Vencedores de Maratona de Robótica são premiados por performance em competição

2 de Fevereiro de 2017

Atividade promovida Secitece aconteceu durante Bienal da UNE e ofereceu conhecimentos básicos para a construção de robôs

Ricardo Torquato chegou cedo no estande da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) para participar da Maratona de Robótica, que aconteceu durante a 10ª Bienal da UNE. O estudante de Telemática do Instituto Federal do Ceará (IFCE) foi um dos ganhadores da competição que aconteceu após a oficina de noções básicas de robótica.

Lucas Mesquita, aluno do curso de Engenharia Mecânica da Universidade Federal do Ceará (UFC), também foi vencedor da disputa. Durante o período da oficina, em que precisou montar um robô peça a peça, era um dos candidatos mais concentrados.

Os dois vencedores tiveram a melhor performance com seus robôs seguidores de linha, que precisaram seguir um percurso determinado para ganhar a prova.

Como premiação eles receberam, das mãos do secretário-adjunto da Secitece, Francisco Carvalho, um Kit Funcional, composto por vários materiais para iniciantes em Robótica. A ideia é que os vencedores deem continuidade aos conhecimentos adquiridos na oficina e desenvolvam seus próprios projetos.

Com parceria do Hub Inovação Nordeste (Hubine/BNB), Federação das Empresas Juniores do Estado do Ceará (Fejece) e Sebrae Ceará, a Maratona contou com a participação de 13 participantes, entre eles, estudantes que vieram de Pernambuco, Tocantis e Paraíba para a Bienal da UNE e aproveitaram para marcar presença na atividade. Na ação, os jovens aprenderam os princípios básicos da construção de robôs a partir de um tutorial dado pelos instrutores.

A oficina e a competição aconteceram na segunda-feira (30/01) no estande da Secitece, durante a 10 ª Bienal da UNE, que aconteceu no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza/CE.

Mais sobre a Bienal da UNE

A Bienal da UNE é o maior festival estudantil da América Latina e nesta edição trouxe o tema “Feira da Reinvenção”, em alusão ao potencial criativo do povo brasileiro e à possibilidade de reinvenção de linguagens, estéticas, formas de luta, de resistência e de arte, a partir da imagem das feiras populares. Estudantes de todas as regiões do país estiveram presentes durante os quatro dias do evento.

Redação: Maiane Almeida – Ascom/Secitece

02.02.2017

Cynthia Cardoso Fontenele
Jornalista | 1982 JP/CE
Assessoria de Comunicação – Secitece
85 3101-6466

Expediente imprensa 05dez 2016-01