Governador inaugura Centro de Economia Solidária e autoriza um CEI em Tejuçuoca

14 de janeiro de 2016

O governador Camilo Santana finalizou a agenda desta quarta-feira (13) em Tejuçuoca, distante 148 quilômetros de Fortaleza, onde inaugurou o Centro de Economia Solidária do município e assinou ordem de serviço para construção de um Centro de Educação Infantil (CEI). “No dia em que Tejuçuoca comemora 28 anos de emancipação política, venho aqui entregar esses dois equipamentos importantíssimos para cidade. E não para por aqui. Podem ficar certos de que retornarei, em breve, para apresentar boas novas a essa região”, afirmou.

A estrutura do Centro de Economia Solidária conta com salas para cursos de capacitação, auditório, área para exposição e comercialização de produtos, além de recepção e área administrativa completa. Estima-se que cerca de mil famílias produtoras e mais de 50 micro e pequenos empreendimentos de economia solidária sejam beneficiados. Na reforma e equipamento do local, construído em um terreno foi cedido pela Prefeitura Municipal, foram invstidos R$ 79.571,45.

De acordo com o secretário Josbertini Clementino (STDS), a unidade auxiliará na geração de renda das famílias da região. ?Estamos entregando hoje o primeiro Centro de Economia Solidária da gestão, que irá gerar renda para a região. O equipamento auxiliará as famílias que atuam com negócio na base da agricultura, do artesanato e em tantas outras atividades?, informou.

 MVS6986-webA artesã Renata Machado, de 31 anos, disse que o Centro será uma oportunidade de crescer financeiramente e profissionalmente. ?Esse espaço foi criado para que todos os profissionais, de diversas áreas, da nossa região, possam comercializar e conhecer o trabalho dos colegas, além de trocar experiências entre eles. Podem avisar que serei assídua no local?, disse.

Já o CEI que será construído na cidade é composto por 4 salas de aula, laboratório de informática, refeitório, cozinha, berçário, fraldário, dormitório, copa, recepção e playground. A estrutura tem capacidade de atendimento a 208 crianças e valor médio de R$ 1,15 milhão. Com o novo espaço e os profissionais da área, haverá mais um local adequado ao desenvolvimento infantil, onde a aprendizagem e os cuidados necessários a essa faixa etária (0 a 5 anos) são indispensáveis. Ao todo, serão 119 novos CEIs implantados pelo Governo em todo o estado.

Camilo Santana lembrou da importância de investir no aprendizado infantil e disse que a educação é uma das prioridades do governo estadual. “É preciso olhar para educação desde o início, já na primeira infância, por isso implementaremos no município um equipamento importante nesse processo, o Centro de Educação Infantil (CEI). Aliás, essa é uma das áreas prioritárias na minha gestão”, enfatizou.

 MVS7074-webA dona de casa Mirtes Braga, de 27 anos, falou da importância desse tipo de espaço. ?Um local como esse facilitaria muito minha vida, pois tenho dois filhos, de um e de quatro anos, e não tenho com quem deixar, para ir trabalhar. Agora, com o CEI, já posso pensar em procurar um emprego, pois sei que, além de meus filhos terem um local pra ficarem, eles estarão dentro de uma sala de aula?, salientou.

A solenidade contou também com a presença do secretário Dedé Teixeira (SDA); da secretária executiva da Educação, Dalila Saldanha; do superintendente do Departamento de Arquitetura e Engenheiro (DAE), Sílvio Gentil; do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque; do prefeito do município, Valmar Bernardo;  além de deputados, prefeitos, vereadores e lideranças políticas da região, que, ao final, acompanharam um vídeo em homenagem ao aniversário da cidade.

O que é o Centro de Economia Solidária?
Espaço para reuniões, exposição, fomento e comercialização de produtos da região, que atenderá associações de apicultores, de artesãos, de produtores de aves, de criadores de ovinos e caprinos, de pescadores, além de entidades beneficentes de idosos e grupos indígenas e quilombolas e agricultores familiares do território do Vale do Curu e Aracatiaçu.

 MVS7006-webO equipamento é parte do projeto “Política Integrada de Economia Solidária”, concebido pelo Governo Federal, com o objetivo de ampliar e fortalecer os empreendimentos e redes solidárias, fortalecer a autogestão, a autonomia e a sustentabilidade dos empreendimentos coletivos, estimular a formação e desenvolvimento de redes socioeconômicas de produção, comercialização e consumo, além das finanças solidárias.

O Projeto é resultado de convênio do governo do Estado do Ceará, por intermédio da Secretária de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), com a Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). No total serão contempladas associações e entidades de 27 municípios, das três regiões: Vale do Curu, Maciço de Baturité e Inhamuns.

Foto: Marcos Studart

14.01.2016

Wiarlen Ribeiro
Repórter/Célula de Reportagem

Sabrina Lima
Gestora de Célula/Secretarias

Ciro Câmara
Gestor de Célula/Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898