Hospital Albert Sabin inaugura banco de leite reformado

2 de agosto de 2016 # # # # # # # #

Nesta quarta-feira (3), a partir das 9 horas, o Banco de Leite Humano (BLH) do Hospital Infantil Albert Sabin, da Secretaria de Saúde do Estado, será reinaugurado, após passar por uma reforma completa no mês de julho. A data de reinauguração também faz parte da programação da Semana Mundial de Aleitamento Materno, que iniciou nesta segunda-feira (1º), no Albert Sabin. “Estamos muito felizes com o resultado da obra, que veio abrilhantar ainda mais essa semana mundial”, disse a coordenadora do Banco de leite Humano, Erandy Sousa.

Além da reinauguração do Banco de Leite Humano, a Semana Mundial de Aleitamento Materno no Hospital Albert Sabin traz uma série de atividades internas e externas. Até o fim de semana, serão realizadas debates com os funcionários para que passem a auxiliar mães e incentivar a amamentação. Nesta segunda e na quinta-feira (4), stands estarão montados na recepção do hospital para distribuição do material de campanha e orientação de mães e pais.

Já na sexta-feira, o BLH estará inaugurando uma sala de apoio no Hospital da mulher, rede municipal. “Essas salas são muito importantes. Através delas é possível divulgamos mais o aleitamento materno, nossa campanha tem um alcance maior. Além disso, é bom para a entidade que decide adotar, pois as funcionárias de licença maternidade, ao retornarem, vão ter um cantinho para retirar leite para o seu bebê. Isso evita desconforto nas mamas e melhora a saúde das mamães”, explicou Erandy Sousa.

Além disso, segundo a coordenadora do BLH, ao armazenarem o leite, as mães que trabalham prolongam a amamentação dos filhos, fato que, a longo prazo, é benéfico para a saúde pública em geral. “Porque as crianças vão adoecer menos, as mães quando amamentam fortalecem o sistema imunológico das crianças”, disse. Uma segunda sala de apoio está sendo inaugurada no Shopping RioMar Fortaleza para receber as funcionárias que amamentam.

Exemplo em família

A funcionária Rosa Freire da Silva, técnica de enfermagem do Albert Sabin, ganhou netas gêmeas em março deste ano. Prematuras, a avó e a mãe das crianças fizeram questão que as meninas Letícia e Larissa amamentassem. “Amamentar já é importante por si só. O leite materno é a primeira vacina que transmitimos e é um alimento pronto, sem risco de contaminação. Além disso, minhas netas nasceram com 34 semanas, são prematuras, o que torna o leite ainda mais importante”, afirmou a avó.

Mas a mãe das meninas teve dificuldades em amamentar. “O leite não descia. Aí procuramos o Banco de Leite, a enfermeira nos orientou e, em três horas, elas estavam mamando normalmente”, contou a avó, orgulhosa. Letícia nasceu 1,98 kg e 51 cm, já Larissa tinha 2,08 e 50 cm. Com um mês mamando, as meninas já tinham 4,150kg e 4,200kg respectivamente, ambas com 56 cm.

Alimento completo

Somente em 2015, cerca de 43 bebês foram atendidos mensalmente pelo BLH do Albert Sabin. O leite na forma pasteurizada forneceu alimento aos bebês internados em recuperação pós-cirúrgica e/ou prematuros. De acordo com a pediatra e coordenadora do Banco de Leite, Erandy Sousa, o aleitamento materno aumenta a imunidade e resistência das crianças, por se tratar de um imunomodulador natural. “Ele é completo de todos os nutrientes, de água, de anticorpos e da gordura para satisfazer a criança. Não existe um alimento igual”, afirmou ela.

Atualmente, há 34 bebês internados no Albert Sabin que precisam das doações de leite para uma recuperação completa, sendo 22 na ala de médio risco e 12 a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal. Em 2015, o Banco de Leite Humano chegou a atender uma média de 43 bebês por mês. Para trabalhar confortavelmente, atendendo todas as crianças durante o ano, é necessária uma base de doações semanais que somassem 30 litros, o equivalente a 120 litros por mês.

Como ser doadora

Assim como Juliana Cavalcante, outras 24 mulheres doam regularmente. As doadoras produzem um volume de leite além da necessidade do bebê, o que possibilita a doação. Os requisitos são simples. Basta ser saudável, não consumir bebidas alcoólicas, não fumar e sempre colocar o leite excedente em um frasco esterilizado.

O Banco de Leite Humano do Hospital Albert Sabin funciona de segunda à sexta-feira, de 7h às 17h, e atende gratuitamente as mães que têm dúvidas sobre a amamentação ou desejam saber mais sobre o processo de doação. A coleta é feita semanalmente na casa da doadora e os recipientes para a ordenha também é cedido pelo próprio órgão. Para obter maiores informações basta entrar em contato pelos números 0800 280 41 89, ligação gratuita, ou (85) 3101-4189.

Leia mais: #CearádeAtitude: mães cearenses doam vida

02.08.2016

Assessora de Comunicação do Hias
Diana Vasconcelos
(85) 3256-1574
imprensa@hias.ce.gov.br
t: albertsabince
f: albertsabince