Artesãs cearenses são capacitadas em cidades de Pernambuco

7 de novembro de 2016

 

O objetivo é aprimorar o produto artesanal cerâmico cearense, focando nos métodos de produção e em novas possibilidades estéticas com o intuito de desenvolver novas coleções e ampliar o mercado consumidor da cerâmica artesanal do Estado

 

R ARI7366O Governo do Ceará, através da Central de Artesanato do Ceará (Ceart), enviou três artesãs cearenses para missão técnica nas cidades de Recife, Tracunhaém e Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. Elas conhecerão, de terça (8) até a quarta-feira (9), artesãos de Pernambuco e seus processos produtivos, que são referências pelo trabalho primoroso em modelagem e de vitrificação em cerâmica.

O objetivo é aprimorar o produto artesanal cerâmico cearense, focando nos métodos de produção e em novas possibilidades estéticas com o intuito de desenvolver novas coleções e ampliar o mercado R ARI7371consumidor da cerâmica artesanal do Estado. As artesãs selecionadas para a missão técnica são: Maria Clara Alves de Oliveira, do município de Ipu; Vanusa Emídio do Nascimento, de Viçosa; e Rosemary Pereira da Silva, de Cascavel. Maria Clara, artesã ceramista, considera uma excelente oportunidade participar da missão. “A gente fica muito animada porque vai conhecer outros artesãos, novas técnicas e isso é muito importante. Com essa capacitação, vou melhorar a produção e poder repassar pro meu grupo produtivo, formado por 12 artesãos”, disse.

A Ceart preparou um intenso roteiro para as artesãs nas cidades pernambucanas. Elas visitarão o Centro de Artesanato de Tracunhaém, onde terão a oportunidade de trocar experiências com os ceramistas tradicionais da localidade para entender como funciona o método de comercialização, além de visitar os locais de produção de alguns artesãos da comunidade para verem como são as técnicas utilizadas.

Elas conhecerão ainda a produção de peças em cerâmica vitrificada, no Cabo de Santo Agostinho. Segundo a coordenadora do Programa de Desenvolvimento do Artesanato do Estado, Amanaci Diógenes, esta é uma visita muito importante para os artesãos cearenses, pois a produção de cerâmica vitrificada no estado do Ceará só é encontrada nos ateliês dos artistas locais, ou seja, a produção entre artesãos tradicionais é inexistente. Para Amanaci, é importante conhecer os tipos de argilas utilizadas e algumas questões devem ser observadas pelos artesãos na ocasião das visitas como, por exemplo, de que forma é realizada a extração; a preparação da argila para a queima, que é uma das importantes etapas para os artesãos cearenses; as técnicas usadas de vitrificação; e os tipo de fornos utilizados.

A última parte da capacitação será na oficina do artista plástico Francisco Brennand, reconhecido internacionalmente por seu trabalho de esculturas, onde poderão apreciar um outro tipo de trabalho em cerâmica. “É muito importante, pois mostra ao nosso artesão uma outra estética e novas possibilidades plásticas”, destacou a gerente do Núcleo de Curadoria da Ceart, Angélica Freitas, que acompanhará as artesãs na missão.

 

07.11.2016

Déborah Vanessa
deborah.vanessa@gabgov.ce.gov.br
(85) 3254.4028 / 98957.0292

Fotos: Ariel Gomes / Governo do Ceará

Expediente imprensa 10out-01