Profissionais de saúde mental participam de debate sobre tabagismo

29 de agosto de 2016

Profissionais da atenção primária e da Rede de Atenção Psicossocial, além de estudantes e representantes do Ministério Público e Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas participaram na manhã desta segunda-feira (29) do II Ciclo de Debates – Diálogos em Saúde Mental, realizado pela Secretaria da Saúde do Ceará. O encontro teve a participação de 73 profissionais de saúde da capital e municípios do interior do Estado.

Foram debatidas estratégias e experiências para implantação de programas de antitabagismo nas unidades de atenção psicossocial e a importância da promoção da saúde e prevenção de doenças relacionadas ao fumo.  “O fumante pode ser atendido de forma individualizada. Nossa luta é para que o tratamento contra o tabagismo esteja disponível em todas as unidades da atenção primária, nos Centros de Atenção Psicossocial”, disse a palestrante Eurice Marques, técnica da Coordenadoria Estadual do Tabagismo, que ministrou palestra sobre “Políticas Públicas do controle do Tabaco: até onde avançamos?”.

Para a enfermeira Regina Torres, coordenadora do CAPS Geral de Crateús, tratar a dependência ao fumo é fundamental para minimizar as morbimortalidades e evitar outras doenças. De acordo com ela, pessoas com transtornos mentais e dependentes químicos têm mais facilidade de se tornarem fumantes: “têm mais dependência porque encontram no cigarro um companheiro, a forma de tirar a tristeza. E quem faz uso de álcool e crack procuram menos parar de fumar porque veem no cigarro uma forma de se livrar da droga e do álcool, como se fosse uma compensação”. O tabagismo causa dependência física e uma série de doenças, como câncer, doenças pulmonares e doenças cardiovasculares. O cigarro tem cerca de 4.700 substâncias tóxicas e uma delas é a nicotina, que causa dependência.

Controle do Tabagismo no Estado

Para quem quer deixar de fumar, na rede pública do Governo do Estado, há duas unidades referências no tratamento do tabagismo: Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart e Centro de Saúde do Meireles, onde fumantes têm avaliação clínica e participam de abordagem mínima ou intensiva individual ou em grupo, além de acesso gratuito a terapia medicamentosa, quando necessária. Os pacientes são atendidos por uma equipe de profissionais especializados como médicos, enfermeiras e assistente social.

O Programa de Controle do Tabagismo do Hospital de Messejana iniciou as atividades em 2002, sendo o primeiro tratamento público com distribuição gratuita de medicação para aliviar os sintomas de abstinência. O telefone do programa é o (85) 3101-4062. Outra opção para fumantes que querem fazer o tratamento gratuito contra o tabagismo é o Centro de Saúde do Meireles, da Secretaria da Saúde do Estado, que fica na Avenida Antônio Justa, 3113. Para mais informações, os o telefone é (85) 3101-1440.

Ciclo de Debates em Saúde Mental

banner ciclo debates tabagismo 3Os ciclos de debates têm como objetivo ampliar o acesso a informações sobre saúde mental para fomentar estratégias e desenvolver ações junto a diversos segmentos da sociedade como estímulo a práticas que promovam a inclusão social e garantir o acolhimento às famílias e o atendimento qualificado a pessoas com transtornos mentais.

Nesta segunda-feira, 29, o I Ciclo de Debates – Diálogos em Saúde Mental ocorreu em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto. O encontro é mensal, ocorrendo uma vez a cada mês, conforme o cronograma de datas comemorativas na saúde mental.

 

 

29.08.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Marcus Sá / Helga Rackel ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220 )
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Expediente imprensa2-01