Casa de Taipa do Sítio Fundão, no Crato, é reaberta ao público com várias atrações

16 de Fevereiro de 2017

 

A Secretaria do Meio Ambiente (SEMA) entregou, nesta quarta-feira (15/2), a Casa de Taipa do Parque Estadual Sítio Fundão, no Crato, totalmente restaurada. O titular Artur Bruno e a secretária executiva Maria Dias participaram da solenidade de reinauguração.A Casa de Taipa é a única construção do tipo no país a ter um andar superior.

A Casa, restaurada preservando os aspectos de sua construção inicial, em 1950, agora acolhe o Centro de Visitantes, que funciona como núcleo de sensibilização e educação ambiental, oferecendo opções de lazer e serviços. De início, o Centro de Visitantes abrigará a exposição de “Litogravura – Conservação e Cultura”, ficando o espaço aberto, após, para futuras exposições de artistas regionais e nacionais.

O Centro de Visitantes é dividido em quatro salas, cada uma delas com um tema específico, resultado de pesquisas e adequação às características arquitetônicas da edificação.

Sala Rotativa Cultural: retrata como era a vida no sítio nos séculos XIX e XX, mostrando o convívio harmonioso com o meio ambiente, como viviam as pessoas que lá residiam, seus costumes, como era a rotina do sítio e como trabalhavam, retratado através da litogravura, técnica que envolve a criação de marcas (ou desenhos) sobre uma matriz (pedra calcária).

Sala Flora, Fauna, Geologia e  Recursos Hídricos: fotos das árvores centenárias e plantas nativas que ostentam a beleza e imponência da natureza, além de fotos das principais trilhas com suas diversas coberturas vegetais. Apresentação ao visitante dos diversos e variados tipos de sementes do parque, através de uma sementeira, produzindo uma interação com o visitante no seu manuseio, cor e densidade, bem como a compreensão das suas propriedades medicinais, despertando a curiosidade do visitante. O objetivo é trazer a este ambiente componentes da geologia natural da região que perpassam sobre a unidade de conservação, visando a contribuir com a riqueza cultural do estado bem como apresentar fotos das formações rochosas, mini canyons e minérios que se encontram na unidade.

Sala Multimídia/Sala de Vídeo: será um espaço para múltiplas atividades especiais como: exibição de vídeos da instituição, aulas de educação ambiental, reuniões, oficinas etc. A sala pode servir como alternativa para ministrar palestras sobre o parque e o meio ambiente, contribuir para as experiências com diferentes linguagens – plástica, simbólica, musical, oral, escrita e cinema para exibição de documentários, filmes com temáticas ambientais e sociais, multiplicando a educação ambiental de qualidade, aumentando assim a permanência do visitante na unidade.

Sala Histórico-cultural: composta por objetos/móveis da época em que a casa era habitada.

No Cariri

Aproveitando a visita, Artur Bruno e Maria Dias, o secretario adjunto da Casa Civil, Quintino Vieira, o secretário das Cidades, Jesualdo Farias, e os técnicos das secretarias competentes realizaram uma vistoria nas obras do Teleférico de Barbalha. Previsto para percorrer 550 metros, o teleférico terá altura aproximada de 150 metros, e é um projeto do Governo do Ceará, com o objetivo de desenvolver o potencial turístico da região e realizar ações de educação ambiental na Chapada do Araripe.

 

16.02.2017

Assessoria de Imprensa da Sema
Demétrio Andrade / 085.8814.8286
@demetrioandrade
/DemetrioFarias

Expediente imprensa 09jan 2017-01