Estado garante projetos produtivos para 40 comunidades cearenses

30 de Maio de 2016

O projeto tem o objetivo de desenvolver as comunidades rurais, promovendo o desenvolvimento rural sustentável de 33 cidades cearenses

MVS0126 webForam assinados, na manhã desta segunda-feira (30), 40 convênios de projetos produtivos e assessoria técnica para agricultores familiares beneficiados pelo Projeto São José III, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agrário, em Fortaleza. A ação vai beneficiar 1.619 famílias, promovendo o desenvolvimento rural sustentável de 40 comunidades de 33 cidades cearenses.

Com o foco no fortalecimento da agricultura familiar e no desenvolvimento das comunidades rurais, o Projeto São José tem o objetivo integrar as famílias agricultoras das MVS0169 webcomunidades mais afastadas dos grandes centros, através de ações de financiamento de projetos produtivos e assessoria técnicas para o crescimento de suas produções e colheitas. Para os 40 convênios assinados, foi investido o valor de R$ 12,4 milhões, oriundo do Governo do Estado e do Bando Mundial.

Segundo o secretário Dedé Teixeira, do Desenvolvimento Agrário, a ação traz benefícios para as famílias e para as comunidades. “São convênios para projetos que irão melhorar e agregar valores à produção da agricultura familiar. Na apicultura, por exemplo, será direcionado para a construção das casas de mel, compra de equipamentos MVS0211 webnecessários para a produção e distribuição com qualidade, entre outros. As mesmas ações servem também para as outras culturas aqui contempladas. Sendo assim, desenvolve o produtor e a economia local, melhorando ainda mais a circulação per capita local das cidades”, disse.

O pacote de ações contempla 29 convênios de apicultura, sete de fruticultura e quatro de ovinocaprinocultura, para os municípios de: Aiuaba, Apuiarés, Aquiraz, Arneiroz, Barbalha, Barro, Beberibe, Capistrano, Cariús, Cascavel, Choró, Crateús, Graça, Horizonte, Ibiapina, Icó, Ipaporanga, Maracanaú, Maranguape, Meruoca, Monsenhor Tabosa, Morada Nova, Novo Oriente, Palhano, Parambu, Paramoti, Pindoretama, Quixeré, Sobral, Tabuleiro do Norte, Tamboril, Tauá e Várzea Alegre.

MVS0171 webO apicultor Francisco Soares, de 58 anos, morador da comunidade Santana, em Crateús, foi um dos contemplados. “Esse benefício vai abrir um leque, agregando e garantindo que mais famílias possam ser beneficiadas. Isso vai melhorar e muito nas nossas vidas. Com essas chuvas abaixo da média, a colheita do roçado fica cada vez mais difícil. Porém, com a adesão desse projeto, a nossa vida pode seguir um rumo do desenvolvimento”.

Sobre o Projeto São José

Desde 2015, o Governo do Estado, por meio do São José III, entregou 434 sistemas de abastecimento e 212 módulos sanitários, beneficiando 59.406 famílias e totalizando recursos na ordem de 194.350.830,56. Outros 15 sistemas de reuso de água foram entregues, beneficiando 15 famílias, com investimento total de R$ 321 mil.

Para o coordenador do Projeto São José, Lafaiete Almeida, o projeto transcende as questões de crescimento econômico, dando mais dignidade e alento às comunidades beneficiadas. “Muitas vezes, poucos sabem da dimensão de como um projeto desse contribui na vida dessas famílias. Ele significa a transformação da condição de vida de centenas de cearenses. Elas, mais do que nunca, precisam de uma oportunidade não só do desenvolvimento, mas do seu crescimento com dignidade e igualdade. Estamos garantindo a inclusão produtiva por meio da construção de alternativas viáveis para a melhor condição de vida dessas famílias”, salientou o coordenador.

Estiveram presentes o secretário Jeová Mota (Esportes); os deputados estaduais Evandro Leitão, Sérgio Aguiar, Raquel Marques, Moisés Braz e Robério Monteiro, além de prefeitos, secretários municipais e agricultores familiares de diversas cidades do Estado.

30.05.2016

Wilame Januário
Repórter/Célula de Reportagem

Fotos: Marcos Studart / Governo do Ceará

Assinatura coornenadoria matérias