Encontro estadual debate prevenção ao câncer de boca

30 de novembro de 2016

O câncer de boca afeta lábios e o interior da cavidade oral. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa de novos casos para este ano é de 15.490, sendo 11.140 homens e 4.350 mulheres. Em 2013, foram registradas 5.401 mortes pela doença. Destas, 4.223 eram homens e 1.178, mulheres. “90% dos casos estão relacionados a fatores de risco e 10% ao fator genético”, alerta a supervisora do Núcleo de Atenção à Saúde Bucal da Secretaria da Saúde do Estado, Giselle Pessoa.

Para debater estratégias de fortalecimento da rede de atenção à saúde bucal e a importância do diagnóstico precoce do câncer de boca, a Secretaria da Saúde do Estado, nesta quinta-feira (1º), iniciará a programação do III Encontro Estadual de Monitoramento e Avaliação em Saúde Bucal e Mostra de Prevenção ao Câncer de Cavidade Oral. O encontro ocorrerá até a sexta-feira (2), no Hotel Plaza Praia Suítes, das 8h30 às 17h.

O Encontro terá a participação da coordenadora geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Patrícia Lima Ferraz, como também de cirurgiões-dentistas, técnicos em saúde bucal das Coordenadorias Regionais de Saúde (CRES), diretores dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) regionais e estaduais, coordenadores de saúde bucal dos municípios, diretores de CEOs municipais e representantes dos serviços de odontologia hospitalar.

Na programação, palestras e mesas redondas debaterão sobre as perspectivas para o fortalecimento das políticas de saúde no Estado, rede de atenção à saúde bucal no Ceará, política nacional e constituição da rede de saúde bucal e reorientação do modelo de atenção à saúde com foco no câncer de boca, de estratégias de prevenção, diagnóstico e tratamento.

Prevenção

Manter a rotina de consultas ao dentista ajuda na prevenção do câncer de boca, evita o diagnóstico tardio e aumenta as chances de cura. “Na maioria dos casos, as pessoas chegam ao hospital já em estágio avançado da doença. O diagnóstico tardio ainda acontece muito”, alerta Giselle Pessoa. E acrescenta: “dentista olha não só para dente, mas para mucosa, bochecha”. Dentro da boca devem ser observados gengivas, mucosa jugal (bochechas), palato duro (céu da boca) e língua (principalmente as bordas), além do assoalho (região embaixo da língua).

O câncer de boca acomete mais os homens acima dos 40 anos. Os fatores de risco mais conhecidos para o câncer de boca são: fumo, consumo de bebida alcoolica, vírus HPV e radiação solar. “Manter a alimentação saudável, não fumar e não beber, ir ao dentista de seis em seis meses são importantes ações de prevenção”, ressalta Giselle.

Rede estadual

A Política Nacional de Saúde Bucal está em consonância com os princípios e diretrizes do SUS e se propõe a desenvolver ações de promoção de saúde, prevenção e manejo de doenças com resolutividade e qualidade, que permitam mudanças no nível de saúde bucal da população, com reflexos positivos em sua saúde geral. Na rede estadual, além dos CEOs localizados em Fortaleza – CEO Centro, CEO Rodolfo Teófilo, CEO Joaquim Távora, o Governo do Estado mantém 22 CEOs regionais em consórcios com os municípios. Os CEOs regionais construídos pelo governo do Estado e já em funcionamento integram a Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência, instituída pelo Ministério da Saúde em 2012 para levar atendimento integral e de qualidade às pessoas com necessidades especiais.

Serviço:

III Encontro Estadual de Monitoramento e Avaliação em Saúde Bucal e Mostra de Prevenção ao Câncer de Cavidade Oral

Dias: 1º e 2 de dezembro de 2016
Horário: 8h30min às 17 horas
Local: Hotel Plaza Praia Suítes, Rua Barão de Aracati, 94, Praia de Iracema.

30.11.2016

Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel (85) 3101.5221 / 3101.5220
Twitter: @SaudeCeara
www.facebook.com/SaudeCeara

Expediente imprensa 23nov 2016-01