Juventude em Ação amplia número de beneficiários

17 de Maio de 2016

Ações pontuais levam programa para jovens de novas instituições de ensino

 

O sucesso do programa de prevenção às drogas Juventude em Ação chamou a atenção de diversas instituições de ensino do Ceará. Como resultado, a Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) tem recebido solicitações para a implementação da atividade preventiva não apenas junto a estudantes de escolas de ensino médio da rede pública estadual. Numa forma de ampliar o raio de ação do programa, a pasta iniciou a realização das chamadas ações pontuais.

RIMG 0736A primeira instituição a receber uma ação pontual do programa Juventude em Ação foi a Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará (EAMCE). O trabalho aconteceu na tarde da segunda-feira (16) na sede da instituição, no bairro Jacarecanga, em Fortaleza. A EAMCE é responsável pela formação de pessoal para a Marinha do Brasil, sendo subordinada ao Comando do 3º Distrito Naval e sob a supervisão funcional da Diretoria de Ensino da Marinha.

Sob a orientação da equipe do Sistema Integrado de Prevenção (SIP) / Juventude em Ação, uma turma de aprendizes-marinheiros, na faixa etária de 18 a 22 anos, participou do jogo interativo “Na Trilha da Prevenção”. A atividade permite a ampliação de conhecimentos sobre o uso nocivo de drogas lícitas e ilícitas e fortalece a adoção de comportamento saudáveis. Além disso, o jogo proporciona noções de direitos e deveres, incentiva o pensamento crítico e outras habilidades para a vida, bem como dinamiza partilhas de experiências. Os aprendizes-marinheiros também tiveram a oportunidade de construir a declaração “Meus conhecimentos para prevenir o uso de drogas”.

De acordo com a coordenadora estadual do programa Juventude em Ação da SPD, psicóloga Miriam Rivalta Barreto, estão previstos mais dois encontros com alunos da EAMCE, já definidos para os dias 23 e 30 deste mês. Ao todo, 270 aprendizes-marinheiros serão beneficiados com o Juventude em Ação. A coordenadora destaca que o programa contribui para a diminuição do número de usuários de substâncias psicotrópicas, socializando conhecimentos científicos integrados à vida cotidiana sobre as drogas e seus efeitos para a saúde. Miriam Rivalta ressalta a receptividade dos alunos da EAMCE ao programa de prevenção.

A programação de ações pontuais prevê, ainda, a presença da equipe do SIP / Juventude em Ação, a partir desta terça-feira, 17, e até a próxima quinta-feira, 19,  no município de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará. O programa de prevenção será aplicado junto a estudantes do Colégio Rui Barbosa. No dia 20, a equipe estará no Colégio Militar do Corpo de Bombeiros, em Fortaleza.

No mês de junho próximo, o programa Juventude de Ação alcançará escoteiros do Brasil no Ceará, atletas das categorias de base do Ceará Sporting Club e do Fortaleza Esporte Clube e cerca de 280 estudantes do ensino médio do Colégio Municipal Socorro Gouveia, no município de São Gonçalo do Amarante. 

O programa

Voltado, prioritariamente, para jovens do ensino médio de escolas públicas estaduais, o programa Juventude em Ação vem sendo desenvolvido pela SPD no interior do Estado. Numa forma de projeto-piloto, sete municípios já foram beneficiados, abrangendo 19 escolas e 11.500 alunos.

Para a segunda etapa do programa, a SPD selecionou escolas nos municípios do Eusébio, Maranguape, Beberibe, Massapê e Viçosa do Ceará. Ainda serão selecionados estabelecimentos de ensino de Itapipoca, Russas, Acopiara, Crato e Icó. No total, serão beneficiados cerca de 20 mil alunos do ensino médio da rede pública distribuídos em 20 escolas.

Em Fortaleza, oito escolas foram selecionadas, sendo sete delas no bairro Vicente Pinzon, primeiro território do Ceará Pacífico; e uma no bairro Bom Jardim. Serão beneficiados mais de três mil estudantes.

A secretária Aline Bezerra explica que o Juventude em Ação constitui-se num conjunto de ações que inclui a aplicação do jogo ‘Na Trilha da Prevenção’ e culmina com a realização de uma gincana cultural e exposição artística. O programa envolve, ainda, a realização de oficinas de capacitação e rodas de conversa entre profissionais de educação, familiares e lideranças locais.

O principal objetivo do programa é a diminuição da iniciação e do uso contínuo de drogas lícitas e ilícitas entre os estudantes. Além disso, o programa fortalece as competências, potencialidades e habilidades para a vida, bem como contribui para a cooperação entre famílias, lideranças comunitárias e escolas na ampliação de vínculos saudáveis e de relações de entre-ajuda.

Os benefícios do programa são multiplicados para além das escolas com a formação de grupos de adolescentes voluntários que atuam em toda a comunidade, repassando conhecimentos sobre o uso nocivo de drogas lícitas e ilícitas e fortalecendo comportamento saudáveis.

17.05.2016

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 98902-7939 / 3238.5090 – comunicacao@spd.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br

Assinatura coornenadoria matérias