Bolsista da Funcap pesquisa transformações da atividade turística no litoral oeste cearense

27 de Maio de 2016

No litoral oeste do Ceará, não são poucas a praias as receberam turistas do Brasil e do exterior. Cumbuco, Taíba, Paracuru, Lagoinha, Flecheiras, Baleia, Icaraí de Amontada e Jericoacoara são apenas alguns exemplos.

Enquanto algumas praias sofreram poucas alterações, outras sofreram diversas mudanças, como a chegada de hotéis e restaurantes. Por isso, o mestrando em Geografia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Tiago da Silva Castro,
está investigando quais transformações ocorreram na atividade turística no litoral oeste cearense, entre os municípios de Caucaia e Itapipoca, nos últimos 20 anos.

Além de abordar as influências das ações governamentais no processo de urbanização litorânea da região, a pesquisa trata também do processo de constituição desta rede de localidades litorâneas, as dependências em relação à dinâmica metropolitana e o processo de urbanização litorânea nestes municípios. “A pesquisa ganha importância por buscar compreender como se deu o planejamento turístico no litoral oeste do Ceará e buscar investigar o que de fato funcionou para o desenvolvimento da atividade e quais mudanças causaram a redução dos fluxos turísticos e impactos às comunidades litorâneas”, explica Tiago Castro, bolsista da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap).

O título da pesquisa é “Políticas públicas de turismo no litoral Oeste do Ceará: duas décadas de transformações na Costa do Sol Poente”. O mestrando está realizando pesquisas de campo em busca de informações sobre como moradores, veranistas e proprietários de empreendimentos de hotelaria analisam o turismo nas localidades costeiras. Já são 22 meses de pesquisa, a ser encerrada no mês de junho.

Apoio da Funcap

Para Tiago Castro, a bolsa de mestrado, para alguém recém ingresso na pós-graduação, é fundamental para que haja
dedicação total às atividades acadêmicas. “Notadamente, (dedicação) à pesquisa teórica e empírica, leitura, produção acadêmica, e mesmo o sustento das famílias dos pesquisadores. Assim, a bolsa paga pelo Governo do Estado volta-se como incentivo à produção científica, alicerce fundamental para qualquer projeto de desenvolvimento social, econômico e político”, destaca o pesquisador.

 

27.05.2016

Assessoria de Comunicação da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento
Científico e Tecnológico (Funcap)
Telefone: (85) 3275-9629
www.funcap.ce.gov.br
Twitter: @FuncapCE

Assinatura coornenadoria matérias