Izolda Cela destaca importância do combate à corrupção no encerramento da 13ª Enccla

27 de novembro de 2015

A vice-governadora Izolda Cela participou na noite desta quinta-feira (26) do encerramento da 13ª Reunião Plenária da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), no Ponta Mar Hotel, em Fortaleza. O encontro reuniu, durante quatro dias, cerca de 60 órgãos dos três Poderes, dos Ministérios Públicos e da sociedade civil. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o ministro da Controladoria-Geral da União, Valdir Simão também estiveram presentes à solenidade de encerramento.

Izolda Cela destacou a importância do debate da questão para a execução de todo tipo de política pública. “Eu estava refletindo sobre os grandes desafios que nos convocam, a questão da justiça social para vivermos cada vez mais de maneira digna. Desde 2001 tenho atuado na área de educação, com muito esforço, foco para colocar a escola pública no rumo correto. E qualquer trabalho nesse quesito está ligado ao que foi debatido R ARI9996aqui. Transparência, controle, desvio de dinheiro, se atentar para isso é muito importante. Vendo os trabalhos voltados para conter isso, nos deixa mais confiantes para tornar uma sociedade melhor. E com políticas públicas com critério, assim nossas metas se realizarão”, disse.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tratou da questão fazendo a analogia com o trabalho de um médico. “Tem sido muito comum, até banalizado, a comparação entre corrupção e tumor. Mas o fato de ser vulgarizado não tira a autenticidade da questão. As células malignas se espalham pelo corpo muitas vezes de maneira assintomática. Até então, o paciente estava bem, mas um sintoma pequeno o leva para o médico. A partir daí ele fica deprimido, se revolta com o médico, se sente impotente diante de uma realidade que o corrói. Alguns médicos fazem o limite dentro da sua realidade. Há 13 anos essa ‘junta médica’ se reúne para combater essa doença que circula o nosso R ARI9895país, que é a corrupção. Ela sabe que o paciente vai sobreviver, pois acredita nisso. Há quem prefira o silêncio, mas não podemos fazer isso, pois amamos o que fazemos e juntos somos mais fortes”, disse.

O ministro da Controladoria-Geral da União, Valdir Simão, mostrou otimismo quanto aos resultados do trabalho que vêm sendo realizado. “Essa é minha primeira participação nesse fórum e é uma alegria estar aqui. Há pouco tempo fizemos um debate em que procuramos idealizar como estaremos daqui oito anos, quando a procuradoria fará 20 anos. Temos a visão de uma CGU totalmente transparente, íntegra. Parece uma visão utópica. Mas ao participar de um evento como esse nos faz acreditar que é possível construir esse futuro. Nós temos uma estratégia e ela está sendo executada. É a partir do aprimoramento da governança que conseguimos conter a corrupção”, disse.

Enccla

A Enccla foi instituída em 2003, sob coordenação do Ministério da Justiça. Nessa edição (2016), os participantes se reuniram desde a última segunda-feira (23) para avaliar as ações desenvolvidas durante o ano e definir aquelas que farão parte da Estratégia e serão executadas no ano que vemn. Além disso, a Enccla consubstancia-se em oportunidade de troca de experiências e aprimoramento da atuação coordenada do Estado no combate ao crime organizado.

Muitos resultados foram alcançados ao longo desses 13 anos de existência da Enccla. Destacam-se a criação e desenvolvimento da Rede Nacional de Laboratórios contra Lavagem de Dinheiro (Rede-LAB); o Programa Nacional de Capacitação e Treinamento no Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (PNLD); a criação de estruturas especializadas de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro; os debates que culminaram na elaboração de marcos legais para a prevenção e coibição da corrupção, da lavagem de dinheiro e do crime organizado, como a Lei nº 12.683/2012, que alterou a Lei de Lavagem de Dinheiro, e a Lei nº 12.850/2013, que dispõe sobre as organizações criminosas; e o fomento e a criação de diversas bases de dados e sistemas utilizados como ferramentas no combate ao crime organizado.

Na Enccla 2016, uma das ações de maior destaque foi a definição de critérios para avaliar a transparência em entes públicos e privados: a métrica Enccla de análise de transparência de órgãos públicos. O ranking elaborado pela Estratégia sobre o grau de transparência das entidades será divulgado no dia 9 dezembro.

R ARI0033

Foto: Ariel Gomes

27.11.2015

Thiago Sampaio
Repórter/Célula de Reportagem

Ciro Câmara
Gestor de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado do Ceará
Casa Civil / (85) 3466.4898