Estado ganhará dois centros de triagem de animais silvestres

31 de agosto de 2016

Dois centros de triagem de animais silvestres (Cetas) de responsabilidade do Governo do Ceará, um na Grande Fortaleza e outro na região do Cariri, estão sendo planejados pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e Secretaria do Meio Ambiente (Sema). Ambos ainda não possuem local definido, mas a ideia é que os equipamentos sejam construídos nas unidades de conservação Parque Estadual Botânico (Caucaia) e Sítio Fundão (Crato).

A decisão foi tomada em reunião realizada nesta terça-feira (30) com a participação de representantes da Semace, Sema e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Um grupo de trabalho será criado para viabilizar a construção dos centros. O aporte financeiro, inicialmente, será feito pela Semace.

Recentemente, o superintendente da Semace, José Ricardo Araújo, acompanhado pelo diretor de Fiscalização, Tiago Bessa, e o fiscal ambiental, Roberto Cavalcante, visitou o Cetas do Ibama em São José de Ribamar, na Região Metropolitana de São Luis-MA, considerado referência para esse tipo de equipamento.

O Centro de Triagem é o local previsto em lei para o abrigo de animais silvestres resgatados de criadouros clandestinos, situação de maus tratos ou entregues voluntariamente pelo cidadão. Pássaros, macacos, lagartos e outras espécies de animais são classificados e tratados por especialistas, antes de serem devolvidos à natureza. Atualmente, os animais são encaminhados para a unidade do Ibama que funciona em Messejana, Fortaleza-CE. Contudo, o equipamento se tornou pequeno para o número crescente de resgates.

31.08.2016

Fhilipe Augusto
Assessor de Imprensa da Semace
(85) 3101-5554/ 98605-9501
comunicacao@semace.ce.gov.br