Exercício simula combate a incêndio de aeronave

28 de novembro de 2016

Vinte e cinco pessoas a bordo de uma aeronave em chamas. Esta é a situação que o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) vai enfrentar no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, durante o Exercício Simulado de Emergência em Aeródromo (Esea). O simulado, que é organizado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e coordenado pelo CBMCE, será realizado durante a manhã desta terça-feira (29).

A atividade objetiva treinar e aperfeiçoar os alunos do Corpo de Voluntários de Emergência (CVE), composto por profissionais que atuam em diversas instituições, no aeroporto, além de verificar o tempo-resposta levado para se combater o incêndio e resgatar as vítimas. “Não queremos que isso aconteça, mas caso ocorra, queremos estar preparados o resgate”, enfatiza o tenente coronel Alfredo de Carvalho Melo, comandante da equipe dos Bombeiros que atua no aeroporto de Fortaleza.

Programada para iniciar às 8h30, a simulação vai contar com aproximadamente 100 participantes, entre bombeiros, policiais da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), agentes da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC), Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e funcionários de empresas aéreas, entre outras instituições. As 25 vítimas vão ser representadas como cinco tripulantes e 20 passageiros. A aeronave vai ser simbolizada por um ônibus.

As pessoas “a bordo da aeronave” vão ser retiradas pelos bombeiros, com o apoio do Corpo de Voluntários de Emergência. A atividade vai simular uma aeronave que não conseguiu pousar corretamente. “Serão debeladas as chamas com técnicas de combate a incêndio e as vítimas serão resgatadas pelos bombeiros com a técnica de abafamento”, explica o tenente coronel Carvalho, que consiste em utilizar uma espuma química para abafar e extinguir as chamas e, logo em seguida, entrar no transporte com o salvamento e efetuar o resgate. Este exercício, chamado ESEA, é realizado a cada três anos.

RRExercício simula salvamento de 25 pessoas a bordo de aeronave em chamas - 28.11.16 4

28.11.2016

Assessoria de Comunicação da SSPDS
Kélia Jácome – (85) 3101.6517
kelia.jacome@sspds.ce.gov.br

Expediente coordenadoria-01