Apresentado o Plano Estadual de Pacificação e Regulamentação das Torcidas Organizadas

30 de Janeiro de 2017

Outra proposta apresentada foi o retorno do uso dos ‘bolsões’ de ônibus, utilizados durante a Copa do Mundo 2014, a fim de prevenir conflitos nos terminais rodoviários antes e depois das partidas

Foi apresentado na tarde desta segunda-feira (30), durante coletiva de imprensa no Auditório Blanchard Girão, da Secretaria do Esporte (Sesporte), na Arena Castelão, o Plano Estadual de Pacificação e Regulamentação das Torcidas Organizadas, com o intuito de buscar a paz entre as agremiações. O evento contou com representantes da Coordenadoria WEB TS3467Especial de Políticas Públicas de Juventude; Federação Cearense de Futebol (FCF); de Ceará e Fortaleza; da concessionária Luarenas; e associação das torcidas organizadas.

Na ocasião, o titular da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude do Gabinete do Governador (Cojuv), David Barros, informou que as torcidas organizadas locais vão ter setores exclusivos na Arena Castelão, já a partir de fevereiro. Além disso, será realizado o cadastro dos torcedores organizados. As medidas foram negociadas com representantes das próprias torcidas.

WEB TS3473“Tem um ano que estamos em diálogo com as torcidas, clubes, o poder público, para evitar esse clima de conflito, que cria uma barreira entre os torcedores e evita que muitos deles vão ao estádio. Fizemos esse trabalho para legitimar o trabalho das torcidas organizadas, que é um movimento de jovens e apenas a repressão não adianta, até dificulta para prevenir conflitos. A ideia é a prevenção, e também potencializar as torcidas organizadas como atores de projetos sociais”, disse David Barros.

O titular da Cojuv também informou que será encaminhado à Assembleia Legislativa para regulamentar as atividades de projetos sociais em parceria com as torcidas organizadas. “A ideia é quebrar esse estereótipo negativo construído nos últimos anos e que as famílias voltem a frequentar o estádio. Todos juntos, num movimento pacífico”, concluiu.

Outra proposta apresentada durante a coletiva foi o retorno do uso dos “bolsões” de ônibus, utilizados durante a Copa do Mundo de 2014, a fim de prevenir conflitos nos terminais rodoviários antes e depois das partidas.

O Plano Estadual de Pacificação e Regulamentação das Torcidas Organizadas foi bem recebido por representantes dos dois principais clubes do Estado.

“A ideia do Fortaleza é trazer mais conforto ao nosso torcedor, seja o torcedor organizado ou o comum. Acredito que esse plano vai ajudar a separar e remediar os problemas. Estamos em constante diálogo para que essas medidas, que vão ser benéficas para todos, entrem em vigor o quanto antes”, disse Gigliani Maia, diretor financeiro do Fortaleza Esporte Clube.

“O Ceará também tem acompanhado todo esse processo e entende que esse plano chega para consolidar o Estatuto do Torcedor. O clube entende que é uma forma de valorizar as torcidas organizadas. O Ceará já vem fazendo ações sociais, como a de doação de sangue no Hemoce. Sabemos que o projeto ainda não está completo, mas é uma ação louvável, bem de encontro com o que pensam os clubes e a Federação Cearense de Futebol”, disse Raimundo Pinheiro, vice-presidente do Ceará Sporting Club.

Setor exclusivo e cadastro

A ocupação de setor exclusivo começa a ser colocada em prática já no dia 1 de fevereiro, no jogo Ceará x Tiradentes, na Arena Castelão. No dia seguinte, a partida Fortaleza x Maranguape também segue as novas normas. Os setores norte (para a torcida do Ceará) e sul (para a do Fortaleza) do anel superior do estádio serão destinados para organizadas nos “Clássico-Rei”.

Os setores das organizadas não vão poder ser frequentados por torcedores comuns e, em dias de jogo de uma só torcida, elas podem se dividir entre o setor norte e sul. Torcidas organizadas de clubes de fora não terão acesso a esses setores e devem ser acomodadas em algum local no anel inferior.

Já o cadastro dos torcedores organizados vai entrar em vigor a partir de maio, no Campeonato Brasileiro, e vai utilizar a mesma tecnologia de registro de sócios. O custeio e execução será de responsabilidade de times e torcedores.

30.01.2017

Fotos: Tiago Stille / Governo do Ceará

Thiago Sampaio
Repórter / Célula de Reportagem

Expediente imprensa 05dez 2016-01