Governos do Ceará e da Província de Fujian criam comissão de cooperação econômica e comercial

8 de setembro de 2016

O secretário de Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, Antonio Balhmann, representando o governador Camilo Santana, assinou nesta quarta-feira (7), em Fujian (China), um acordo com o vice-governador da província, Huang Qiyu. Com a assinatura do protocolo, foi criada a Comissão Mista de Cooperação e Desenvolvimento entre o Estado do Ceará e a Província de Fujian.

O ato de criação da Comissão Mista foi assinado ainda pelo secretário do Governo Provincial, Liu Lin; pelo diretor do Escritório dos Assuntos Externos de Fujian, Wang Tianming, e pelo diretor do Departamento de Comércio de Fujian, Chen Shaohe. O protocolo reaquece as relações entre os dois entes, principalmente em áreas como turismo, educação, econômica e comercial. A diretoria executiva da ZPE Ceará também acompanhou a solenidade de assinatura do acordo.

Segundo o vice-governador de Fujian, Huang Qiyu, o governo chinês acredita no potencial do Ceará, principalmente por ser o único Estado brasileiro com uma zona de processamento de exportação em plena operação. “Em 2001, o Ceará e a Província de Fujian assinaram um acordo de relacionamento amigável. Com esse novo acordo de cooperação, esperamos que as empresas brasileiras, principalmente as cearenses, invistam em Fujian e vice-versa”, comenta.

De acordo com Balhmann, é preciso manter viva e atuante essa relação entre o Ceará e a Província de Fujian, mas de forma prática. “Já conversamos com empresários de determinados setores no Brasil e eles vão para dentro da ZPE Ceará para dinamizar suas atividades. São empresas que já exportam para a China e que agora poderão ampliar seus negócios por meio deste acordo com Fujian.

Balhmann lembra que Fujian é uma das províncias chinesas que possui mais experiência com zona de livre comércio. “Essas zonas começaram pela Província de Fujian ainda na década de 90”, ressalta.  Conforme Balhmann, a existência do acordo garante às empresas cearenses instaladas na ZPE Ceará ou fora dela condições especiais para operacionalizar e ampliar os seus negócios na China.

CANAL DO PANAMÁ

Balhmann lembra que as mudanças que estão ocorrendo na logística entre Fujian e o Ceará favorecerá ainda mais o acordo firmado entre os dois estados. Ele destaca como exemplo a ampliação do Canal do Panamá, cuja rota permite agora a passagem de grandes navios com até 14 mil contêineres. Antes, o máximo eram 4.400 contêineres.  “Há todo um cenário que favorece a gente ter um acordo muito produtivo, que irá muito além da área comercial”, explica.

Além da ampliação do Canal do Panamá, Balhmann destaca o termo de cooperação já assinado entre as companhias aéreas Hainan Airlines e Azul Linhas Aérea para voos entre o Ceará e Pequim via Lisboa. O principal objetivo do acordo é encurtar o tempo de viagem entre os dois locais. Com o acordo, a viagem para a China passará a ser realizada com apenas uma escala, que será feita na capital portuguesa.

COMPOSIÇÃO

A comissão de cooperação terá como membros o Escritório dos Assuntos Externos e os Departamentos de Educação, Comércio e o de Administração de Turismo de Fujian. Já pelo Ceará, vão integrar a Comissão: a Assessoria de Assuntos Internacionais e as Secretarias do Desenvolvimento Econômico, de Educação e do Turismo. Em princípio, a Comissão se reunirá a cada dois anos de forma rotativa, ou seja, uma vez na Província de Fujian e outra no Estado do Ceará.

Na área cultural, a ideia é promover o intercâmbio de recursos humanos entre os dois estados, abrindo espaço em universidades cearenses e de Fujian para que estudantes possam aprender a língua e a cultura local. O acordo prevê ainda o estabelecimento de relações de amizade de escolas secundárias de Fujian e do Estado do Ceará, visando realizar um modelo cooperativo na educação.

 

RDSC00047

08.09.2016

Hervelt César
(85) 8886.4215/9118.4215

Expediente imprensa2-01