#Ceasa44anos: Central de Abastecimento comemora 44 anos de história

9 de novembro de 2016

 

Atualmente, a Central de Abastecimento do Ceará conta com três unidades distribuídas nos municípios de Maracanaú, Tianguá e Barbalha que movimentam cerca de R$ 1,4 bilhão por ano

 

Considerada uma das maiores centrais de abastecimento do Nordeste, a Ceasa chega à maturidade em pleno vapor. Fundada em nove de novembro de 1972, a Ceasa Ceará completou 44 anos este ano. A empresa de economia mista, cujo maior acionista é o Governo do Ceará, é vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Agrário e tem como objetivo centralizar a distribuição de hortigranjeiros e outros alimentos (cereais, carnes, laticínios, pescado, ovos e atípicos) por meio de seus entrepostos no estado: Maracanaú, Cariri e Ibiapaba.

A comercialização de hortigranjeiros cearenses, antes concentrada em pequenos mercados nas imediações do Centro de Fortaleza e em torno do Mercado São Sebastião, foi formalizada em todo o país pelo Governo Federal, por meio das centrais de abastecimento. Aqui no Ceará, o entreposto foi construído em terras do município de Maranguape que mais tarde tornou-se parte do distrito industrial de Maracanaú. Atualmente, a Centrais de Abastecimento do Ceará conta com três unidades distribuídas nos municípios de Maracanaú, Tianguá e Barbalha que movimentam cerca de R$ 1,4 bilhão por ano.

Em 13 de outubro de 1988, a Ceasa Ceará, que durante 16 anos foi gerida pelo Governo Federal, foi transferida por doação, com encargos, ao Governo do Ceará. Ao longo dos anos a Ceasa cresceu e se desenvolveu em seus diversos setores. Hoje possui nos seus 290 mil m2, nove galpões permanentes, sete não permanentes, 450 lojas/boxes/lanchonetes e 2.580 módulos de comercialização, além de duas estruturas cobertas, um galpão frigorífico e um galpão com produtos atípicos. Todos com controle de higiene, qualidade dos produtos e transparência de preços. O espaço é ocupado por 1.200 permissionários e autorizados, 428 produtores cadastrados, 520 carregadores, 200 atacadistas de origem, 300 empresas instaladas, gerando mais de 20 mil postos de trabalho diretos e indiretos, em um espaço de 34 mil m²de espaço comercial.

Os três entrepostos cearenses movimentam mais de 650 mil toneladas de hortigranjeiros por ano, sendo que 50% dos produtos ofertados são provenientes do próprio Estado.

rlegumes-1553817-640x480

09.11.2016

Assessoria de Comunicação da Ceasa
Karla Camila
85-988174743
85-32991701

Expediente coordenadoria-01