Semana da Habitação: Governo do Ceará irá transformar realidade da Comunidade Dendê

24 de agosto de 2016

Moradora do Dendê desde 1971 quando chegou aos nove anos de idade, Vanderlúcia Ferreira de Freitas, 45, conhece bem a realidade da comunidade e fala com expectativa das mudanças no local que serão proporcionadas pela projeto Dendê. Através dele, a família de Vanderlúcia será uma das 4.289 beneficiadas com as intervenções que o Governo do Ceará, por meio da Secretaria das Cidades, irá executar na comunidade.

O projeto Dendê, orçado em cerca de R$126 milhões, irá atuar na urbanização da comunidade, levando infraestrutura básica, como água e esgotamento para áreas desassistidas, bem como realizar a pavimentação das vias do local. Com investimento do Tesouro Estadual e recursos federais, ainda estão previstas ações para a recuperação da faixa permanente do Mangue do Cocó e a realização de um trabalho técnico social, que terá início ainda este ano, com a finalidade de abordar questões socioambientais e de renda com os moradores da comunidade.

Outro grande diferencial do projeto é a construção de uma avenida compartilhada na Rua do Comércio, um dos principais pontos comerciais da comunidade. Atualmente, na via misturam-se carros, pedestres, entre residências e lojas. Para o Governo do Estado, a ideia é criar uma avenida partilhada e direcionada preferencialmente para pedestres e ciclistas, possibilitando uma convivência mais organizada no local. Todas as mudanças já foram apresentadas para a comunidade que aprovou o projeto. “Precisava de algo assim na rua. Hoje está desorganizado, mas o projeto é muito bonito. Vai dar uma vida nova para a comunidade”, afirma.

Além das obras de urbanização, o projeto está construindo o Residencial Dendê, com 1.080 moradias que irão abrigar as famílias reassentadas da comunidade. O empreendimento é o primeiro do Governo do Ceará a possuir apartamentos mistos, ou seja, unidades preparadas para funcionar como residências e pontos comerciais, garantindo renda para as famílias que já trabalhavam com comércio no seu lugar de origem, por exemplo. Com cerca de 40% de execução, o residencial já é muito esperado e os beneficiados, assim como Vanderlúcia, aguardam ansiosos sua entrega. “É muito bom ter um lugar seu. É pequeno, mas as pessoas têm que lembrar que é seu lugar, é onde você vai viver em paz e com a segurança de não ter a casa invadida pela chuva”, afirma.

Com o projeto Dendê, o Governo pretende melhorar a qualidade de vida dos residentes do local, diminuindo os riscos de saúde pela falta de infraestrutura e aumentando a segurança para quem vive ali. Porém, para as famílias do Dendê, o projeto representa muito mais, significa mais conforto e tranquilidade, sendo um símbolo do desenvolvimento da região. “Quando vim para cá, aqui era só mato, uma região de morro, de areia frouxa, com muito lixo jogado. As pessoas foram chegando, construindo casas, mas não tínhamos boas condições para viver no local. Aos poucos fomos conseguindo um local para as crianças poderem estudar. Foi uma luta buscar o mínimo de condições para viver aqui”, relembra Vanderlúcia, agora com a certeza de que tempos melhores virão.

24.08.2016

Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades
Sabrina Lemos – (85) 3207.5249 ou 98603.0556  ( sabrina.lemos@cidades.ce.gov.br )