Semace: 126 pássaros e sete jiboias são devolvidos à natureza

7 de março de 2016

Cento e vinte e seis aves e sete jiboias foram devolvidas à natureza em uma ação em conjunta entre a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e Ibama, nesta sexta-feira (04). Os animais que estavam sob cuidados do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama foram levados em um furgão da Semace, nova aquisição da autarquia com logística adequada para o transporte dos bichos, e posteriormente foram soltos na zona rural de Quixadá, no Sertão Central.

A soltura ocorreu numa área privada cadastrada pelo Ibama como área de soltura e dentre as aves entregues à natureza estavam piriquitos-da-caatinga, sabiás, galos de campinas e RDSC04170passeriformes. Durante a soltura, os periquitos mostraram-se resistentes em sair das gaiolas. Alguns tiveram que ser encaminhados para um viveiro do local onde, aos poucos, deverão se adequar à região e em seguida ganhar liberdade. “Esse processo faz parte da adaptação do novo habitat e nesse caso avaliamos o comportamento deles”, explicou o fiscal ambiental da Semace, Roberto Cavalcante. Já os demais pássaros seguiram voo assim que os equipamentos foram abertos. As jiboias foram soltas em um local mais distantes, alojando-se em grandes árvores do lugar.

Os animais foram resgatados em operações de fiscalização e pela entrega voluntária, apresentando sinais de estresse, desnutrição e maus tratos. “Vale ressaltar que o cidadão não é multado na entrega voluntária”, destacaram os agentes ambientais. De acordo com os órgãos, de cada 10 aves vítimas de tráfico, apenas uma sobrevive. Neste ano cerca de mil animais, dentre os citados, além de soins, iguanas, corujas, tartarugas foram resgatados e alojados pelo Cetas.

Segundo os órgãos ambientais, a localização das áreas cadastradas como a de Quixadá são mantidas sob sigilo para não atrair possíveis caçadores. Ao todo são nove áreas cadastradas em diversas regiões do Estado. “Qualquer cidadão que tiver uma propriedade rural poderá submeter a sua área para análise do órgão competente para saber se é apropriada para soltura. Qualquer região pode ser contemplada pois recebemos animais de todo tipo de espécie”, informou Roberto.

Saiba mais

A jiboia pode atingir quatro metros de comprimento. Apesar do seu tamanho a serpente é considerada inofensiva ao ser humano por não ter veneno e possuir temperamento tranquilo. A orientação para o cidadão que avistar uma jiboia é de não tocar no animal e, caso haja necessidade de resgate, entrar em contato com o órgão ambiental.

A Semace possui o Disque Natureza para casos de denúncias de agressão ou resgate de animais silvestres, através do contato 0800.2752233 (ligação grátis). A autoria da denúncia é preservada. O contato também pode ser feito pelo e-mail atendimento.fauna@semace.ce.gov.br. O proprietário do animal pode devolvê-lo voluntariamente ao Cetas, sem ser responsabilizado. Para isso é necessário obter orientações sobre o transporte do animal no telefone (85) 3474.0001.

07.03.2016

Ana Luzia Brito
Assessora de Imprensa da Superintendência Estadual do Meio Ambiente
85 3101.5554 | 98653.8337
comunicacao@semace.ce.gov.br

Assessoria de Comunicação – Ascom
Superintendência Estadual do Meio Ambiente – Semace
Governo do Estado do Ceará
(85) 3101-5554

Ana Martins
Gestora de Célula / Monitoramento

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado Ceará
Casa Civil / 85 3466.4898