Hospital Albert Sabin lança projeto de capacitação para acompanhantes

8 de março de 2017 # # # # # #

banner_tecendo_com_afeto_hias1.png

O lançamento do projeto “Tecendo com Afeto” ocorreu nesta quarta (8), com a participação da primeira-dama do Estado, Onélia Leite, e do secretário da Saúde do Ceará, Henrique Javi

O Dia Internacional da Mulher no Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), do Governo do Ceará, foi celebrado com conquistas na tarde desta quarta-feira, 8 de março. A partir de agora, mães e cuidadores de pacientes internados no Albert Sabin poderão contar com o projeto “Tecendo com Afeto”, que tem como objetivo empoderar e capacitar os acompanhantes dos pacientes, trazendo para as dependências do hospital oficinas de fabricação de brinquedos artesanais. Na cerimônia de lançamento do projeto e da nova estrutura do espaço lúdico Cidade da Criança, estiveram presentes a primeira-dama do Estado do Ceará, Onélia Leite Santana, e o secretário da Saúde do Estado, Henrique Javi.

A execução das obras do novo espaço da Cidade da Criança, projeto de humanização do Hospital Albert Sabin, é resultado da parceria da primeira-dama Onélia Leite, por meio do Projeto Mais Infância, com o Grupo M.Dias Branco. “Esse é um momento de agradecimento. É muito bom quando a gente vê os frutos do trabalho”, disse a primeira-dama do Estado, que foi homenageada pelo Dia Internacional da Mulher.

Para Henrique Javi, a conquista se deve ao “esforço, trabalho e compromisso” dos profissionais do hospital. “Quando houve a inauguração da Cidade, no fim de 2016, eu sabia que ia florescer, mas não pensei que fosse ser tão rápido”, disse o secretário da Saúde do Ceará. Ele também felicitou as mulheres presentes pelo dia delas.

A diretora geral do Hospital Albert Sabin, Marfisa Portela, ressaltou também a importância da parceria firmada entre Hias, Projeto Mais Infância, Sindicato da Indústria da Fiação e Tecelagem (Sinditêxtil-CE), Agência de Desenvolvimento Econômico (Adece) e Fundação Beto Studart. “O projeto ‘Tecendo com Afeto’ vem ao encontro do anseio que temos de ocupar o tempo das acompanhantes, desviando o foco das doenças e aliviando um pouco a tensão. Além disso, o projeto vai capacitá-las com habilidades que, posteriormente, poderão servir como fonte de renda”, destacou Marfisa.

“A essência é transmitir essa habilidade. Mas, mais do que capacitar, nós queremos trazer qualidade de vida e fortalecer esses momentos de alegria que elas compartilham com as crianças”, disse Kelly WhiateHurst de Castor, presidente do Sinditêxtil-CE. “E para um filho um brinquedo tem um significado profundo, a gente sabe disso”, ressaltou Ana Maria Studart, vice-presidente da fundação Beto Studart.

Tecendo com Afeto

As oficinas relativas ao projeto foram iniciadas nesta quarta-feira, 8, e terão 11 encontros. As aulas serão coordenadas por designers e por uma psicóloga. O material de corte e costura será cedido pelos parceiros, que contam ainda com o apoio do Sebrae e da Adece. “Acredito que esse é um projeto abençoado por Deus, porque tudo deu certo”, disse Nicole Barbosa, presidente da Agência.

Os encontros vão ocorrer na Cidade da Criança, área lúdica criada para a convivência de crianças e adolescentes internadas, sempre nas tardes de quarta-feira até o dia do encerramento, quando cada aluno receberá um kit pessoal de corte e costura. Além das atividades para as mães e cuidadores, a Cidade da Criança recebeu outro “presente” dos parceiros, todas as casinhas foram mobiliadas e equipadas para receberem os pacientes nos momentos de lazer.

Cidade da Criança

“Não basta ter profissionais tecnicamente competentes, precisamos dar um suporte emocional para as crianças que por aqui passam e o brincar proporciona esse momento lúdico onde se desligam um pouco de suas doenças e entram num mundo mágico”, destacou Marfisa de Melo Portela, ressaltando ainda que, agora, com a fabricação dos brinquedos, familiares e pacientes terão uma integração completa na Cidade da Criança.

O espaço estimula as crianças internadas no Albert Sabin a sorrirem e exercerem a própria cidadania. Equipado como uma cidade em miniatura, a estrutura da Cidade da Criança conta com quatro casas e uma prefeitura. Cada instituição adotou uma delas. O Colégio Christus equipou e decorou a Escola e Biblioteca Raquel de Queiroz; o Paulinos Cabeleireiros montou o salão que leva seu nome; a Casinha de Brinquedos Renato Aragão e o Teatro Dora Andrade e a Prefeitura tiveram o apoio da Fundação Beto Studart, do Sindtêxtil-Ce e da Adece. Além disso, o projeto Cirurgia Segura será todo mobiliado e equipado pelo Instituto Unimed.

08.03.2017

Fotos: Assessoria de Comunicação do Hias

Assessora de Comunicação do Hias
Diana Vasconcelos
(85) 3256-1574
imprensa@hias.ce.gov.br
t: albertsabince
f: albertsabince

Expediente imprensa 09jan 2017-01