Camilo Santana participa de evento para celebrar resultados da Companhia Siderúrgica do Pecém

4 de abril de 2017 # # # # #

Governador destaca que as atividades do empreendimento representarão 50% do total do PIB industrial cearense. A CSP trará para o Estado investimento anual de R$ 540 milhões

O governador Camilo Santana participou nesta terça-feira (4), na Doca Elevada da Zona de Processamento de Exportação (ZPE-CE), de evento para celebração das conquistas e da representatividade na economia cearense da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Durante o encontro, foram apresentados números do maior investimento privado na região Nordeste do Brasil e demonstrações da mudança de patamar do setor industrial do Estado desde a instalação do projeto. Dentre os avanços proporcionados pela siderúrgica, destacou-se o anúncio de investimento de R$ 540 milhões anuais no Estado.

Camilo Santana enfatizou que a instalação da área de indústria no Pecém significa um processo de mudança no perfil econômico do Estado e geração de novas oportunidades. O chefe do Executivo projetou ainda que o Produto Interno Bruno (PIB) do Ceará aumentará em mais de 10% com as atividades da CSP, e que suas atividades representarão 50% do total do PIB industrial cearense.

“Eu gostaria que todos os cearenses tivessem a oportunidade de conhecer a siderúrgica do Pecém. Talvez a gente não tenha a dimensão do que representa esse empreendimento dentro de um estado do Nordeste, um estado pobre e que quase todo ele está no semiárido. A Companhia Siderúrgica do Pecém é uma realização histórica, que traz um novo campo de investimentos e oportunidades para o povo do Ceará”, disse o governador.

Fruto de um investimento de R$ 13,8 bilhões, a Companhia Siderúrgica do Pecém é responsável hoje, no Ceará, por gerar cinco mil empregos diretos e 12 mil indiretos. No último mês de fevereiro, o valor das exportações cearenses foi de US$ 175,4 milhões, diante de US$ 80,9 milhões registrado no mesmo mês em 2016 – um aumento de 116,76%, conforme o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), ligado à Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado do Ceará (Seplag). A companhia lidera a pauta de exportação do Estado com 61,1% do volume total. Foram US$ 197,152 milhões exportados nesta categoria no ano passado, uma performance 926% maior do que em 2015, com US$ 19,214 milhões.

A solenidade realizada pela CSP reuniu, além do governador, lideranças políticas do Estado, funcionários da empresa, acionistas, bancos, fornecedores, empresários e comunidades vizinhas. Com o objetivo de agradecer ao Governo do Ceará pelas contribuições para o processo de consolidação da área industrial, a siderúrgica homenageou Camilo Santana e e também um grupo de ex-governadores cearenses: Adauto Bezerra, Virgílio Távora (in memoriam), César Cals (in memoriam), Gonzaga Mota, Tasso Jereissati, Ciro Gomes, Lúcio Alcântara e Cid Gomes. Destes, Camilo Santana, Cid Gomes e Lúcio Alcântara receberam a honraria presencialmente. Também foram contemplados com a placa de condecoração outras autoridades que apoiaram o projeto, nas esferas municipal, estadual ou federal.

Durante a celebração de resultados na ZPE, o presidente da CSP, Eduardo Parente, reforçou a gratidão das empresas e acionistas envolvidos no empreendimento diante do apoio sempre presente do Governo do Ceará – tanto na gestão do ex-governador Cid Gomes, quanto na de Camilo Santana – para que tudo fosse realizado dentro de prazos e que, atualmente, os resultados já possam ser visíveis.

“Todos os anos a gente vai estar injetando na economia cearense R$ 540 milhões. Nossa produção anual de 3 milhões de toneladas de aço já foi exportada para mais de 10 países, com direito aos maiores elogios sobre a qualidade do produto fabricado no Ceará. Agradeço aos parceiros, em especial aos governantes do Ceará que participaram desse processo e acreditaram no projeto da CSP”, afirmou Parente.

O governador esteve acompanhado da vice-governadora, Izolda Cela, e participou de visita às instalações da siderúrgica junto a comitivas da Coreia do Sul, integradas pelas empresas acionistas na obra, Dongkuk e Posco, tendo à frente, respectivamente, o presidente Sae Wook Chang e o vice-presidente Seung Kyu Lee. Representando o Governo da Coreia do Sul, o ministro Young Seup Kwon completou a participação asiática . A programação na companhia também contou com as presenças do diretor-presidente da Vale, Murilo Ferreira, do presidente do Conselho de Administração da CSP, Hélio Cabral, e do prefeito de São Gonçalo do Amarante (sede da CSP), Cláudio Pinho.

Para o dirigente da Vale, Murilo Ferreira, o Ceará será beneficiado pelo compromisso e visão que teve ao acreditar anos atrás na instalação de uma siderúrgica no Estado. “Eu poderia aqui falar sobre números, mas vou enfatizar o meu agradecimento pela implantação desse projeto, da forma como ele foi feito. Queria agradecer à classe política do Ceará. Nos governos que firmamos parcerias, sempre vimos comprometimento com a causa. Isso fez total diferença para que hoje tenhamos a estrutura e a possibilidade de celebrar os resultados”.
Projeção

Durante a cerimônia, foi lacrada uma cápsula do tempo com depoimentos de empregados, acionistas e demais públicos de relacionamento da empresa, sobre como imaginam a CSP daqui a 10 anos. O objeto será enterrado no dia 16 de abril, data em que a empresa comemora nove anos de constituição, ao lado do cajueiro histórico que foi preservado na área interna da usina e só será aberta em 2027.

E toda a história da Companhia Siderúrgica do Pecém, desde a constituição da empresa e passando pela construção até os principais marcos operacionais conquistados até hoje, será contada por meio do Pavilhão Histórico Cultural montado especialmente para esta celebração. Este momento especial também será divido com algumas comunidades vizinhas à siderúrgica, que recebem apoio financeiro e técnico para projetos idealizados pelos próprios moradores e selecionados mediante edital. Representando os municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia, foram realizadas apresentações culturais, degustação de alimentos e exposição de artesanatos por meio do Programa Ideia da Gente, criado em 2013 e que conta com investimento total de R$ 3,4 milhões.
Sobre a CSP

Instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) é um empreendimento conjunto formado pela mineradora multinacional Vale (50%), uma das maiores do mundo em minério de ferro, e as sul-coreanas Dongkuk (30%), maior compradora global de placas de aço, e Posco (20%), 4ª maior siderúrgica do mundo e a primeira da Coreia do Sul.

As placas de aço produzidas pela CSP já foram exportadas para diversos países como Alemanha, Coreia do Sul, Estados Unidos, Indonésia, Itália, Marrocos, México, Reino Unido, República Tcheca, Tailândia, Taiwan e Turquia, espalhados em quatro continentes (Ásia, Europa, Américas e África). Para o ano de 2017, a empresa estima exportar cerca de 2.899 milhões de toneladas de placas de aço, com previsão de faturamento de US$ 1.060 milhões.

A CSP garante que mantém compromisso com a sustentabilidade em todas as dimensões – ambiental, social e econômica. Mais de R$ 1 bilhão foi investido em equipamentos e processos de controle ambiental em todas as plantas da usina e outros R$ 3 milhões anuais são destinados para monitoramento ambiental. A companhia consome aproximadamente 50% a menos de água para cada tonelada de aço bruto produzido do que a média do setor no país, e reutiliza 98% da água que circula em todo o processo produtivo.

Outro aspecto trazido pela empresa é a autossuficiência energética. A siderúrgica reaproveita 100% dos gases do processo produtivo para gerar a energia que consome, exportando o excedente para o Sistema Interligado Nacional (SIN). Somente em fevereiro/17, a CSP injetou no sistema 153.582 MWh, energia suficiente para alimentar aproximadamente 1.023.000 residências por um mês.
Oportunidades de trabalho

Um novo convênio com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (Senai-CE) foi assinado no último mês de janeiro. O Programa Jovem Aprendiz CSP, com a primeira turma de 35 alunos tendo iniciado a capacitação em março, é parte do compromisso da empresa com o desenvolvimento social e econômico na região e prevê o investimento de R$ 1,1 milhão em treinamentos somente em 2017. Desde a constituição da CSP, em 16 de abril de 2008, R$ 222 milhões já foram investidos em capacitação de mão-de-obra, seja em plantas siderúrgicas no Brasil ou no exterior, além de cursos internos.

A CSP absorve um percentual maior de mulheres (11,4%) do que a média do setor nacional (8%). Atualmente são 294 profissionais que integram a força feminina da empresa, ocupando posições importantes em várias áreas, como no Laboratório Central, o mais moderno do setor no Brasil, e na Sala de Controle.

04.04.2017

André Victor Rodrigues
Repórter / Célula de reportagem

 

Núcleo de comunicação

  • Assessor Especial de Comunicação Chagas Vieira
  • Coordenadora de Imprensa Ana Cristina Cavalcante
  • Porta-voz Thiago Cafardo
  • Gestora de Conteúdo Wania Caldas
  • Gestor de Fotografia José Wagner
  • Fotografia Oficial Carlos Gibaja
  • Gestores de Secretarias Ciro Câmara Ana Martins Sabrina Lima
  • Comunicação Institucional Giselle Dutra
  • Gestor de Rádio Lúcio Filho
  • Gestor de TV Weberte Lemos
  • Gestor de Web Bruno Bacs
  • Gestor de Reportagem Wilson Zanini
  • Reportagem André Victor Rodrigues Thiago Sampaio Caio Faheina
  • Assessoria Primeira Dama Déborah Vanessa Wiarlen Ribeiro
  • Fotografia Ariel Gomes Marcos Studart Tiago Stille Nívia Uchôa Lia de Paula
  • Mídia Sociais Alyne Castro Daniel Santos Yuri Lobato