Saúde realiza webpalestras sobre tireoide

9 de junho de 2016

Médicos e enfermeiros da atenção primária dos 184 municípios e das policlínicas regionais e também técnicos da vigilância epidemiológica das 22 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES) participarão das webpalestras que a Secretaria da Saúde do Estado promoverá nos dias 27 e 28 de junho, às 15 horas, com a médica Maria Helane Costa Gurgel, endocrinologista da Unidade de Cardiometabolismo do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart. “Tireoide, o que o quadro clínico deve saber?” é o tema da palestra na segunda-feira, dia 27. Na terça-feira, 28, Helane Gurgel tratará do tema “Nódulos, o que devemos saber?”.

A transmissão das palestras será feita através do telessaúde, que permite a preparação e atualização de profissionais à distância, com uso de tecnologias de informação e comunicação. Pela webconferência, por meio de som e imagens, Helane Gurgel se comunicará com os profissionais de saúde dos municípios de todas regiões do Estado. Além da exposição da palestrante, haverá interação entre os participantes por meio de perguntas e respostas. Para participar da web conferência basta ir ao endereço http://webconf2.rnp.br/rutehuwcufc

A tireoide ou tiroide é uma das maiores glândulas do corpo humano e age na função de órgãos importantes, como o coração, cérebro, fígado e rins.  É responsável pela produção dos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina), que atuam em todos os sistemas do nosso organismo. Interfere, também, no crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes; na regulação dos ciclos menstruais; na fertilidade; no peso; na memória; na concentração; no humor; e no controle emocional. Seu perfeito funcionamento garante o equilíbrio e a harmonia do organismo. Quando a tireoide não está funcionando adequadamente pode liberar hormônios em excesso (hipertiroidismo) ou em quantidade insuficiente (hipotireoidismo). Eventualmente, podem aparecer nódulos na tireoide. Às vezes, esses nódulos são cancerosos. Nesses casos, há necessidade de retirar a glândula. Mas, após a retirada, o paciente não fica prejudicado se fizer reposição desses hormônios.

Mais acesso ao exame

Em 2015, o número de procedimentos relacionados à tireoide registrados no Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS (SIS/SUS) no Ceará retornou aos níveis de 2011, depois de redução em 2012 e 2013. Nos últimos cinco anos, o número de procedimentos passou de 16.315 em 2011 para 14.564 em 2013 e 12.859 em 2013. Em 2014 foram registrados 14.745 procedimentos e, em 2015, 16.838. O procedimento com predominância absoluta é a ultrassonografia de tireoide, que também é realizada nas 19 policlínicas do Governo do Estado, em diferentes regiões. A quantidade desse exame especializado passou de 15.178 em 2011 para 13,413 em 2012, 11.724 em 2013, 13.011 em 2014 e 14.172 no ano passado.

09.06.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / Helga Rackel ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara

Assinatura coornenadoria matérias