Empregos: segundo semestre deve ter mais de 46 mil vagas captadas no Estado

26 de julho de 2016

Dados foram divulgados durante homenagem da SRTE ao IDT, por seus 18 anos de atividade

O segundo semestre inicia com a expectativa de captação de mais de 46 mil vagas de  emprego em todo o Estado, especialmente para os setores da industria de transformação e serviços. “A indústria passou por um período de ajuste dos seus quadros de trabalhadores. Neste momento, em que precisa repor os estoques do comércio, faz-se necessário iniciar a produção de novas unidades. Além disso, temos o setor de serviços, impulsionado pelo turismo em nosso Estado”, destaca o presidente do IDT, Gilvan Mendes.

Os dados são do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT), divulgados na tarde da segunda (26), durante solenidade realizada na Superintendência Regional do Trabalho no Ceará, em homenagem aos dezoito anos de atividade prestadas pelo Instituto, com a presença do superintendente do Trabalho no Ceará, Afonso Cordeiro Torquato Neto, do secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, e do presidente do IDT, Gilvan Mendes.

Iniciando a semana com a oferta de 1.262 vagas em todo estado, com destaque para o setor de serviços, para o segundo semestre, o IDT tem a expectativa de inserir mais 30.268 trabalhadores, oportunizar a prestação de mais de 30 mil serviços pelos trabalhadores autônomos do Centro do Trabalhador Autônomo (CTA), com geração de mais de 2 milhões em renda para estes profissionais. “Nós estamos experimentando uma mudança de curva do desemprego no estado. Estamos começando a recuperar o número de empregos e esperamos já ter consolidado, na divulgação dos próximos dados,” acrescenta o secretário Josbertini Clementino.

Na ocasião, divulgou-se ainda um balanço das ações desenvolvidas pelo órgão, que nos últimos dezoito anos, alcançou a marca de 1.220.410 pessoas inseridas no mercado. Na execução das ações do SINE/CE, inseriu uma média de 67.800 trabalhadores, por ano, no mercado, dentre eles, os profissionais com deficiência. Para o superintendente Afonso Cordeiro Torquato Neto, “o IDT tem sido o principal parceiro da Superintendência Regional do Trabalho, aqui no Estado do Ceará, e é fundamental que a gente continue com esta parceria, para que o trabalhador cearense possa ter uma melhor assistência”.

Para alcançar essa performance, cadastrou 2.837.107 trabalhadores, captou 1.655.947 vagas e, ao todo, foram contabilizados 11.475.130 atendimentos. No ano de 2015, a rede SINE-CE/IDT alcançou o 2º lugar no ranking nacional de colocados (com 64.406) entre os SINEs estaduais, atrás apenas do SINE-PR (com 88.160). Há de se destacar ainda a prestação de 896.595 serviços por profissionais intermediados pelo Centro do Trabalhador Autônomo (CTA), em Fortaleza, e a emissão de 1.722.483 Carteiras do Trabalho e Previdência Social.

Na habilitação ao seguro-desemprego, que abrange os trabalhadores demitidos sem justa causa do setor formal e os pescadores artesanais (ação executada pelo Instituto, até 2015), o IDT prestou 11.921.284 atendimentos e recepcionou 2.743.776 requerimentos para obtenção do seguro (2.565.838 – trabalhadores formais; 177.938 – pescadores artesanais).

O órgão também é responsável pela execução da Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED/RMF), divulgada mensalmente, bem como pela elaboração de diagnósticos e estudos sobre as temáticas do mundo do trabalho.

Na orientação e qualificação do trabalhador cearense, atua na execução de Programas Estaduais e Federais, como os Projetos Criando Oportunidades e Juventude Empreendedora, os Programas ProJovem Campo e Urbano, e as Oficinas de Orientação para o Trabalho.

Saiba mais

Criado em 1998, o IDT foi qualificado como Organização Social (OS) responsável pela execução das ações do Programa SINE no Ceará, coordenadas pelo Governo do Estado,  por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS).

 

26.07.2016

Assessoria de Comunicação do IDT
Ana Clara Braga – (85) 3101.5500

Expediente coordenadoria-01