Profissionais de saúde debatem sobre desafios na saúde mental

7 de outubro de 2016

 

A reinserção da pessoa com transtornos mentais na família e na comunidade onde vive ainda é um desafio para os profissionais de saúde, as instituições de assistência à saúde mental e, especialmente, para o paciente e seus familiares. O preconceito ainda é uma realidade para quem sofre algum tipo de transtorno mental. Na segunda-feira, 10 de outubro, Dia Mundial da Saúde Mental, a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará realizará o IV Ciclo de Debates – Diálogos em Saúde Mental. O encontro será no auditório Waldir Arcoverde da Sesa, das 8h30min às 12 horas, com a participação dos profissionais da Atenção Primária, trabalhadores da Sesa, usuários do SUS, estudantes, Ministério Público e conselhos municipais e estaduais de saúde.

Nesta quarta edição, os participantes debaterão sobre o tema “Desafios para emancipação do sujeito na Saúde Mental”, em palestra ministrada pelo professor adjunto da Universidade de Pernambuco, o psicanalista Henrique Figueiredo Carneiro, e a promotora de Justiça da Defesa da Saúde Pública, Isabel Porto. Os cuidados de saúde mental eficazes em serviços de saúde básica, a redução do estigma associado a distúrbios mentais, a Reforma Psiquiátrica e a hospitalização de pessoas portadoras de transtornos mentais serão alguns dos assuntos abordados.

Os ciclos de debates têm o objetivo de ampliar o acesso a informações sobre saúde mental para fomentar estratégias e desenvolver ações junto a diversos segmentos da sociedade como estímulo a práticas que promovam a inclusão social e garantir o acolhimento às famílias e o atendimento qualificado a pessoas com transtornos mentais. O encontro ocorre uma vez a cada mês, conforme o cronograma de datas comemorativas na Saúde Mental.

Rede de Atenção Psicossocial

No Ceará, há 131 Centros de Atenção Psicossocial (CAPS I, II e III, CAPS AD e CAPS i). O Centro de Atenção Psicossocial é um serviço de saúde aberto e comunitário do Sistema Único de Saúde (SUS), referência e tratamento para pessoas que sofrem com transtornos mentais, psicoses, neuroses graves e demais quadros, cuja severidade e/ou persistência justifiquem sua permanência num dispositivo de cuidado intensivo, comunitário, personalizado e promotor de vida

Mais informações com o Núcleo de Atenção à Saúde Mental (NUSAM/COPAS): (85) 3101-5276 / saudementalceara@gmail.com

07.10.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Marcus Sá/ Helga Rackel
(85) 3101.5221/ 3101.5220
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Expediente imprensa2-01