Ceará garante apoio do MEC para ampliar tempo integral em mais 45 escolas

21 de dezembro de 2016

O Ceará é o recordista no número de escolas públicas que terão apoio do Ministério da Educação (MEC) no âmbito do Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral para o Ensino Médio. Em 2017, 45 instituições cearenses vão contar com o auxílio do governo federal para implantar o ensino em tempo integral, atendendo a 27 mil alunos.  O anúncio foi feito nesta terça-feira (20), pelo ministro da Educação, Mendonça Filho.

Todas as 27 unidades da federação estão participando do programa. O Ceará ficou à frente, em número de escolas contempladas, de estados como Minas Gerais (44), Rio de Janeiro (36) e Pernambuco (31). Para cada vaga de ensino médio integral (ou seja, com alunos permanecendo na escola por, em média, nove horas ao dia), o governo federal promete disponibilizar à rede de ensino R$ 2 mil por ano, durante quatro anos. O repasse ao Estado será calculado, anualmente, considerando a matrícula de alunos nessas escolas, e efetivado em duas parcelas.

No próximo ano, serão 71 escolas de ensino médio regular com a jornada prolongada no Estado. Destas, 26 passaram a funcionar em período integral em 2016 com recursos do Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc). “A nossa meta é que, a médio e longo prazo, todas as escolas do ensino médio do Estado do Ceará sejam de tempo integral”, afirmou o governador Camilo Santana.

A ampliação da jornada escolar converge com o papel de todos os envolvidos no processo educativo: família, professores, funcionários, comunidade. Esse modelo aumenta o tempo escolar e amplia as oportunidades de aprendizagem que favorecem ao desenvolvimento de competências cognitivas e socioemocionais, além do protagonismo estudantil por meio de escolhas de componentes curriculares eletivos.

A Escola de Ensino Médio Regular em Tempo Integral oferta em seu currículo 45 horas semanais, distribuídas em nove tempos diários, compostos por 30 horas de disciplinas da base comum a todos e 15h na parte flexível. São fundamentos da prática educativa desta modalidade de ensino: a concepção da escola como uma comunidade de aprendizagem; o método pedagógico estruturado na aprendizagem cooperativa e o protagonismo estudantil.

20.12.16

Julianna Sampaio
Assessoria de Comunicação da Seduc