Temporada de Arte Cearense apresenta shows, performance, dança e atrações infantis

7 de outubro de 2016

Programação deste mês traz, entre os destaques, o lançamento do disco “Assovio do Tiê”, do grupo Murmurando CE, neste domingo (9), no Anfiteatro. Em outubro, todas as atrações da TAC são gratuitas

        

            A terceira edição da Temporada de Arte Cearense (TAC) chega a mais um mês de intensa programação, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Em outubro, são oito atrações gratuitas distribuídas ao longo mês: tem música, dança popular, performance e ainda circo e contação de histórias para a criançada. Neste fim de semana, o convite é para curtir reisado e bumba meu boi com Mestre Zé Pio, às 18h, do sábado (8); o rock das bandas Criokar e In No Sense, às 20h, também no sábado; e ainda muito chorinho e samba, com o lançamento do novo disco do grupo Murmurando CE, às 20h, neste domingo (9).
         

            Em cartaz nos sábados dos dias 1º, 8 e 15 de outubro, o programa Dança Popular apresenta o Reisado Nossa Senhora de Fátima e Bumba Meu Boi Ceará de Mestre Zé Pio, sempre às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. As duas danças trazem no bojo a intensidade da tradição cultural popular cearense e ainda Mestre Zé Pio, considerado o guardião da memória dos antigos grupos de Bumba Meu Boi de Fortaleza.

            Para quem curte rock, outubro vem com duas edições do programa Polifonias. Neste sábado (8), sobem ao palco do Anfiteatro as bandas autorais Criokar e In No Sense. Na atividade desde 1994, a Criokar executa um som agressivo e letras que retratam conflitos pessoais e sociais. Já a In No Sense apresenta o show “Despertar”, com influências do metalcore e diversos outros estilos dentro do metal. Antes, no dia 1º, foi a vez dos meninos do indie rock da Old Books Room e do Maquinas mostrarem o som, no Polifonias.

            Domingo (9) tem mais música no Anfiteatro. Comemorando 10 anos de existência, o Murmurando CE lança o primeiro CD, “Assovio do Tiê”, no dia 9 de outubro, às 20h. De produção independente, o álbum ganha vida com faixas que passam pelo choro, samba, baião e pela valsa. A tradição e o moderno neste trabalho estão de mãos dadas, sob regência, maestria e sensibilidade do produtor musical Adelson Viana. O CD possui dez faixas compostas, em sua maioria, pelo violinista Samuel Rocha.

Infantil

No mês das crianças, a Temporada de Arte Cearense não poderia deixar de oferecer opções para os pequenos, integrando a programação especial do Dragão das Crianças. No dia 12 de outubro, logo às 9h, na Arena Dragão do Mar, o público poderá se envolver numa encantadora contação de histórias interpretada pela artista Gorette Costa.  “Histórias Cascudas” baseia-se no acervo do folclorista Luís da Câmara Cascudo, com ênfase nas histórias de encantamento e peripécias de heróis e heroínas do imaginário popular.
        

Já nos dias 16, 23 e 30 de outubro, sempre às 17h, na Praça Verde, a meninada vai viajar com o divertido espetáculo “Suspiros & Burbujas”, da Cia. Laguz Circo. A montagem cria uma atmosfera mágica, um encontro espontâneo do público que se aproxima pelo encantamento do palhaço, da palhaça, das bolhas gigantes e da singela música feita por acordeon, escaleta e buzinas. Além do circo, tem ainda nosso tradicional “Brincando e Pintando no Dragão”, com atividades infantis gratuitas (pintura, jogos, brincadeiras), das 16h às 19h, também na Praça Verde.

Para encerrar o mês

            A maratona de atrações da TAC, em outubro, traz ainda o programa Novo Som, que reúne as mais recentes formações da música cearense. No dia 21 de outubro, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho, confira os shows da Banda DistintoS, com o ritmo dançante do soul, funk e blues; e o grupo Sóbrios&Ébrios, com a apresentação “Todo sóbrio tem um pouco de ébrio ou vice-versa!”, em que une as pluralidades do rock.

            Tem ainda Entre Performances, com CartografictiONs_Descalços Pelo Caos de David da Paz, nos dias 23 e 30 deste mês. Com ação inovadora no campo da arte urbana, de intervenção, da performance e das novas tecnologias, David da Paz propõe ao público percursos criativos com tours mediados, ou não, por cidades reais e imaginárias. Às 17h, na Arena Dragão do Mar.

 

A TAC


Reunindo os projetos artísticos selecionados pelos Editais Culturais – os editais de ocupação do Dragão do Mar –, a TAC renova mensalmente as atrações de sua programação, destacando sempre as novidades da produção artística do Ceará, nas mais diversas linguagens. Nesta terceira edição, que vai de agosto de 2016 a julho de 2017, a TAC realiza 536 apresentações artísticas dos 176 projetos selecionados pelos Editais Culturais 2016/2017.

“A programação da Temporada de Arte Cearense é o panorama anual da mais recente produção em arte e cultura do Ceará. Com a TAC, o Dragão do Mar garante que os artistas daqui ocupem nossos palcos ao longo de toda a semana, oferecendo ainda a cearenses e turistas uma verdadeira fruição cultural, a partir de preços acessíveis”, define o diretor de Ação Cultural do Dragão do Mar, João Wilson Damasceno.

Outubro já é o terceiro mês da edição 2016/2017 da Temporada, que teve editais lançados em maio e início em agosto. A TAC possui 32 programas nas linguagens Música, Teatro, Dança, Circo, Literatura, Performance, Fotografia, Artes Visuais, Cinema e na categoria Pontos no Dragão.

// PROGRAMAÇÃO DE OUTUBRO – TAC

► Dança Popular [Temporada de Arte Cearense]

O programa Dança da Popular, da Temporada de Arte Cearense, apresenta a beleza de duas danças da cultura popular: o reisado e o bumba meu-boi. Confira informações:

Reisado Nossa Senhora de Fátima

O “Reisado Nossa Senhora de Fátima” busca a inserção social de adolescentes e jovens de comunidades carentes do Pirambu, além de envolvê-los nesta cadeia produtiva da Economia da Cultura.

Contato: Crisliano (85) 9 8650.8711 e-mail: danielemarinho@edu.unifor.br

+

Bumba Meu Boi Ceará de Mestre Zé Pio

Nomeado Mestre da Cultura Popular do Bumba meu Boi em 2005, o Sr. José Francisco Rocha mais conhecido como Mestre Zé Pio é considerado o guardião da memória dos antigos grupos de Bumba Meu Boi de Fortaleza.

Contato: Mestre Zé Pio (85) 9 8738.2197 e-mail: somostodasmarias@gmail.com

Dias 1º, 8 e 15 de outubro de 2016, às 18h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

► Polifonias [Temporada de Arte Cearense]

Com duas edições neste mês de outubro, o programa Polifonias tem como objetivo promover a circulação de artistas da cena musical cearense, com apresentações de artistas e bandas autorais nos diversos gêneros musicais, trazendo dois projetos distintos por noite. No dia 1º de outubro, sobem ao palco as bandas Maquinas e Old Books Room.

Maquinas – show “Lugares Inquietos”

Maquinas é uma banda de Fortaleza formada em 2013, por Allan Dias (baixo/voz) e Roberto Borges (guitarra/voz). Junto com o guitarrista Eric Catunda e Tomás Dahas, a banda lançou o primeiro EP homônimo em 2014, ganhando notoriedade pela cidade e pelo país. Em 2015, o grupo se renovou com a entrada do guitarrista/vocalista Samuel Carvalho e do baterista Ricardo Guilherme Lins, formação esta que se consolida com o lançamento do álbum Lado Turvo, Lugares Inquietos, debut da banda lançado pela Bichano Records (Rio de Janeiro) e pela Transtorninho Records (Pernambuco). A sonoridade do Maquinas é difícil de nomear apenas com um gênero musical. Fruto da criação em conjunto de músicos cujas influências passam por diversos estilos que vão do shoegaze, o noise-rock, o jazz, o emo, o experimental, sem criar delimitações ou fronteiras, o Maquinas canta sobre a modernidade indiferente, os sentimentos reprimidos, a nostalgia e os sonhos de noites pesadas.

Contato: Allan Dias (85) 9 9939.7218 e-mail: maquinasbanda@gmail.com / allanddias@gmail.com

+

Old Books Room – show “Dead City”

Guitarras furiosas, baixo pulsante, bateria pesada e um sintetizador atmosférico. É nas referências tão cool quanto poderosas dos anos 1980, 1990 e 2000 que a Old Books Room vai buscar inspiração pro seu indie rock cantado em inglês. Formada em Fortaleza no ano de 2011, a banda coleciona shows nos principais festivais da cidade e apresentações dentro e fora do estado.

Contato: Reinaldo Ferreira (85) 9 8615.0735 / 3219.2949 e-mail: oldbooksroom@gmail.com / ricardo.ferreira7@hotmail.com)

Dia 1º de outubro de 2016, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito.

► Polifonias [Temporada de Arte Cearense]

Com duas edições neste mês de outubro, o programa Polifonias tem como objetivo promover a circulação de artistas da cena musical cearense, com apresentações de artistas e bandas autorais nos diversos gêneros musicais, trazendo dois projetos distintos por noite. No dia 8 de outubro, sobem ao palco as bandas Criokar e In No Sense.

Banda Criokar

Criokar significa “uma câmara isotérmica que facilita a conservação de um cadáver a partir da aplicação de nitrogênio liquido”, hoje utilizado apenas como processo de criogenia; gravidez artificial ou experiência de clonagem. Palavra tirada de um livro intitulado “ciências proibidas”, com conteúdo impróprio para menores de 18 anos, por tratar de vudu, magia negra, experiências científicas mal sucedidas e acontecimentos inexplicáveis ou sobrenaturais.

A palavra Criokar, a partir de outubro de 1994, ganha novo sentido, não no campo científico, mas musical: uma banda foi formada com apenas três integrantes – Cleiton Martins (vocalista e guitarrista), Paulo Ricardo (baixo) e Adriano Bandeira (bateria). Com essa formação, gravaram um único trabalho intitulado “Revolt”, na época cantado em inglês e em formato de fita cassete.

Em 1997, por motivos pessoais, Adriano (baterista) deixa a banda, dando lugar para Clerton Holanda, antes baterista da banda “Cerberus” de Fortaleza. Clerton deu novo segmento e corpo nas músicas, introduzindo mais velocidade e agressividade. Com essa formação, a banda participou de grandes eventos dentro e fora da cidade de Fortaleza. Forcaos e Brasil 500 anos fazem parte do currículo da banda, ambos realizados pela a Associação Cearense do Rock (ACR).

A formação se firmou até 2001. Após esse período, a banda viveu momento de declive, com a saída de Clerton Holanda, ficando mais uma vez sem baterista e fora dos palcos de 2001 a 2006. O ano de 2007 ficou marcado como o ano de retorno da banda. Cleiton Martins e Paulo Ricardo resolvem retomar o nome e a vontade de seguir em frente: convidaram Alan Rogério, que, em seguida, deu lugar ao batera Sula.

Nessa nova fase, entra o guitarrista Taumaturgo Moura e passa a ter duas guitarras formando um quarteto. A banda considera essa a sua melhor fase, com mais maturidade e experiência, principalmente nas músicas, que possuem muita agressividade e letras que retratam conflitos pessoais e sociais. Em 2015, Sula deixa a bateria e, depois de uma breve passagem de Biel Silva, Vicente Ferreira assume a bateria. Ainda em 2015, lançou DVD com show realizado no Forcaos 2015 e encontra-se em fase de criação de novas músicas para serem gravadas em 2016.

Contato: Taumaturgo (85) 9 8880.7567 e-mail: taumaturgo.moura@gmail.com

+

In No Sense – show “Despertar”

In No Sense é uma banda que surgiu em 2010, tendo proposta de tocar metal, misturando suas mais diversas vertentes e estilos, com o som mais próximo do Metalcore. Já lançou dois EPs e alguns clipes que tiveram ótima visibilidade no cenário cearense. Ainda em 2016, lançará seu primeiro álbum, “Despertar”, que é fruto do amadurecimento da banda durante esses seis anos. A sonoridade da In No Sense adota o Metalcore, misturando diversas vertentes e estilos dentro do Metal. As letras refletem experiências pessoais e questões sociais, acompanhando um instrumental pesado, afinações graves, intercalando com momentos melódicos. Os vocais variam do gutural agressivo ao vocal limpo. O resultado é um som com elevado grau de dificuldade na sua execução.

Contato: Adilson (85) 8880.7567 / 9 8832.2223 e-mail: contato@innosensemetal.com.br

Dia 8 de outubro de 2016, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito.  

► Lançamento de Disco [Temporada de Arte Cearense]

Murmurando CE – show “Assovio do Tiê”

Comemorando 10 anos de existência, o Murmurando CE lança o primeiro CD, “Assovio do Tiê”, no dia 9 de outubro, às 20h, no Anfiteatro do Dragão do Mar.  De produção independente, o álbum ganha vida com faixas que passam pelo choro, samba, baião e valsa, de maneira que a tradição e o moderno andam de mãos dadas, tudo sob regência, maestria e sensibilidade do produtor musical Adelson Viana.

As dez faixas do CD são compostas, na maioria, pelo violonista Samuel Rocha. Com ensino superior em música na Universidade Estadual do Ceará, Samuel mantém em suas composições a raiz da tradição, enquanto mostra influências de mestres modernos como Arismar do Espírito Santos, Dominguinhos e modernos caminhos harmônicos, ritmos e sonoridades, sem perder a vivacidade chorística.

O clarinetista do quarteto, Giltácio Santos, contribuiu com uma composição, outras vêm do Adelson Viana, Zé Paulo Becker e Gilson Peranzzeta. Cooperações nas composições vieram de parcerias com Pedro Alcântara, Tarcísio Sardinha e Francisco de Medeiros. Há ainda a participação enriquecedora dos amigos e músicos Adelson Viana no acordeão, Hoto Júnior e Igor Caracas na percussão, Igor Ribeiro no pandeiro, Francisco de Medeiros no cavaquinho, Rômulo Santiago e Carlos Montanha no trombone.

O Murmurando CE foi criado em 2006, em Fortaleza, como um conjunto de choro, influenciado por mestres como Pixinguinha, Jacob do Bandolim e Waldir Azevedo. No decorrer dos anos, ampliou e aprimorou o repertório incluindo, entre composições consagradas do gênero, cada vez mais músicas autorais.

O grupo é formado por jovens já reconhecidos da cena cearense. Os integrantes têm instrução formal nos cursos de Música do Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET-CE) e da Universidade Estadual do Ceará (UECE). São eles: Cleylton Gomes (flauta transversal e flautim), Giltácio Santos (clarinete), Lauro Viana (cavaquinho) e Samuel Rocha (violão 7 cordas).

Dia 9 de outubro de 2016, às 20h, no Anfiteatro. Gratuito.          

Contato: Anna Rosina (85) 9 9719.0655 e-mail: rosinapopp@gmail.com)

► Contação de Histórias [Temporada de Arte Cearense]


“Histórias Cascudas”

Gorette Costa

Um espetáculo de contação de histórias baseado no acervo erigido pelo grande folclorista Luiz da Câmara Cascudo, com ênfase nas histórias de encantamento e peripécias de heróis e heroínas do imaginário popular.

De forma divertida, mostra o trabalho de Luiz da Câmara Cascudo, que é um dos mais significativos exemplos em todo o mundo de dedicação e amor ao trabalho de resgatar e registrar a literatura oral de um povo, o povo brasileiro.

Assim, é imperativo que se faça conhecer os encantos e aventuras presentes nas histórias garimpadas no acervo de Cascudo, contando-as de forma lúdica e cativando crianças e adultos de nossa cidade, com heróis e heroínas que trazem estampadas em si a identidade do próprio expectador, o brasileiro.

Dia 12 de outubro de 2016, às 9h, na Praça Verde Dragão. Gratuito.

Contato: Gorette Costa (85) 9 9952-8862 / 9 8967-9717 e-mail: gorette.historias@gmail.com

► Domingo no Circo [Temporada de Arte Cearense]

Espetáculo “Suspiros & Burbujas”

Cia Laguz Circo

O espetáculo circense é composto por números de música, acrobacia, malabares e muito humor. A montagem vem viajando no bagageiro do fusca Olivério, um fusca verde, sendo apresentado em diferentes espaços públicos em todo Brasil. “Suspiros & Burbujas” foi conhecido por circular o Brasil de fusca – em uma viagem de Florianópolis a Fortaleza – para levar para várias cidades o projeto “Se Essa Praça Fosse Minha”.

Formado pelo brasileiro Felipe Abreu e pela argentina Romina Sanchez, o espetáculo utiliza-se do circo e da figura do palhaço, explorando a comicidade presente nas técnicas circenses.

Romina, natural da Patagônia, é a palhaça Burbuja acrobata, sanfoneira e encantadora de bolhas de sabão gigantes. Felipe, cearense de Fortaleza, dá vida ao palhaço Suspiro, motorista do fusca Olivério e tocador de buzinas.

Dias 16, 23 e 30 de outubro de 2016, às 17h, na Praça Verde. Gratuito.

Contato: Rafael Abreu (85) 9 9973.9981 | e-mail: abreuclown@gmail.com

► Novo Som [Temporada de Arte Cearense]

O programa Novo Som tem como objetivo mostrar a diversidade da cena musical cearense em apresentações gratuitas, destacando bandas novas, grupos contemporâneos e/ou novas formações originais, com até dois anos de produção musical. Neste mês de outubro, confira shows das bandas DistintoS e Sóbrios & Ébrios.

DistintoS

A banda DistintoS teve início em 2015, com músicos de vasta experiência. Tocando diversos ritmos, eles decidiram se juntar para dar início a um projeto próprio. Desde então, vêm trabalhando em um som diferenciado, trazendo ritmos dançantes, como o clima envolvente do soul, funk e blues. Destaca-se também por tratar de igualdades sociais, adicionando em suas letras outros idiomas além do português, como o inglês e o criolo. As letras retratam o cotidiano, histórias e romances com muito suingue e diversão. O grupo já participou de três festivais na cidade de Fortaleza e participação confirmada no próximo Ocupe o Coliseu, festival do bairro José Walter, patrocinado pela Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Contato: Weykson (85) 9 8908.7089 e-mail: wfernandestst@ymail.com

+

Sóbrios&Ébrios – show “Todo sóbrio tem um pouco de ébrio ou vice-versa!”

É um grupo musical que tem por finalidade sintetizar, em um coletivo heterogêneo, os trabalhos individuais dos músicos Davi Silvino, Romulo Lopes e Samyr Cruz, somados ao talento de peso dos instrumentistas Marcola Oliveira e Tom Lacerda. Trata-se, portanto, de várias bandas em uma só, materializando sua identidade através da pluralidade do rock. Sempre focada em entreter o público por completo, a banda une clássicos do rock e releituras de músicas nacionais históricas e importantes ao sério trabalho autoral, sempre diversificando as canções com vocais variados, bastante dinamismo e, principalmente, com muita emoção e envolvimento. Quem curte rock’n’roll precisa conhecer a Sóbrios&Ébrios.

Contato: (85) 9 8855.5149 / 3034.1942 e-mail: samyrcruz@yahoo.com.br

Dia 21 de outubro de 2016, às 20h, no Espaço Rogaciano Leite Filho. Gratuito.

► Entre Performances [Temporada de Arte Cearense]

CartografictiONs_Descalços Pelo Caos

David da Paz

Estuda Análise e Desenvolvimento de Sistemas na UNIFOR, artista híbrido e educador, já desenvolveu intervenções-obras-experiências artísticas e educativas em seus projetos pelo Brasil, Espanha e Reino Unido.

Com ação inovadora no campo da arte urbana, de intervenção, performance e das novas tecnologias, David da Paz propõe ao público percursos criativos com tours mediados, ou não, por cidades reais e imaginárias.

Dias 23 e 30 de outubro de 2016, às 17h, na Arena Dragão do Mar. Gratuito.

Contato: David Paz (85) 9 8865.2115 e-mail: escoladebensimateriais@gmail.com

 

Suspiros e Burbujas2 instaSuspiros e Burbujas

06.10.2016

Luar Maria Brandão
Assessoria de Comunicação
Instituto Dragão do Mar
Telefones: +55 85 3488.8625/ +55 85 98970.8081

Expediente imprensa2-01