HUB: TAM apresenta análise da infraestutura do Aeroporto de Fortaleza

15 de outubro de 2015

Os secretários André Facó (Infraestrutura) e Arialdo Pinho (Turismo) se reuniram nesta quinta-feira (15), em Brasília, com representantes do grupo Latam e com autoridades da Secretaria de Aviação Civil (SAC) e da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). No encontro, foi apresentada a análise da infraestrutura dos aeroportos de Fortaleza, Recife e Natal, envolvidos no projeto de implantação do HUB da Latam no Nordeste.

O Ceará se antecipou na implantação da infraestrutura necessária para o recebimento do HUB, como a inclusão do aeroporto de Fortaleza no pacote de concessões do Governo Federal. As empresas habilitadas pela SAC para realizarem os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental do Aeroporto Pinto Martins devem entregar os projetos no fim deste mês. “Foram apontados diversos pontos positivos e alguns gargalos que ainda precisam ser resolvidos para se alcançar a estrutura ideal para receber o empreendimento”, destacou Arialdo Pinho, sobre a reunião em Brasília.

O estudo feito pela consultora global Arup apontou necessidade de ampliação de infraestrutura nos aeroportos principais das três cidades. “Os gargalos apresentados são completamente factíveis e plenamente viáveis de se resolver. O estado do Ceará se comprometeu a adotar todas as medidas necessárias junto à SAC para que sejam incluídos no plano de concessão do terminal aeroportuário, já em estudo, e garantir que todos sejam resolvidos, fazendo com que Fortaleza continue como a cidade mais indicada para a instalação do HUB”, completou André Facó.

Passageiros
De acordo com os dados do estudo, foi estimado que o HUB movimente, a partir de 2018, 2 milhões de passageiros adicionais por ano, em 24 aeronaves operadas diariamente em simultâneo (entre 2.500 e 3.000 passageiros na hora-pico). Em 2038, o número de passageiros deverá chegar a 3,2 milhões por ano, em 36 aeronaves operadas diariamente e simultâneo (mais de 4.000 passageiros na horapico).

Conforme a Arup, baseada nas projeções de demanda, a capacidade declarada das pistas existentes é capaz de atender à demanda prevista para o hub até 2038. “O estudo dá suporte a um dos três critérios de decisão estabelecidos pelo grupo Latam para a implantação do HUB, que é a qualidade da infraestrutura aeroportuária, e também está conectado com os outros dois critérios, que são a experiência do cliente e a competitividade em custos. A partir dos dados trazidos pelo levantamento, continuaremos a avaliar o plano de desenvolvimento de cada um dos aeroportos”, comenta Claudia Sender, presidente da TAM.

15.10.2015

Assessoria de Comunicação da Secretaria do Turismo do Ceará – Setur
Yanna Guimarães
yanna.guimaraes@setur.ce.gov.br / (85) 3195.0211 ou 98956.0331

Foto: Acervo / Setur

Giselle Dutra
Gestora de Célula / Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898