Estado tem queda de 16,2% no número de mortes violentas em abril

5 de Maio de 2016

A queda é mais que o dobro da meta estabelecida pelo Programa “Em Defesa da Vida”, estabelecendo o melhor resultado desde julho do ano passado

WEB DSC3560O Ceará registrou uma redução de 16,2% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que engloba homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios, no mês de abril. O dado foi apresentado durante a apresentação das ações de segurança realizada, nesta quinta-feira (5), com a presença da vice-governadora Izolda Cela, na sede da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em Fortaleza.

WEB DSC3585A queda é mais que o dobro da meta estabelecida pelo Programa “Em Defesa da Vida”, que é de 6%. Em números absolutos, o Estado reduziu de 327 casos, em 2015, para 274, este ano. Com isso, foram salvas 53 vidas no período, estabelecendo o melhor resultado desde julho do ano passado, quando foram registrados 261 casos.

Destacando as ações positivas, a vice-governadora Izolda Cela salientou que o Estado vai investir em novas ações para que os índices alcançados melhorem ainda mais. “São dados que recebemos com muito otimismo, na certeza de que estamos aos poucos caminhando passo a passo. Como sempre registramos, não há tempo para comemorar, mas sim de receber os resultados positivos e negativos com muita precaução e responsabilidade. Os diagnósticos de aumento estão sendo estudados, caso a caso, devido às peculiaridades de cada área. Porém, ainda assim, conseguimos enxergar que os esforços do Governo do Estado dados a segurança pública estão sendo correspondidos com a constante queda dos índices de violência no Ceará”, disse Izolda.

Índices do Estado

Em Fortaleza, no mês passado, a diminuição foi ainda mais expressiva: 39,2%. A Capital passou de 125 vítimas para 76. O bom resultado também se estendeu ao Interior Norte, com uma redução de 14,8%, caindo de 61 para 52 casos. A Região Metropolitana de Fortaleza registrou o mesmo número de vítimas: 66. O único território que apresentou alta foi o Interior Sul, com 6,7%, indo de 75 para 80 CVLIs.

O secretário Hélio Leitão, titular da pasta de Justiça e Cidadania, destacou a importância das parcerias dos órgãos com o objetivo comum de fazer um Estado ainda mais pacífico. “Essa iniciativa das discussões das ações de segurança é de extrema importância. Principalmente, quando se há um entendimento da força que se tem quando existe a integração entre entidades, públicas ou particulares, e o cidadão. As secretarias, tanto a de Segurança Pública e Defesa Social quanto a de Justiça e Cidadania e outras, trabalham com a responsabilidade social no enfrentamento das questões de segurança pública no Estado”, disse.

Acumulado do ano

Os quatro primeiros meses de 2016 apresentaram redução de 14,3% nos casos de mortes violentas, caindo de 1.412, em 2015, para 1.210 vítimas no Ceará. No período, 202 vidas foram salvas. Já a Capital registrou queda de 38,4%, passando de 581 casos no ano passado para 358 este ano. O Interior Norte registrou diminuição de 7,4%, indo de 229 para 212 vítimas. No Interior Sul, foram 327 CVLIs em 2015 e 316 em 2016, uma queda de 3,4%. A Região Metropolitana é o único território que teve alta (17,8%), com números absolutos de 275 e 324 ocorrências de janeiro a abril de 2015 e 2016, respectivamente.

Estiveram também presentes na reunião de monitoramento os comandantes dos órgãos vinculados a SSPDS (Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Perícia Forense); servidores, através de videoconferência, transmitindo imagens das corporações de cinco cidades do Interior (Sobral, Crateús, Quixadá, Russas e Juazeiro do Norte) e cerca de 60 profissionais das forças de segurança.

05.05.2016

Wilame Januário
Repórter/Célula de Reportagem

Foto: Elayne Costa

Assinatura coornenadoria matérias