TVC promove encontro para discutir o papel da TV Pública no Ceará

1 de junho de 2016

 

A TVC realizou nessa terça-feira (31/05), no auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, o encontro “TV Pública: ideias para a formação de um planejamento estratégico para a TVC”. O objetivo foi compor um plano de ação para a TV Pública no Ceará para os próximos anos.

A mesa presidida pelo fotógrafo e presidente da TVC, Tibico Brasil, contou com a participação da jornalista e diretora de programação da TVC, Isabel Andrade; do professor de Antropologia da Cultura da UFC e presidente do Instituto de Cultura e Arte do Ceará, Paulo Linhares; da a jornalista da Empresa Brasileira de Comunicação e integrante do Intervozes, Helena Martins e do realizador de audiovisual, cineclubista e produtor excecutivo do Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual no Nordeste, Hermano Figueiredo. O encontro reuniu gestores de instituições estatais e do terceiro setor, colaboradores da emissora, jornalistas, professores, pesquisadores, produtores, roteiristas e realizadores do audiovisual.

Para o presidente da TVC, as Televisões Públicas possuem papel de extrema relevância para a sociedade. “A gente tem a responsabilidade de ser um canal de comunicação transparente, participativo e inclusivo. Nesse momento em que estamos preparando um planejamento estratégico para a TVC, estamos pensando principalmente no cidadão”, explicou Tibico Brasil.

Durante o seminário, a jornalista Isabel Andrade apresentou as ideias que nortearam a grade de programação da TVC em 2016 (Diversidade, Participação e Interesse Público), os programas editoriais da emissora e àqueles selecionados por meio de convocatória, que têm estreia prevista ainda para este ano. A nova grade inclui programas infantis, de debates, cultura, cidadania e transmissões ao vivo de eventos realizados no estado.

O antropólogo, Paulo Linhares, destacou que a TVC deve exercer dois papéis fundamentais: criar uma agenda pública para o Ceará e ser a gestora do Programa Estadual do Audiovisual. “Não precisamos criar uma empresa para cuidar da política do audiovisual no Ceará. Ela já existe e é a TVC”, defendeu.

A jornalista da EBC, Helena Martins, destacou o desafio da autonomia da gestão administrativa e de conteúdo. “Nós precisamos construir mecanismos que garantam a liberdade e a autonomia dos trabalhadores e da própria entidade (TV) em relação aos governos e aos mercados. É fundamental que a TV seja de fato pública e orientada pelos interesses da sociedade”.

Hermano Figueiredo falou da importância da diversidade cultural e de linguagens numa TV Pública. “Programas como o Prodav 09, que financiam por meio de edital as programações das televisões públicas precisam continuar e serem fortalecidos. São um avanço institucional na descentralização dos recursos e, só por isso, uma das políticas públicas de audiovisual mais importantes do Brasil”, destacou.

Todo o encontro foi registrado e as ideias e sugestões apresentadas pelos participantes contaram nas atas dos encontros referentes a esse grupo de trabalho.

alt

 

01.06.2016

 

Rodrigo Neto
Portal TVC
(82) 3101.3123 / 9 88746272

Assinatura coornenadoria matérias