Destaques 2016: Nova regulamentação das parcerias entre o Estado e Organizações da Sociedade Civil

29 de dezembro de 2016

A nova regulamentação terá como ponto central o controle de resultados das parcerias, além do fortalecimento da atuação das entidades

 

Com foco na definição das regras específicas para as parcerias a serem celebradas entre os órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual e as organizações da sociedade civil, a Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado (CGE) trabalhou, neste ano de 2016, na elaboração de proposta de regulamentação da Lei Federal nº 13.019/2014, que dispõe sobre as novas regras para a realização de parcerias entre o Estado e Organizações da Sociedade Civil (OSC). O novo marco regulatório foca no controle de resultados das parcerias, além de fortalecer e fomentar ainda mais o trabalho e a atuação das entidades.

De acordo com a coordenadora de Controle Interno Preventivo da CGE, Kelly Barbosa, as mudanças nas relações entre as OSC´s e o Estado são uma grande conquista, por estimular uma gestão pública democrática e valorizar a atuação das mesmas na proposição e execução de políticas públicas.

“O Ceará tem uma das legislações mais avançadas no ponto de vista de repasse de recursos e não poderia ser diferente com a nova regulamentação dessas parcerias aqui no Estado. E para garantir que a regulamentação atenda a expectativa de todos os atores do processo, a exemplo da legislação anterior, decidimos por construí-la de forma colaborativa e compartilhada, com a discussão da proposta de legislação no Fórum Permanente de Controle Interno, com a participação dos órgãos e entidades do Poder Executivo do Estado do Ceará e também no  I Seminário sobre o Marco Regulatório das OSC´S do Estado do Ceará, onde estivemos presentes nas discussões promovidas pelas entidades organizadoras do evento”, afirmou.

“As organizações são agentes fundamentais para a execução de iniciativas de interesse público, com ações importantes em diversas áreas. É interesse do Estado fortalecer estas parcerias, aumentando a participação da sociedade civil organizada no processo de transferência de recursos, com o acolhimento de iniciativas que proponham solução de problemas sociais de forma criativa e inovadora”, ressaltou.

A expectativa é que o Decreto Estadual que regulamentará as parcerias a serem celebradas entre os órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual e as organizações da sociedade civil seja concluído em janeiro de 2017.

Convênios e Congêneres

Entre as outras atividades de destaque do Controle Interno Preventivo, está a implantação do Cadastro Geral de Parceiros, no âmbito do processo de transferência de recursos por meio de convênios e instrumentos congêneres. Com a nova sistemática é possível realizar o acompanhamento de todo o processo de forma eletrônica, inclusive quanto as informações dos fornecedores de bens e serviços dos convenentes, por meio do Sistema de Convênios e Congêneres do Ceará (Siconv-CE),.

A CGE também realizou a capacitação para 21 turmas de colaboradores e parceiros responsáveis pelo processo de transferências de recursos por meio de convênios e instrumentos congêneres, com utilização do Siconv-CE.

29.12.2015

Assessoria de Comunicação da CGE – 85 3101.3474
Flávia Salcedo – Coordenadora de Comunicação (flavia.salcedo@cge.ce.gov.br)
Géssica Saraiva – Assessora de Comunicação (gessica.saraiva@cge.ce.gov.br)
Camila Lins – Assistente de Publicidade (camila.lins@cge.ce.gov.br)
Twitter: @CGECeara
Facebook: www.facebook.com/CgeCeara

Expediente imprensa 05dez 2016-01