Corre Pra Vida supera 31 mil atendimentos

25 de outubro de 2016

Maior parte das ações ocorre no contêiner do projeto, que funciona no Centro de Fortaleza

Superou a marca de 31 mil o número de atendimentos realizados pelo Corre Pra Vida no período de janeiro a agosto deste ano. Implementado pela Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD), o projeto proporciona o acesso a atividades de autocuidado, serviços de saúde, rede assistencial e à Rede de Atenção Psicossocial (Raps) por pessoas em situação de rua e socialmente vulneráveis, principalmente devido à dependência de drogas.

O quantitativo de ações envolveu 28.101 atendimentos no ponto de acolhimento (contêiner), 3318 abordagens de campo, com o apoio de uma unidade móvel; e 517 encaminhamentos/acompanhamentos aos serviços de saúde e à rede sócioassistencial, composta de instituições de assistência, como hospitais, Cras, Creas, Caps e Caps AD, dentre outros. No mesmo período, também ocorreu a distribuição de 20.344 insumos de higiene e saúde para os beneficiários do projeto.

O ponto de acolhimento e abordagem (contêiner) está instalado deste outubro de 2015 na área denominada de Oitão Preto, junto à Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Fortaleza. No equipamento, os usuários são acolhidos por uma equipe de profissionais interdisciplinares e redutores de danos. O contêiner fica aberto de segunda a sábado, das 8 às 17 horas.

A maior parte dos atendimentos no período de janeiro a agosto constou da oferta de banho/sanitário e higiene bucal. Outros serviços em destaque foram atendimentos individuais, acolhimento/orientação, redução de danos, acolhimento à crise, acompanhamento pré-natal, curativos/cuidados de enfermagem, medicação assistida, rodas de conversa, oficinas e acompanhamento familiar.

O Corre Pra Vida também viabiliza a participação dos usuários em atividades informativo/educativas e de reinserção social e profissional em diversos pontos de Fortaleza, com foco na redução de danos dentre os que fazem uso de substâncias psicoativas e álcool. O objetivo é levar acolhimento e tratamento aos beneficiários, além de fortalecer o processo de ressocialização.

De acordo com a secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Mirian Sobreira, a vinculação da população de rua à equipe do Corre Pra Vida vem crescendo graças às diversas ações de saúde e integrativo/recreativas/artísticas desenvolvidas pela SPD, além das abordagens em cenas de uso de drogas. A titular da Secretaria considera que o trabalho tem facilitado a identificação das necessidades dos beneficiados e o encaminhamento das demandas identificadas.

Na avaliação de Mirian Sobreira, os números crescentes do Projeto Corre Pra Vida reforçam sua aceitação por parte da população em situação de rua ou em outros contextos de vulnerabilidade social, em especial pessoas que enfrentam problemas causados pelo uso de drogas.

A pesquisa mais recente no Ceará sobre a população em situação de rua (Ceará, 2015) apontou que 78,5% desse público fazem uso de drogas e 54,4% declararam ter sofrido algum tipo de violência.

Oficina

Dentre as atividades desenvolvidas pela equipe de Corre Pra Vida que contribuem para a ressocialização dos usuários, está a realização de oficinas de arte. A próxima já tem data marcada. Acontecerá na quarta-feira, 26, a partir das 14 horas, no contêiner. A expectativa é de que mais pessoas em situação de rua se engajem na atividade, demonstrando sua criatividade ou, simplesmente, se divertindo em meio a tintas, pincéis e telas.

Estudos recentes demonstraram os efeitos benéficos das artes em geral para ajudar pessoas com problemas causados pelo uso problemático de drogas, uma vez que liberta a subjetividade do indivíduo.

25.10.2016

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 – comunicacao@spd.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br

www.spd.ce.gov.br
Facebook: spdceara
Twitter: @spdceara

Expediente imprensa 10out-01