Crateús recebe núcleo para atender crianças com microcefalia

27 de junho de 2016

Mais um Núcleo de Estimulação Precoce foi entregue nesta segunda-feira (27) pelo Governo do Estado

 

IMG 7686 webAntônio Adriel, de oito meses, é uma das 20 crianças com distúrbios do desenvolvimento neurotransmissor atendidos na Policlínica regional, em Crateús. Nascido com microcefalia, Adriel foi a primeira criança a receber o cartão de atendimento das mãos da primeira-dama do Estado, Onélia Maria Leite de Santana, durante a entrega à população do Núcleo de Estimulação Precoce da policlínica regional, na manhã desta segunda-feira (27). “Queremos melhor qualidade de vida para as nossas crianças”, disse a primeira-dama sobre as crianças com o desenvolvimento neurotransmissor comprometido. “Com a estimulação precoce, elas podem avançar muito na recuperação”, acrescentou.

IMG 7544 webDurante a entrega do Núcleo, o secretário da Saúde do Estado, Henrique Javi, destacou como “grande resgate para a sociedade” a garantia de atenção para a primeira infância. Ele também reforçou a necessidade de combate ao mosquito Aedes aegypti, que além da dengue e da febre chikungunya, transmite também a zika, apontada como potencial causadora de microcefalia em fetos quando a gestante adoece. “Toda uma geração corre risco por conta da zika”, alertou o secretário. “Só conseguiremos combater essa calamidade se toda a população se unificar nessa batalha”, reforçou.

Maria Eridan, de 18 anos, é a mãe de Antônio Adriel. Ela mora na localidade de Água Branca, em Crateús, e descobriu aos seis meses de gestação, durante o pré-natal, que o filho tinha microcefalia. Com oito dias de nascido, Antônio Adriel foi levado pela mãe para o Hospital Infantil IMG 7630 webAlbert Sabin, da rede pública do Governo do Estado, em Fortaleza. Ela foi encaminhada a um Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), onde foi orientada a levar o filho para a policlínica, em Crateús, perto de onde mora. Há pouco mais de dois meses, ela e o filho são atendidos às segundas e sextas-feiras, por uma equipe multidisciplinar capacitada para prestar atendimento a crianças com distúrbios do desenvolvimento neurotransmissor. “As pessoas são muito boas e atendem a gente com carinho. Depois que o Adrielzinho chegou aqui, já aprendi muita coisa para fazer em casa”, orgulha-se a mãe. “Ele não abria a mãozinha e hoje já abre”, comemora Eridan.

De acordo com a psicóloga Íria Sabóia, uma das profissionais da equipe multidisciplinar que atende o pequeno Adriel, a criança permanecerá em tratamento até os três anos de idade, período que compreende à primeira IMG 7456 webinfância. “Quando a condição da criança é trabalhada nessa idade, de forma precoce, os ganhos ocorrem mais rápido por causa da neuraplasticidade”, explica a psicóloga. “As mães logo percebem os avanços do tratamento”, diz ela.

Já são dez policlínicas regionais com Núcleos de Estimulação Precoce implantados para prestar assistência a crianças com distúrbios do desenvolvimento neurotransmissor, como os provocados pela microcefalia. As 19 policlínicas regionais do Governo do Estado terão seus Centros de Intervenção Precoce, com equipe de cinco profissionais de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia, enfermagem ou assistência social, para o tratamento e reabilitação das crianças atendidas.

Das 20 crianças atendidas no Núcleo de Estimulação Precoce da policlínica regional em Crateús, três têm microcefalia e as demais outros problemas, como síndromes genéticas e prematuridade. Elas são dos municípios de Ararendá, Independência, Ipaporanga, Ipueiras, Monsenhor Tabosa, Nova Russas, Novo Oriente, Poranga, Quiterianópolis, Tamboril, além de Crateús, que formam a Região de Saúde. Na entrega do Núcleo de Estimulação Precoce da policlínica regional em Crateús, estiveram presentes os prefeitos de Crateús, Mauro Soares, de Ipaporanga, Antonio Alves Melo (Toinho Contábil), de Nova Russas, Gonçalo Diogo, e de Poranga, Cárlisson Assunção, presidente do consórcio intermunicipal de saúde.

A criação dos Núcleos de Estimulação Precoce nas policlínicas do Estado foi articulada pela primeira-dama do Ceará, Onélia Leite Santana. A iniciativa é uma parceria do Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde, do Núcleo de Tratamento e Estimulação Precoce (Nutep), programa de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC), e dos municípios. O Nutep capacita e acompanha o atendimento dos profissionais durante este ano.

27.06.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira / Marcus Sá / Helga Rackel (selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220)
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Assinatura coornenadoria matérias