SPD reforça ações de campo

7 de dezembro de 2016

Atividade é desenvolvida por redutores de danos do Projeto Corre Pra Vida

 

A Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD), através do Projeto Corre Pra Vida, reforça neste mês de dezembro as ações de campo voltadas para a população em situação de rua ou em outros contextos de vulnerabilidade social que faz uso de drogas. O objetivo é reduzir os danos causados pela utilização de entorpecentes e promover o acesso a direitos e a inserção nas políticas públicas de saúde.

Nesta quarta-feira (7), redutores do danos do Corre Pra Vida estarão nas praças do Ferreira, General Tibúrcio (Praça dos Leões) e dos Voluntários (Praça da Policia Civil), no Centro de Fortaleza. Na quinta-feira, os pontos de visita dos profissionais são os seguintes: Oitão Preto, lixão do bairro Papicu, Rua Júlio Azevedo, Poço da Draga, Dragão do Mar, Rua José Avelino, Rua Pedro Ângelo e Praça da Sé.  Na sexta-feira, a ação de campo ocorrerá na Praça José de Alencar. Já no sábado, 10, acontecerão na Cidade da Criança e Praça Coração de Jesus, também no Centro da capital.

Nas visitas às cenas de uso de drogas, os profissionais do Corre Pra Vida abordam usuários de drogas, oferecem orientações sobre a redução de danos e divulgam o projeto da SPD, que funciona deste outubro de 2015.  O objetivo é aumentar o número de beneficiários do Corre Pra Vida, levando assistência para a população que não busca a Rede de Saúde e a Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

A gerente técnica do Corre Pra Vida, Andréa Autran, coordena as ações de campo. A psicóloga destaca os resultados obtidos a cada atividade, com a redução do uso de drogas por parte das pessoas atendidas pelos profissionais do projeto. Ela explica que a redução de danos é uma estratégia de produção de saúde alternativa às estratégias pautadas na lógica da abstinência, incluindo a diversidade de demandas e ampliando as ofertas em saúde para a população de usuários de drogas. Conforme a gerente técnica, observa-se na experiência de gestão da redução de danos que muitos usuários de drogas abandonam ou diminuem o uso de drogas quando experimentam um contexto no qual se sentem acolhidos.

Em outubro e novembro passados, ocorreram cerca de 40 ações de campo por parte da SPD, com o atendimento de mais de 800 pessoas. Além da abordagem de rua, a iniciativa inclui, ainda, a busca ativa de dependentes químicos, visitas domiciliares e ações e oficinas com parceiros, com a realização dos encaminhamentos porventura necessários aos serviços de saúde e socioassistenciais.

Considerando o período de janeiro a outubro deste ano, ultrapassou a marca de 40 mil o número de atendimentos efetivados pelo Projeto Corre Pra Vida. O quantitativo de ações envolveu 35.375 atendimentos no ponto de acolhimento (contêiner), 4.923 abordagens de campo, com o apoio de uma unidade móvel; e 621 encaminhamentos / acompanhamentos aos serviços de saúde e à rede socioassistencial. No mesmo período, também ocorreu a distribuição de 31.284 insumos de higiene e saúde para os beneficiários do projeto.

O contêiner do Corre Pra Vida funciona na área denominada de Oitão Preto, junto à Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Fortaleza (Avenida Presidente Castelo Branco, 245-A). No equipamento, os usuários são acolhidos por uma equipe de profissionais interdisciplinares e redutores de danos. O ponto de acolhimento / abordagem fica aberto de segunda a sábado, das 8 às 17 horas.

07.12.2016

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 –  comunicacao@spd.ce.gov.brdaniela.negreiros@spd.ce.gov.br
www.spd.ce.gov.br
Facebook: spdceara
Twitter: @spdceara

Expediente imprensa 05dez 2016-01