociedade cearense, o Governador enfatizou a importância do espírito republicano de convivência com o Poder Legislativo Estadual, com ênfase nas proposições que incrementam a inclusão social, combate à pobreza, geração de empregos e renda, oferta de serviços essenciais a milhões de pessoas, contribuindo para o desenvolvimento sustentável e a equidade social em nosso Estado. “No mesmo patamar de relevância, reafirmamos o compromisso do Governo com as práticas de gestão pautadas na integridade, no combate intransigente à corrupção, na competência dos que não se resignam ao papel de “reinventar a roda” como prática de gestão, e na eficiência da realização dos compromissos programáticos estabelecidos com a população, na ampliação da participação e respeito às ideias oriundas de toda a sociedade”, reforçou Camilo Santana.

 

 

01.10.2015

 

Assessoria de Comunicação da Seplag
Luiz Pedro Neto

 

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

 

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil