Casa Militar celebra 89 anos de serviço ao Governo do Estado

16 de outubro de 2015

 

Há 89 anos surgia no Ceará uma polícia especializada em garantir e zelar pela segurança e transporte do governador e de seus familiares, bem como de chefes de Estado e autoridades em visita ou missão oficial no território cearense. Ao longo desse tempo, a Casa Militar do Governo foi ganhando status e adquirindo outras atividades, bem como novas companhias de polícia que atuam nos Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e Prefeitura de Fortaleza.

 

Uma dessas companhias é a Guarda Palaciana, que conta atualmente com um efetivo de 8 policiais militares e tem como comandante o 1º Tenente PM José Cunha. Desde de 2011, a corporação atua com a missão de proteger o prédio onde trabalha o governador e centenas de servidores estaduais. Quem visitou o Palácio da Abolição certamente já percebeu a presença desses militares, que retratam-se por meio de um cerimonial formal e utilizam uniformes tradicionais inspirados nas cores da bandeira do Estado, sendo seu primeiro protótipo criado pelo empresário Raimundo Nonato Paiva Recamonde.

 

As Companhias de Polícia de Guarda (CPG) também são corporações vinculadas à Casa Militar. Atualmente, o órgão abrange a 1ª CPG, que garante a proteção do governador, vice-governadora, Palácio da Abolição, Residência Oficial e eventos que o chefe do executivo participe; a 2ª CPG, encarregada pela segurança das instalações e serviços da Assembleia Legislativa; a 3ª CPG, responsável pelas Varas, Fóruns e sede do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE); e a Coordenadoria Militar da Prefeitura de Fortaleza, incumbida de proteger o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

 

Para celebrar a data, uma solenidade será realizada nesta sexta-feira (16), às 19h, no Palácio da Abolição. Na ocasião, o governador Camilo Santana receberá a maior comenda entregue pela Casa Militar: a Distinção Honorífica. Apenas o ex-governador Cid Gomes (2008); o ex-presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, o desembargador José Arísio Lopes da Costa (2012); e o presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Zezinho Albuquerque (2014); receberam a honraria. Outras autoridades também serão agraciadas com a Medalha Moreira da Rocha, além de uma homenagem aos Guardas Palacianos – que receberão placas de honra ao mérito.

 

Casa Militar do Governo

 

Criada pela Lei nº 2.419, de 16 de outubro de 1926, fixou a Força Pública do Estado para o exercício de 1927 e, através de seu artigo 5º, instituiu a Casa Militar da Presidência – composta de três oficiais do Regimento Policial. O mais graduado exercia a função de ajudante de ordens e os outros tinham como função comandar a Guarda do Palácio, sendo todos considerados oficiais do Estado – Maior.

 

Em 1953, através da lei 2.231 de 23 de dezembro de 1953, surgiu o Gabinete Militar do Governador, que constitui o órgão de um oficial superior combatente como chefe do Gabinete e um ajudante de ordens – que pode ser capitão ou oficial subalterno. A denominação Casa Militar do Governo surgiu com a Lei nº 6.085 de 8 de novembro de 1962. Atualmente, a Casa Militar está sob o comando do secretário-chefe, cel Túlio Studart.

 

 

16.10.2015

 

Wiarlen Ribeiro
Repórter / Célula de Reportagem

Ciro Câmara
Gestor de Célula / Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898