QualificAPSUS realiza segunda oficina na região de Crateús

10 de outubro de 2016

O Projeto de Qualificação da Atenção Primária à Saúde (QualificaAPSUS Ceará) realiza até esta terça-feira (11) a segunda oficina regional do cronograma de capacitação dos profissionais da atenção primária e do plano de reorganização da rede de saúde do Estado, na Região de Saúde de Crateús, em dez municípios – Ararendá, Crateús, Independência, Ipaporanga, Ipueiras, Monsenhor Tabosa, Nova Russas, Poranga, Quiterianópolis e Tamboril. Com o tema “Processos Básicos da Atenção Primária à Saúde: Territorialização, cadastramento e diagnóstico local” reúne 220 profissionais da atenção primária desses municípios.

As atividades do QualificAPSUS começaram ainda em janeiro. O projeto foi lançado pela Secretaria da Saúde do Estado para subsidiar a reorganização do modelo de atenção a partir da reestruturação da Atenção Primária nos municípios e, consequentemente, da implantação e implementação das redes de atenção. Já foram realizadas as seis oficinas estaduais previstas no projeto para a formação de 400 facilitadores que atuam nos 162 municípios que já aderiram ao projeto.

As seis oficinas de qualificação previstas são intercaladas com a tutoria para a aplicação dos conteúdos teóricos na prática diária das equipes da atenção primária na unidade básica de saúde. Os participantes das oficinas fazem a replicação dos conteúdos nos municípios, com o apoio das Coordenadorias Regionais de Saúde (Cres), e atuam como facilitadores na reestruturação da atenção primária. O projeto prevê a realização de nove encontros regionais, entre oficinas e cursos complementares.

O processo de implantação do novo modelo de atenção à saúde no Ceará contará com o Instrumento para Avaliação da Qualidade na Atenção Primária à Saúde, que atribuirá os selos bronze, prata e ouro às equipes de saúde que alcançarem os padrões de qualidade esperados das unidades básicas de saúde. O instrumento de avaliação vai possibilitar a verificação do estágio de desenvolvimento alcançado pelas unidades de saúde, identificar e corrigir as não conformidades, bem como desenvolver planos para melhoria contínua. Serão definidas unidades laboratórios em que serão implantadas as mudanças estruturais e processuais com a participação de tutores.

10.10.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Marcus Sá / Helga Rackel ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5221 / 3101.5220 )
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Expediente imprensa 10out-01