Célula de Mediação fortalece cultura de paz nas escolas estaduais

11 de outubro de 2016

A nova célula objetiva fomentar ações de prevenção à violência dentro do espaço escolar

A rede de ensino estadual agora conta com mais um recurso no sentido de fortalecer o diálogo e o bom entendimento entre as pessoas nas unidades escolares. Nesta terça-feira (11), a Secretaria da Educação (Seduc) criou a Célula de Mediação Social e Cultura de Paz, que surge com o objetivo de fomentar ações de prevenção à violência dentro do espaço escolar. A solenidade de criação do novo dispositivo contou com a presença da vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, do Secretário da Educação, Idilvan Alencar, além de representantes do Ministério Público do Estado (MPCE), da Defensoria Pública e de instituições que desenvolvem ações na área de mediação.

A nova célula fica vinculada à Coordenação de Protagonismo Estudantil e incentivará a criação de núcleos de mediação nas escolas da rede pública estadual de ensino, como ferramenta pedagógica para minimizar os impactos dos conflitos.

“Com certeza, essa ação tem influência positiva na melhoria do aprendizado. Diversos estudos mostram que é necessário um clima favorável, de respeito para que possamos ter um bom processo de formação. Nós acreditamos que essas práticas de mediação tenha uma relevância na construção do tema escolar muito mais favorável”, afirmou a vice-governadora.

Idilvan Alencar lembra que esta iniciativa é um anseio antigo das pessoas que fazem a rede estadual. “A célula vai ajudar professores, diretores e alunos, e tem o objetivo de facilitar as relações pessoais dos compõem a escola. Cultura de paz é elemento basilar, e não um tema transversal. Nossa meta é bem ousada: queremos ter uma célula em cada escola da rede estadual e, ainda, fazer parceria com os municípios para que assumam o mesmo compromisso”, ressalta o gestor.

Para o promotor de Justiça, Hugo Mendonça, do Ministério Público do Estado (MPCE), há um esforço conjunto entre instituições para que a iniciativa prospere. “Não se trata apenas de mais um projeto novo do governo. Precisamos acreditar nessa ideia e agregar esforços”, salienta.

Na visão de Anselmo Lima, delegado da ONG Terre des Hommes no Brasil, a implantação da célula traça uma mudança de paradigma. “Nossa sociedade ainda é muito autoritária. Estamos buscando resgatar os nossos verdadeiros valores, do respeito, do diálogo, do entendimento e da paz. Nós podemos reverter a cultura da violência”, destaca.

A Célula também fortalecerá as ações do Pacto por um Ceará Pacífico, que abrange programas, projetos e atividades voltadas para a prevenção da violência e redução da criminalidade. Para o desenvolvimento desta iniciativa, a Seduc conta com a parceria da Coordenadoria de Articulação e Mediação Social, da Vice-Governadoria, do Ministério Público Estadual, da ONG Terra des Hommes, entre outras instituições, que apoiam as ações voltadas para o fortalecimento de uma cultura de paz.

11.10.2016

Assessoria de Comunicação da Seduc
3101.3972

Expediente imprensa 10out-01