#CEPacífico: Núcleo de Ação pela Paz é inaugurado no território do Vicente Pinzon

12 de outubro de 2016

O Núcleo será o ponto de encontro para o enfrentamento da violência e da construção de uma cultura de paz na comunidade

r ARI7406As ações realizadas pelo Pacto por um Ceará Pacífico no território do Vicente Pinzon, em Fortaleza, não param de ser implementadas pelo Estado. Na noite desta terça-feira (11), a vice-governadora Izolda Cela inaugurou o Núcleo de Ação pela Paz, ponto de encontro para o enfrentamento da violência e da construção de uma cultura de paz na comunidade. A solenidade contou com apresentações de artistas locais, aula de zumba e feira de artesanato, todos atendidos pelo novo espaço.

r ARI7343Ao lado dos secretários Delci Teixeira (SSPDS), Hélio Leitão (Sejus) e Fabiano dos Santos (Cultura), Izolda Cela afirma que o local foi feito para o uso permanente dos moradores do bairro. “Esse é um espaço de articulação da população do Vicente Pinzon. É através desta Casa que a comunidade vai contribuir para trabalharmos juntos em busca de um território de paz, mais pacífico e com qualidade de vida. Temos procurado fomentar e motivar a participação permanente da população, naquilo que eles consideram como prioridades”, enfatiza.

O Vicente Pinzon foi instituído como o primeiro território de atuação, sendo o projeto-piloto em 2015. A iniciativa abrange programas, projetos e ações voltadas para a prevenção da violência e redução da criminalidade. Com o objetivo de construir uma cultura de paz em todo o território cearense, opera a partir de políticas públicas interinstitucionais de prevenção social e segurança pública. A meta é a melhoria do contexto urbano, por meio de ações que possibilitem o monitoramento e a avaliação contínua da sociedade, criando as condições de acolhimento das populações mais vulneráveis e o enfrentamento da violência.

O projeto tem construído uma gestão participativa, visto que o espaço deve ser utilizado para atividades do poder público e da própria comunidade. Assim, em encontros mensais é construída uma programação de atividades, com a participação dos diversos atores do território, pactuação de utilização dos espaços, negociação de prioridades e construção de corresponsabilidades entre os moradores, grupos e instituições que utilizarão o local para as mais diversas atividades, como aulas de violão, flauta doce, percussão do grupo Kebra Mola, terapia comunitária, massoterapia e aplicação de reiki, entre outros.

r ARI7142Segundo Carla da Escóssia, coordenadora de gestão territorial do “Pacto Por Um Ceará Pacífico”, o Napaz é um equipamento que deve ser explorado pelos moradores do bairro. “ Essa é uma comunidade que não tem muitos espaços de acolhimento da população, exceto as praças e escolas. E essa Casa, embora seja pequena, ela está se mostrando muito grande, pois tem abrigado mães, crianças, jovens, egressos do sistema prisional e tantos outros que buscam nossos serviços. A ideia é exatamente essa, que o espaço seja um local acolhedor, onde possa receber toda a comunidade”, enfatiza.

rperso ARI7431A artesã Edineuza dos Reis, de 49 anos, nasceu e foi criada no Vicente Pinzon e acompanhou a evolução do bairro, inclusive no quesito políticas públicas. “Há muito tempo nossa comunidade estava esquecida pelo poder público, mas o Ceará Pacífico nos encheu de esperança porque abriu a mente da população que tronou-se parceira do projeto. Temos nossas atividades em todo o território e o Napaz nada mais é do que um local de referência para comunidade”, declara.

Atuação do Napaz

O objetivo do equipamento é articular ações e programações que atendem aos objetivos do Pacto no território. Nesse sentido, torna-se um instrumento para envolver de técnicos e profissionais das políticas públicas locais, jovens, coletivos e outros grupos locais com atuação na comunidade. Sua atuação se dará em três dimensões:

• Dimensão Participativa: Encontros Comitês do Ceará Pacífico; Conselhos Comunitários de Defesa Social-CCDS, Fórum de Jovens e etc.

• Dimensão Formativa: Cursos e Oficinas capazes de favorecer a comunidade local, em especial a juventude.

• Dimensão intervenção no território: Acolher, apoiar e fortalecer ações promovidas pelo poder público e pela comunidade no sentido de redução das vulnerabilidades e fortalecimento dos fatores de proteção para uma cultura de paz no território;

Ceará Pacífico e os eixos de atuação

Visa a construção de uma cultura de paz no Estado do Ceará, envolvendo ações integradas nas áreas de Segurança Pública e Defesa Social, Justiça e Cidadania; Direitos Humanos; Educação; Ciência e Tecnologia; Saúde; Política sobre Drogas; Trabalho e Desenvolvimento Social; Cultura; Esporte; Juventude; Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, definidos em planos de trabalho, com a participação de outros poderes instituídos, sociedade civil e iniciativa privada. A ação trabalha em três eixos de atuação:

• Segurança Cidadã e Justiça: envolve ações como o reforço de efetivo policial e a implantação da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) no bairro.

• Qualidade de Vida e Desenvolvimento Urbano: engloba iniciativas como a reforma da Praça do Mirante, a urbanização da encosta do Morro Santa Terezinha e a construção de novos espaços sociais, como escolas, centros comunitários e praças.

• Prevenção Social e Oportunidades para a Juventude: trabalha medidas que impeçam a criminalidade através de capacitação e oportunidades para os jovens.

 ARI7338p

11.10.2016

Wiarlen Ribeiro
Repórter / Célula de Reportagem

Fotos: Ariel Gomes / Governo do Ceará

Expediente imprensa 10out-01