Corre Pra Vida supera 20 mil atendimentos em seis meses de funcionamento

22 de julho de 2016 # # # #

Maior parte das ações acontece no contêiner do projeto, que funciona no Centro de Fortaleza

Superou a marca de 20 mil o número de atendimentos realizados pelo Corre Pra Vida no período de janeiro a junho deste ano. Desenvolvido pela Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD), o projeto vem permitindo o acesso a atividades de autocuidado, serviços de saúde e à Rede de Atenção Psicossocial (Raps) por parte de pessoas em situação de rua e socialmente vulneráveis, sobretudo por conta da dependência de drogas.

O quantitativo de ações envolveu 18.044 atendimentos no ponto de acolhimento (contêiner), 1804 abordagens de campo, com o apoio de uma unidade móvel; e 385 encaminhamentos/acompanhamentos aos serviços de saúde e à rede sócio-assistencial, composta de uma série de instituições de assistência, em especial hospitais, Cras, Creas, Caps e Caps AD, dentre outros. No mesmo período, também ocorreu a distribuição de 10.559 insumos de higiene e saúde para os beneficiários do projeto.

O ponto de acolhimento e abordagem (contêiner) está instalado na área denominada de Oitão Preto, junto à Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Fortaleza. No equipamento, os usuários são acolhidos por uma equipe de profissionais interdisciplinares e redutores de danos. Somente em junho passado foram realizados quase cinco mil atendimentos no espaço, com destaque para o trabalho de redução de danos, oficinas e atividades comunitárias. O contêiner fica aberto de segunda a sábado, das 8 às 17 horas.

O projeto também tem proporcionado a participação dos usuários em atividades informativo/educativas e de reinserção social e profissional em diversas áreas da capital, com ênfase na redução de danos dentre os que fazem uso de substâncias psicoativas e álcool, pautando a meta de levar acolhimento e tratamento aos beneficiários, além de fortalecer o processo de ressocialização.

A secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Aline Bezerra, destaca que a divulgação do projeto junto à população em situação de rua, através de ações de saúde e integrativo/recreativas, além das abordagens nas principais cenas de uso de drogas, tem favorecido a vinculação desse público com a equipe do Corre Pra Vida, facilitando a identificação de suas necessidades e o encaminhamento das demandas identificadas.

Aline Bezerra enfatiza a importância das parcerias da SPD com órgãos e entidades estaduais e municipais para a efetivação de ações em prol dos usuários do projeto, que foi criado pela Secretaria com o objetivo de resgatar a cidadania da população em situação de rua, reduzindo os danos do uso de drogas e promovendo direitos e a inserção nas diversas políticas públicas.

A secretária avalia que os números do projeto reforçam a aceitação da iniciativa por parte da população em situação de rua e/ou em outros contextos de vulnerabilidade, sobretudo pessoas que fazem uso problemático de drogas. Ela lembra que a pesquisa mais recente no Ceará sobre a população em situação de rua apontou que 78,5% desse público fazem uso de drogas e 54,4% declararam ter sofrido algum tipo de violência.

22.07.2016

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 – comunicacao@spd.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br