Teatro Carlos Câmara recebe show da Água de Quartinha nesta quinta (12)

12 de novembro de 2015

O Teatro Carlos Câmara (TCC), equipamento da Secretaria da Cultura do Governo do Estado, traz programação permanente, com dança na quarta, música na quinta, teatro na sexta e programação infantil aos domingos. Nesta quinta (12), às 19h, o palco será da banda Água de Quartinha, composta por José Rodrigues, Toti Lima, Marcelo Gomes e Ricardo Pinheiro. O grupo, que conquistou um público atento em Fortaleza, em seu repertório músicas autorais com forte influência nordestina e outros estilos como rock, samba, soul e blues.

 

 

No show Casa Labiríntica da banda traz composições universais inspiradas na tessitura musical brasileira e nordestina, que carregam influências do mundo. Nessa perspectiva, lembramos a máxima do escritor russo Tolstoi que afirma: ?Se queres ser universal começa por pintar a tua aldeia?. Assim, a banda colore sonoramente as possibilidades rítmicas, poéticas e imagéticas em um show interativo e instigante que passeia no universo urbano dentro e fora do definido como tradição. Com letras surrealistas que buscam explicar o cotidiano em diálogo com o imaginário popular, na readequação do uso do pífano – instrumento característico da banda – que, neste repertório, surge como elemento-portal de intervenção sonora.

 O álbum Casa Labiríntica é um projeto baseado na introspecção humana através de sua busca existencial: queixumes da vida cotidiana, excessos de consumismo barato, necessidades desnecessárias. Este trabalho será lançado em 2016 também em formato de livro-cd. Deste modo, Casa Labiríntica representa uma viagem de auto-descoberta na relação do homem consigo mesmo e incita o reconhecimento da casa-corpo habitada em seu eu interior pelas inquietudes pertinentes a humanidade, comunicadas diretamente ao público que se identifica com a espacialidade das letras.

Localizado à Rua Senador Pompeu, 454, Centro, o Teatro Carlos Câmara abriga regularmente shows, peças teatrais, espetáculos de dança, atividades integradas e outras linguagens, sempre com entrada franca, contribuindo para democratizar o acesso à arte e à cultura e para abrir novos espaços de visibilidade para nossos artistas, em consonância com a política cultural do Estado do Ceará.

Programação mês de novembro:

Quarta Dança – 11/11 – 19 horas

Tempero Tempo – Elane Fonseca

Classificação: Livre
Duração: 40 min

O que me alimenta. O que me engendra. O que me fermenta. O que me tempera. O que dá tempero a vida. O ?ser ingrediente? (de algo, para alguém). Servir! Na tentativa de decifrar o caldo grosso do ser ?Preto-brasileiro?, a bailarina compartilha vivências de atravessamentos e encruzilhadas dançando com orixás, saboreando o temperado da negritude.

Quinta Música – 12/11 – 19 horas

Show Casa Labirintica – Água de Quartinha

Classificação: 16 anos
Duração: 90 min  

Composta por José Rodrigues, Toti Lima, Marcelo Gomes e Ricardo Pinheiro a Banda Água de Quartinha, já conhecida na cidade de Fortaleza, traz em seu repertório músicas autorais com fortes influências da música nordestina e outros estilos como; rock, samba, soul e blues, deixando clara a força sonora da banda e da região.

Sexta Teatro – 13/11 – 19 horas

Nada como quando começou – No barraco da Constância tem!

Classificação: 18 anos
Duração: 60 min  

Desenvolvido a partir dos fragmentos cênicos criados com os encenadores Andréa Bardawil, Fran Teixeira, Ricardo Guilherme e Robson Levy, trata do espaço como campo de desdobramentos de ações cotidianas, possibilitando a geração de sentidos múltiplos. Entradas e saídas. Corpos passantes de um mundo estranho de descobrimentos. Dramaturgias cambiantes Pirataria. Insurreição.

Sábado Aberto – 14/11 – 19 horas

Festival de Teatro do Lourenço Filho

Domingo Infantil – 15/11 – 10 horas

Velho Retrato – Teatro Ateliê

Classificação: Livre
Duração: 50 min

O saltimbanco solitário Batuca, mora no Circo Barraco, onde expõe o velho retrato de seu pai. Nina, uma jovem mulher que vive imersa na ludicidade de suas pinturas e fotografias, quer muito participar do universo circense do Palhaço. Após muita resistência  Batuta, é conquistado pelo jeito delicado de Nina e o velho retrato do pai traz uma nova paisagem.  

Quarta Dança – 18/11 – 19 horas

Dominiq – Um estudo coreográfico sobre espiritualidade – Experimentus Cia. de Dança

Classificação: Livre
Duração: 40 min

Nesse trabalho a Experimentus Cia. de Dança pesquisa a relação entre o homem e o transcendental, partindo do imaginário que desafia o interesse de parte da humanidade para uma série de questionamentos fundamentais sobre a espiritualidade, levantando possibilidades e enfatizando a necessidade de reconhecimento, valorização e relação da Dança com assunto.

Quinta Música – 19/11 – 19 horas

Banda DanChá

Classificação: Livre
Duração: 50 min  

Resultado do encontro do cantor, violonista e compositor Danilo Guilherme com o trio instrumental Chacomdéga. – a banda DanChá apresenta um repertório que coloca a ?música contemporânea brasileira? em primeiro plano. Esse quarteto formado por músicos talentosos e ousados estão para lançar o disco ?Preto Colorido?, já lançado na Alemanha. E está em fase de pré-produção do seu primeiro álbum “A Terceira Casa”.

Sexta

10h – Manhã – Carlos Câmara de portas abertas*

Festival Internacional do Folclore do Ceará

Sexta Especial – 20/11 – 19 horas

Lançamento da Loa de 2016 – Maracatu Solar

Debate sobre Consciência Negra, Maracatu e OGUM

Classificação: livre

Duração: 70 min

A noite se constituirá de sons e loas, além de um papo sobre a Consciência Negra, Maracatu e OGUM. Na sequência apresentação da canção ?Quem é Ogum?, loa do Maracatu Solar para o ano de 2016, dos compositores, Pingo de Fortaleza e Descartes Gadelha, loa oficial do maracatu Solar para o ano de 2016. Participação de Sandra Petit e outros convidados.

Domingo Infantil – 22/11 – 10 horas

Contos de Princesas e Plebeus – Zepelin

Classificação: Livre

Duração: 50 min

Quando um casal de contadores entra em cena convidando todos para uma viagem a reinos encantados – uma viagem só permitida para crianças de 0 a 150 anos – descobre-se um mundo onde as princesas não são apenas jovens enfeitiçadas, mas que também podem ser princesas mal humoradas, ou que tudo adivinha, ou muito sabida e inteligente.

16h – Lançamento do livro Cadeira Elétrica de Levi Vensceslau

Quarta Dança – 25/11 – 19 horas

 
Compilation – Cia Vatá

Classificação: Livre

Duração: 50 min

A Montagem navega pelo agreste nordestino com muito humor, dança, teatro e poesia, é mergulho de volta às raízes que ajudaram a construir a história da companhia de dança Vatá. O espetáculo é um apanhado da obra da Cia, de 2000 até 2014. Já com três grandes  turnês: Plataforma de Circulação de Música e Artes Cênicas da Petrobras, Conexão Ceara Canadá e Klaus Vianna – circulação norte e nordeste.  

Quinta Música – 26/11 – 19 horas

Traços – Jord Guedes

Classificação: Livre

Duração: 40 min

Vinda da terra dos índios Cariris, do Crato, traz em seu imaginário as cenas pertencentes à cultura nordestina, às manifestações de folguedos, dos brincantes, e as apresentações dos Irmãos Aniceto e de Luiz Gonzaga. Com uma musicalidade que viaja por muitos caminhos entre o que se poderia chamar rural e urbano, traduzidos nos diversos ritmos de suas canções, como o samba, o pop, o maracatu, o baião, o fox e tantos outros.

Sexta Teatro – 27/11 – 19 horas

Mamulengofolia ou o Vendedor de Sonhos – Oficarte Teatro & Cia

Classificação: Livre

Duração: 60 min

A narrativa dramática conta a saga de Valentim o ?vendedor de sonhos? e de sua trupe mambembe que viajam de feira em feira comprando e vendendo histórias seculares de lugares remotos. São causos do imaginário, nascidos nas vertentes dos cordéis e do cancioneiro popular. Em sua carroça ele traz histórias de reinos encantados, heróis e dragões, princesas e cavaleiros, coronéis, vaqueiros e bois dançadores.

Sábado Aberto – 28/11 – 19 horas

Oscar Junino

Domingo Infantil – 29/11 – 10 horas

Contação de História – Nádia Alencar

Classificação: Livre

Duração: 60 min

A contação com várias historinhas são intercaladas com músicas e brincadeiras, em que o foco principal é o incentivo à leitura e divulgação de livros, principalmente, autores cearenses. Despertando a curiosidade do público sobre os livros e a magia da leitura, da oralidade e suas infinitas possibilidades de lugares, tempos, personagens e histórias.

 

12.11.2015

Assessoria de imprensa da Secult
(85) 3101-6761 / secultmkt@gmail.com

Giselle Dutra
Gestora de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará
Casa Civil / (85) 3466.4898