Hospital César Cals garante acolhimento humanizado

31 de agosto de 2016

De segunda a sexta-feira, o atendimento acontece de 8 às 17 horas. Por demanda espontânea ou por encaminhamento médico, o serviço social do Hospital Geral Dr. César Cals, da rede pública do Governo do Estado, acolhe os pacientes e familiares para diversos atendimentos. De acordo com o serviço social, “o acolhimento se dá por meio de uma prática humanizada de atendimento e proteção à saúde”. As profissionais que atuam nessa área buscam esclarecer sobre direitos sociais, deveres do paciente, promover a resolutividade de possíveis problemas, além de tentar contribuir, de maneira efetiva, com o apoio e suporte durante todo o tempo que os pacientes estiverem em tratamento no hospital.

“O serviço social atua para ouvir o paciente, prestar todo apoio que ele necessita com atenção e qualidade humanizadas”, esclarece a assistente social Zilda da Silva Morão. Segundo ela, o ambulatório permite ainda fazer uma ponte entre os direitos sociais do paciente e as instituições das quais ele necessita e ainda ajudar na compreensão dos procedimentos médicos e assistenciais. É o que conta a dona de casa, Risalva Gomes de Sousa, que passou pelo segundo atendimento, na manhã desta quarta-feira, 31. Paciente da cirurgia bariátrica, ela ressalta que o atendimento ajuda em todo o processo, pois vai para casa muito mais esclarecida sobre todo o procedimento, sentindo-se mais confortável e confiante. “Eu cheguei aqui nervosa hoje e estou saindo bem melhor”, declara.

A atuação do serviço social ambulatorial se estende às áreas da pediatria, clínica médica e ginecologia e obstetrícia. São realizados atendimentos individualizados e em grupos, com o objetivo de conhecer melhor a realidade dos pacientes e suas necessidades, e esclarecer e informar sobre os procedimentos e acesso aos demais serviços. Os encontros em grupo são previamente agendados e acontecem sempre dois dias por semana, nas terças-feiras, às 14h, e nas quartas-feiras, às 10h.

Dentre as diversas ações desenvolvidas, há que se destacar também a atuação nos programas da obesidade e no planejamento familiar. De acordo a assistente social Francislay Maria Maia Aguiar, esses são os dois tipos de atendimentos mais específicos voltados para os pacientes ambulatoriais do Hospital César Cals. Os pacientes são encaminhados pelo posto de saúde e também pelo ambulatório de pré-natal de alto risco do próprio hospital.

Num primeiro contato, é feita a entrevista social, com informações sobre a vida dos pacientes, tempo de espera, expectativas, contextos socioeconômico, entre outras informações. Com a continuidade, são passadas informações sobre os procedimentos, preenchimento de documentação, quando necessária, de acordo com a conduta clínica ou cirúrgica e a emissão do parecer social, que será anexado ao prontuário. Ou seja, todo o apoio e suporte essenciais para o sucesso da atenção ambulatorial.

Atualmente, o serviço social ambulatorial realiza até 20 atendimentos por dia, de acordo com a demanda espontânea e regulada. Em média, por mês, são 220 atendimentos, entre reuniões, atendimentos individuais ou em grupo, encaminhamentos e outras ações.

31.08.2016

Assessoria de Comunicação do HGCC
Wescley Jorge
ascom@hgcc.ce.gov.br / 85 3101.5323
Facebook.com/HospitalGeralCesarCals
Twitter: @Hosp_CesarCals

Expediente imprensa2-01