Iniciativa leva serviços e cidadania para cerca de duas mil pessoas em situação de rua

29 de janeiro de 2016


A Ação Corre Pra Vida objetiva beneficiar esse segmento da população, com prestação de serviços, cidadania, orientações e atividades.

João Carlos, Wallisson, Domingos, José Maria, Roberto, Jair, Ricardo, Hildo, Ana Maria, Regina, Isabel, Maria. Alguns deles são casados e vivem junto com a família. Outros se dizem sozinhos no mundo. A moradia deles é alguma rua ou praça de Fortaleza, especialmente na área central da cidade.

São pessoas em situação de rua, muitas delas usuárias de drogas, que sonham com uma vida com um pouco mais de dignidade, incluindo usufruir de direitos básicos, como o acesso aos serviços públicos, para tentar se livrar da dependência química e se sentirem cidadãs.

Por iniciativa do governo do Estado, através da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD), um importante passo foi dado na caminhada da cidadania e da reinserção social da população de rua de Fortaleza com a apresentação oficial do Projeto Ação Corre Pra Vida, um ponto de acolhimento e abordagem para esse segmento da população ou pessoas inseridas em outros contextos de vulnerabilidade social.

A Ação Corre Pra Vida foi a iniciativa adotada pela SPD para a apresentação do equipamento à comunidade cearense. Cerca de duas mil pessoas foram beneficiadas com um dia de prestação de serviços, cidadania, orientação e encaminhamentos, além de diversas atividades artístico-culturais.

O evento aconteceu nesta sexta-feira, 29, a partir das nove da manhã, na Rua Senador Jaguaribe, no Centro de Fortaleza, ao lado da Santa Casa de Misericórdia. Na área está instalado o contêiner do Projeto Corre Pra Vida. As atividades se estenderam até o final da tarde.

A programação incluiu a doação de roupas e calçados, vacinação, aferição de pressão arterial, alimentação, corte de cabelo, manicure, maquiagem, aplicação de flúor e orientações sobre saúde bucal, cálculo de IMC, assessoria jurídica, rodas de redução de danos, distribuição de preservativos e de informativos sobre HIV e Aedes Aegypti, oficinas de malabares, origani e artesanato, informações sobre câncer de mama e apresentações artístico-culturais variadas, com a participação de talentos descobertos entre as pessoas em situação de rua e parceiros.

Domingos de Paula, 30 anos, vive nas ruas do centro de Fortaleza há 17 anos. Sorriso estampado no rosto, ele fez questão de passar por todas as tendas onde foram oferecidos serviços por parte da SPD, parceiros e voluntários. “Isso é uma felicidade pra gente que vive na rua. A gente também é cidadão e merece apoio pra viver melhor”, disse.

Wallison Sousa, 27 anos, também tem as ruas do centro da capital como moradia permanente. “Eu já tô (sic) usando o contêiner do Corre Pra Vida e essa ação só veio mostrar que o governo do Estado está olhando a nossa situação e tentando melhorar a vida da gente”, comentou, enquanto aguardava a vez de cortar os cabelos. Antes, já tinha recebido lanche e a doação de roupas.

A secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Mirian Sobreira, coordenou a Ação Corre Pra Vida. Ela comemorou o sucesso da iniciativa, que funcionou como um grande chamamento à população em situação de rua para conhecer de perto o projeto Corre Pra Vida, um importante elo entre esse segmento social e os serviços de saúde e a rede sócio-assistencial.

“A Ação Corre pra Vida aconteceu hoje, mas o projeto Corre Pra Vida segue funcionando, com os profissionais prontos para identificar as demandas das pessoas em situação de rua, realizar atendimentos e fazer os encaminhamentos necessários a fim de retirá-las das ruas e conter o consumo de drogas, se for o caso”, disse a titular da SPD. Atualmente, o contêiner atende a mais de 70 pessoas/dia. Contudo, Mirian Sobreira acredita na ampliação do número de atendimentos a partir da maior visibilidade do projeto.

A secretária fez questão de agradecer os órgãos e entidades do poder público e da sociedade civil que irmanaram-se à SPD para a realização e pleno êxito da Ação Corre pra Vida, voltada para amenizar o sofrimento das pessoas em situação de rua, levando-lhes um pouco de dignidade. O secretário Especial Adjunto de Políticas sobre drogas, Marcelo Uchôa, reforçou o agradecimento.

RIMG 2995O evento foi prestigiado pelo chefe de gabinete do governador Camilo Santana, Élcio Batista, que destacou o projeto por priorizar a redução de danos e a retomada dos vínculos familiares e com as instituições públicas por parte da população de rua. Também estiveram presentes à ação o secretário de Justiça do Estado, Hélio Leitão; os deputados federais José Airton e Odorico Monteiro; a deputada estadual Beth Rose; o secretário adjunto da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Herman Normando; e a coordenadora de Políticas sobre Drogas de Fortaleza (CPDrogas), Juliana Sena, dentre outras autoridades.

29.01.2016

Assessoria de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
Lena Ximenes / 85 98902.7939 / comunicacao@spd.ce.gov.br

Ciro Câmara
Gestor de Célula / Secretaria

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br / (85) 3466.4898