Tecnova-CE: evento marca conclusão do programa no Estado

13 de dezembro de 2016

O Tecnova-CE encerrou seu primeiro ciclo de atividades com solenidade na manhã desta terça-feira (13), no auditório da Vice-Governadoria, no Palácio Iracema, com a presença de empresários, pesquisadores, fornecedores e autoridades estaduais. O evento contou ainda com exposição de produtos e serviços desenvolvidos pelas empresas participantes.

 

Programa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), coordenado e executado pela Secitece e co-executado pela Fundação Astef, RIC e a FIEC , o Tecnova-CE aportou R$ 20 milhões no financiamento de 29 empresas cearenses de base tecnológica em setores estratégicos para o Estado: Agronegócio, Eletrometalmecânica e Materiais, Petróleo e Gás, Têxtil e Confecção, Couro e Calçado, Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Biotecnologia.

 

 MG 7667O secretário adjunto da Secitece, Francisco Carvalho, coordenador do Tecnova-CE abriu a solenidade agradecendo a todos que se empenharam para a execução do projeto e lembrou a necessidade de se prestar contas à sociedade. “Pela primeira vez, mostramos os resultados obtidos com os investimentos e como ele irá retornar a sociedade” e destacou como um dos grandes diferenciais do projeto “a interiorização e a adesão de novas empresas”.

 

Representando as empresas beneficiadas, o empresário Anderson Almeida, da AP Almeida Tecnologia, agradeceu a toda a equipe do Tecnova-CE por criarem um ambiente propício para o desenvolvimento da inovação no Estado. “Compartilhamos um ambiente de superação e oportunidades, com novas tecnologias e informações”, disse.

 

 MG 7712O gerente de negócios da Finep, Marcelo Camargo, lembrou o esforço empreendido pela Secitece para que o Ceará pudesse participar do programa Tecnova. “Persistimos e essa disciplina fez com que alcançássemos os resultados que estão sendo mostrados hoje aqui, mas dada disso teria valor se não transformar as ideias em empresas e empresas em negócios”, garante.

 

Para ele, “os estados têm que ser sócios dessas iniciativas inovadoras que envolvem risco para dar chance às empresas de concretizar suas ideias”. “Essas 29 empresas são a prova de que o nosso País vai dar certo e com melhor distribuição de renda”.

 

O secretário Inácio Arruda destacou a importância do trabalho desenvolvido pelas empresas para o benefício da sociedade, como a unidade móvel de beneficiamento de tilápia desenvolvida pela Piscis. “Algo era lixo, poluía, transformado em produto”.

 

Na avaliação do secretário, essas iniciativas integram o movimento de incubação que tem ganhado espaço no Estado. “Mesmo no quinto ano consecutivo de seca, o Governo do Ceará achou que era importante investir em programas de inovação como o Tecnova-CE e o Inovafit e na instalação do nosso Parque Tecnológico. Essa é uma decisão política que permite a transformação de pesquisa básica em produtos que já estão nas mãos do consumidor”, aponta.

 

O Tecnova-CE foi o primeiro dos 19 estados brasileiros a concluir o projeto. Participaram da solenidade o secretário Inácio Arruda; o gerente de negócios da Finep, Marcelo Camargo; o secretário adjunto da Secitece e coordenador do Tecnova-CE, Francisco Carvalho; o superintendente do IEL, Ricardo Sabadia; o presidente da ASTEF, Prof. José de Paula Barros Neto e a vice-presidente da RIC, Sueli Vasconcelos. Representantes das 29 empresas participantes também estiveram presentes.

 

13.12.2016

 

Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior – Secitece
Emilia Augusta Bedê – Coordenadora de Comunicação – 999949140
Redação: Simplicia Sinibaldi

 

Expediente imprensa 05dez 2016-01