Ceará tem sexto mês seguido de queda nas mortes violentas

2 de março de 2016

O Estado apresentou diminuição de 10% em fevereiro deste ano, se comparado com o mesmo mês de 2015. Desde agosto que a tendência de queda é verificada nos CVLIs.

 MVS0678 webO Ceará registrou o sexto mês consecutivo de redução, em fevereiro de 2016, nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) – que engloba homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Com a queda de 10% dos índices em comparação com o mesmo período de 2015, o recorte revela o número de 33 vidas salvas no período em todo Estado. Os dados gerais foram apresentados e discutidos nesta quarta-feira (2) pela vice-governadora Izolda Cela durante participação mensal na reunião do Programa “Em Defesa da Vida”, na sede da Secretaria da  MVS0704 webSegurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em Fortaleza.

“Quero me dirigir a todos os batalhões, comandos e órgãos vinculados para parabenizar os esforços das forças de segurança de todo Estado. E, claro, não devemos nos acomodar, comemorar ou lamentar os resultados obtidos. Os resultados só nos dão mais impulso para que possamos trabalhar ainda mais e conquistar melhores resultados”, ponderou Izolda Cela.

 MVS0720 webEm números absolutos, o Estado registrou 298 CVLIs no mês passado, contra 331, em fevereiro de 2015. Já na Capital, aconteceram 85 crimes no último mês – 39 a menos que os 124 casos registrados em 2015, o que significa redução de 31,5%. O Interior Sul também apresentou diminuição (-12,2%) com 79 casos contra 90, no ano passado. O Interior Norte reduziu 8,0%, passando de 50 CVLIs para 46. A Região Metropolitana de Fortaleza foi o único território com aumento – 88 crimes contra 67, alta de 31,3%.

No ano passado, o Estado do Ceará apresentou queda de 9,5% nas ocorrências e Fortaleza 17%. As diminuições são superiores à meta estadual de – 6% e à meta nacional do Ministério da Justiça, que é de – 5%. Salientado os dados anunciados, a vice-governadora ainda destacou como a transparência dos números ajudam nas ações de segurança do Estado. “Sempre enfatizo nosso nível de transparência na aferição dos dados da SSPDS. Isso é de extrema importância para que possamos tratar da melhor forma as ações de segurança, focadas no que realmente deve ser feito. São através delas que podemos identificar uma melhor solução para algum problema que uma delegacia ou batalhão esteja passando, por exemplo”, salientou Izolda Cela.

A vice-governadora aproveitou ainda para enfatizar as ações realizadas pelas Áreas Integradas de Segurança (AIS). “Temos de ter um olhar para além das metas estabelecidas pelo programa ‘Em Defesa da Vida’. Muitas vezes, não foram cumpridas essas metas, mas muito foi feito em um bairro ou município com uma ação exitosa. E são essas ações que merecem destaques, serem tidas como padrão para que possam ser replicados e disseminados entre as outras regiões do Estado”, destacou a vice.

Já o secretário Delci Teixeira, da Segurança Pública e Defesa Social, destacou que, para as áreas com os índices de crimes violentos ainda distante da meta, serão feitos destacamentos e uma maior integração entre Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense. “Não tenha dúvida que não vamos descansar. Algumas medidas já estão sendo tratadas e ações já estão sendo realizadas já com o objetivo de intensificar ainda mais a segurança nas regiões com índices elevados. Nosso trabalho está focado em levantamentos da inteligência e em dados e análises estatísticas e criminais que são repassados para os responsáveis pelas 18 Áreas Integradas de Segurança (AISs)”, disse o secretário.

Participação de representantes da Justiça Federal

Para a reunião, foram convidados ainda o diretor do Foro da Justiça Federal do Ceará, Bruno Carrá, e a juíza da 14ª Vara, Niliane Meira. Destacando as ações do Programa e do Pacto por um Ceará Pacífico, a juíza Niliane Meira reforçou a importância das reuniões mensais e da participação dos três poderes e sociedade civil para a melhoria da segurança do Estado. “Nós, da Justiça Federal do Estado, queremos sempre essa aproximação e estamos sempre abertos a participar, contribuindo para troca de experiências, sugestões e criticas. Essas informações são valiosas para o interesse do público e dos órgãos, dando-nos a tranquilidade de entender melhor as diversas ações feitas para coibir qualquer tipo de criminalidade”, proferiu a juíza.

Projeto Saúde, Bombeiros e Sociedade

Antes da reunião, Izolda Cela compareceu ao encontro dos participantes do projeto “Saúde, Bombeiros e Sociedade”, iniciativa voltada para inclusão de pessoas da terceira idade em atividades físicas, motoras e de saúde mental. “Soube da disposição, disponibilidade e energia que todos vocês têm para se dedicar a este projeto. Envolvendo todos dos bairros onde moram e contagiando para que tenha um estilo de vida mais saudável. E é isso que nós precisamos para entrar nos diversos campos de ação para segurança pública. Estamos agregando diversas forças e aliados, inclusive os grupos da sociedade civil que possa prestar algum tipo de colaboração. Por isso, tenho a convicção que todos vocês são um dos parceiros importantes para aliar ao nosso desafio de fazer um Ceará ainda mais pacífico”, encerrou a vice-governadora.

O encontro do Projeto faz parte de uma série de reuniões feitas pelo Conselho de Comunitário de Defesa Social (CCDS), em que se agregam as principais lideranças de bairros para a discussão das ações de segurança pública em sua localidade. Neste sábado (5), o CCDS terá um encontro com o governador Camilo Santana, pela manhã, no Palácio da Abolição, para o recebimento de sugestões e propostas dos integrantes do Conselho.

Fotos: Marcos Studart

02.03.2016

Wilame Januario
Repórter / Célula de Reportagem

Ciro Câmara
Gestor de Célula / Secretarias

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
comunicacao@casacivil.ce.gov.br  / 85 3466.4898