Mulheres conquistam espaço na Educação e destacam-se pela qualidade do ensino

8 de março de 2016

Ano a ano, as mulheres estão ganhando espaço no quadro de servidores públicos do Estado. Elas estão presentes em posições de liderança, na administração direta de secretarias, gerenciando equipes de trabalho, tomando decisões importantes para o desenvolvimento das instituições, conduzindo os funcionários com honestidade, confiança e tendo bastante compromisso com o seu ofício.

Dados da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc) mostram que a rede estadual conta, atualmente, com 13.863 professores concursados em efetivo exercício, dos quais 7.423 são do sexo feminino. Além disso, 75% dos funcionários com cargos comissionados na sede da Seduc, nas Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes) e na Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor) são mulheres.

Este é o caso, por exemplo, da professora Socorro Leal, servidora da Seduc há 22 anos, com mais de 30 anos de serviços à Educação, sendo atual coordenadora da Célula de Gestão dos Programas e Projetos Estaduais (CEGEE) da Seduc. A funcionária relembra a satisfação e a árdua tarefa de contribuir com a pedagogia cearense. Antes de trazer seus conhecimentos para a Secretaria, Socorro trabalhou no Colégio Paulo VI e no Instituto de Educação do Ceará, no qual coordenava o projeto Pró-leitura.

Em 1991, foi convidada pela professora Maria Luiza Chaves, titular da pasta à época, para trabalhar na Coordenadoria de Desenvolvimento Técnico Pedagógico. Lá, Socorro incluiu o ciclo de informação, o sistema de avaliação diagnóstica, progressiva, processual e somativa e o sistema de acompanhamento pedagógico (SAP). Também coordenou, durante dois anos, a Crede 14, no município de Senador Pompeu.

Com um sorriso largo, Socorro ainda traz, da juventude, a leitura assídua do livro “O Pequeno Príncipe”, do escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry, que agora compartilha a leitura e os ensinamentos com seu neto.


História

A primeira mulher que administrou a Seduc foi Maria Antonieta Cals de Oliveira, em 1966. A professora, conhecida carinhosamente como dona Toni Cals, era mestra apaixonada, educadora dedicada que empenhou toda a sua vida à causa da educação cearense. Em 1991, as mulheres estavam no comando novamente com Maria Luiza Chaves, Mestre e Doutora em Educação, que gerenciou a Seduc com força e garra em prol da melhoria da qualidade do ensino na rede estadual.

Maria Luiza seguiu, até os 77 anos, com disposição inabalável. Foi secretária de Educação do Município de Fortaleza e do Estado do Ceará durante quatro anos. Dedicada à causa, também era professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) e professora aposentada da Universidade Estadual do Ceará (Uece), desde 1985, no Centro de Estudos Sociais Aplicados (Cesa). Há cinco meses, a  perspicaz gestora, comprometida com a pedagogia, faleceu. Porém, ensina até hoje que a educação exige maior empenho e apreço, porque atua sobre toda a vida.

A professora e Pós-Doutora em Filosofia Sofia Lerche Vieira foi titular da Educação em 2003, quando colaborou com a modernização do processo de gestão e a expansão do Ensino Médio nas localidades rurais e urbanas. Em 2007, a psicóloga e professora Maria Izolda Cela de Arruda Coelho levou o Estado a ser referência em Educação em todo o País. Atualmente, destaca-se como a primeira vice-governadora do Ceará.

Empenho coletivo

Com currículo extenso, a mestre em Gestão e Avaliação da Educação Pública, Dalila Saldanha, trabalha na Seduc desde 2003. A profissional já trabalhou como professora de Matemática, coordenou escolas e a Agência Formadora do Programa de Formação de Professores em Exercício (Proformação). Desde julho de 2014 é secretária executiva da Educação do Ceará.

“Um ensinamento que sempre levo para o meu dia a dia é que a educação é feita por muitas mãos. Só conseguimos alcançar bons resultados com a colaboração de todos, cada um se sentindo responsável e cumprindo o seu papel para o sucesso dos nossos estudantes.”

Dalila avalia como muito importante buscar caminhos diferentes e inovar na gestão. “Especialmente quando passamos por um período como o que o país se encontra, de restrição fiscal. É o momento de mostrar a nossa criatividade e manter o rumo positivo que já temos alcançado, com o Ceará sendo destaque nacional pelos bons resultados na Educação”, considera.

Alimentando esperança

Assim como a maioria das mulheres que procuram o reconhecimento profissional, dona Maria de Lourdes Gomes da Silva, a Tia Linda, tem o objetivo de fazer a melhor merenda para seus queridos alunos da Escola de Ensino Médio (EEM) Governador Adauto Bezerra, localizada no Bairro de Fátima, em Fortaleza. Ela é merendeira há três anos e participou do concurso “Melhores Receitas da Alimentação Escolar”, organizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

A escolha da merenda para o concurso foi o “baião de dois nordestino com paçoca”. Os alunos sempre recebem com euforia o famoso lanche. Tia Linda é uma mulher firme e comprometida com o seu trabalho, querida por todos que convivem com ela.

Professoras, auxiliares de serviços gerais, merendeiras, coordenadoras de secretarias, enfermeiras, jornalistas, recepcionistas, entre outras inúmeras profissionais. A data de 8 de março, Dia Internacional da Mulher, serve para festejar as conquistas políticas, econômicas e sociais daquelas que lutam, até hoje, pela conquista de seus direitos e para a garantia do ensino de qualidade em nossas escolas.

08.03.2016

Rosane Gurgel
Jornalista/Assessoria de Imprensa da Secretaria da Educação
rosane.gurgel@seduc.ce.gov.br

Caroline Avendaño
Assessora de Imprensa da Secretaria da Educação
85 3101.3972 | (85) 98893.6983
carol.avendano@seduc.ce.gov.br

Ana Martins
Gestora de Célula / Monitoramento

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Ceará
Casa Civil / 85 3466.4898