Secretaria das Cidades conclui terceira etapa do Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural

18 de julho de 2016

A terceira etapa do projeto piloto do Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural (Siasar) foi concluída no município de Aracati, Litoral Leste do Ceará. Durante 11 dias, foram aplicados questionários para o levantamento de dados relativos ao saneamento rural de todas as comunidades do município com informações sobre sistema de abastecimento, prestação de serviço, infraestrutura e outros.

Na missão, participaram técnicos da Secretaria das Cidades ao lado de representantes da Secretaria do Desenvolvimento Agrário e do Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar) em parceria com a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), a Secretaria do Desenvolvimento Agrário e o Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar).

Próximos passos

A partir de agora, os resultados dos questionários serão tabulados, validados por técnicos da Cagece e incluídos na base de dados do sistema. Com a inserção dos dados no sistema, ocorre a classificação das comunidades e do município de acordo com os vários critérios determinados pelo Siasar, tal como qualidade da água, prestação de serviços, entre outros.

O Siasar

O Siasar consiste em uma ferramenta de informação básica e atualizada sobre os serviços de saneamento rural de um país, sendo possível, entre outras funcionalidades, o monitoramento da cobertura, qualidade e sustentabilidade do serviço de abastecimento de água e esgotamento sanitário da região, o registro do desempenho dos prestadores de assistência técnica e a transferência de dados estatísticos, cruzando base de dados setoriais. A ferramenta, financiada pelo Banco Mundial, já é utilizada por outros países da América Latina como Costa Rica, Honduras e Peru.

O Ceará é o primeiro estado brasileiro a implementar o sistema. A partir do projeto piloto que está sendo executado no município de Aracati, a ideia é que a ferramenta seja aplicada nas demais cidades cearenses e que sirva de exemplo a ser multiplicado em outros estados do Brasil. “Com o sistema é possível tomar decisões e definir a aplicação de políticas públicas para o saneamento rural de forma  mais eficiente, evitando desperdício de dinheiro público e favorecendo a universalização do saneamento”, destaca o secretário Lucio Gomes.

18.07.2016

Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades
Sabrina Lemos – (85) 3207.5249 ou 98603.0556  ( sabrina.lemos@cidades.ce.gov.br )

Assinatura coornenadoria matérias