Governador anuncia inauguração da terceira Uniseg em transmissão via Facebook

25 de abril de 2017 # # #

Thiago Sampaio Repórter / Célula de Reportagem Foto: José Wagner / Governo do Ceará

Em mais uma transmissão ao vivo via Facebook, nesta terça-feira (25), o governador Camilo Santana anunciou a inauguração da terceira Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) do Ceará, que acontece às 9 horas deste sábado (29), no bairro Conjunto Ceará. A ação, que integra o Pacto por um Ceará Pacífico, tem o conceito de reestruturação do Sistema de Segurança Pública, incluindo uma maior aproximação dos serviços ofertados pela Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Perícia Forense. O 12º Distrito Policial, que atende a região e funciona 24 horas, passará a ser integrado com a Base Móvel do Ronda.

Ainda na área da segurança, Célio Nobre Almeida pediu mais ações para a Polícia Civil. O chefe do Executivo garantiu que em breve vai enviar para a Assembleia Legislativa a autorização da média salarial do Nordeste, assim como já fez com a Polícia Militar. Ele destacou outras medidas que já foram colocadas em prática, como o novo Plano de Cargos e Salários para inspetores, o concurso público com 750 vagas, e a entrega, em breve, de mais 50 viaturas. Ele disse que o aumento do efetivo, que conta com 650 novos policiais civis, permitiu a implantação de delegacias 24 horas em vários municípios.

João Kennedy, morador de Pacajus, perguntou sobre a instalação de um posto da polícia na localidade de Manassés, em Cascavel, e do Batalhão do Raio na cidade. “Vou levar a demanda para o secretário da Segurança. Quero lembrar que para isso precisamos aumentar o efetivo. Chamei todos os que restavam ser chamados do governo anterior, são quase dois mil policiais. Fiz um concurso para 4.200 vagas, um terço desses já foram chamados. Quero avisar aos que passaram, que chamarei a segunda turma já em maio para iniciar o processo de treinamento. Para o Raio, estamos fazendo um planejamento. Estou comprando mais 400 motocicletas, armas. Todo policial terá uma arma e um colete até o fim do meu governo. Quero garantir que toda cidade com mais de 50 mil habitantes terá o batalhão implementado”, respondeu Camilo.

Ana Melo questionou quais os benefícios com a vinda da Fraport para a administração do Aeroporto de Fortaleza. O governador garantiu que será decisivo para a capital cearense na concorrência com Recife e Natal para receber o hub da Latam. “Uma das condições para fortalecer Fortaleza na disputa era o aeroporto não ser administrado pela Infraero. Através de uma solicitação à então presidenta Dilma Rousseff, incluímos o aeroporto no programa de Parceria Público-Privada do Governo Federal. O projeto foi estudado, aprovado, estive no leilão em São Paulo, e tive a alegria de ver a empresa alemã ganhar a concessão por 30 anos. Eles vão operar o aeroporto e vão investir cerca de R$ 2 bilhões em infraestrutura e modernização. Será um novo momento e não tenho dúvida de que não serão só investimentos físicos, pois vão trazer um grande ganho para a economia do Ceará”.

Maike Macedo perguntou sobre a situação da obra do calçadão do Rio Maranguapinho. O governador explicou que se trata de “obra grande e complexa” e detalhou o andamento por trechos. Segundo ele, já foi concluído o trecho que vai da Mister Hull até a avenida Fernandes Távora. O trecho que vai até a avenida Osório de Paiva está perto de terminar, porém, houve um problema recente com a construtora que atrasou as obras. Para o trecho que vai do Jardim Fluminense até o Anel Viário, ele disse irá renegociar com a construtora ou licitar novamente a obra para que ela possa ser entregue até o ano que vem. E do Anel Viário até a barragem, atualmente estão demolindo as casas dos moradores que já foram reassentados. “Quero aproveitar para lembrar que ontem entreguei o residencial Águas de Jaçanã, do Minha Casa Minha Vida, em Maracanaú, beneficiando 176 famílias. Já autorizei a construção de uma ponte sobre o Rio Maranguapinho, na área da Pajuçara, um desejo antigo dos moradores”, completou.

Webber Marx perguntou quais os projetos estão em desenvolvimento em Morada Nova. “Vamos implementar em breve o Raio no município. Já está sendo licitada uma Areninha, um espaço iluminado, com grama sintética, arquibancada para nossos jovens. Terá também uma praça do Mais Infância Ceará, projeto coordenado pela primeira-dama Onélia Leite. São várias ações em parceria com a prefeitura”, disse.

Israel Freitas quis saber quando os computadores do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece) referentes ao ano de 2014 serão entregues. “No primeiro ano do meu governo, em 2015, entreguei os computadores de 2012 que estavam atrasados. Em 2016, entreguei os de 2013 e, em 2017, entregarei os de 2014. É um investimento de R$ 22 milhões. Estamos fazendo um esforço, mas é um compromisso que firmei e irei cumprir”.

Já Marcos Santos pediu mais ações para a saúde. “Temos tentado não só promover a qualidade de vida, construímos mais UPAs, mais policlínicas, temos reforçado os hospitais filantrópicos, os hospitais regionais, mas reconheço que precisamos investir cada vez mais. Temos tido dificuldade com repasse da União, mas vamos fazer um esforço cada vez maior”, respondeu.

Fabrine Pinho perguntou sobre o andamento das obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza. “A obra foi parada em 2014 por causa de uma disputa de construtoras. Ela foi licitada em R$ 2,5 bilhões, o Estado entraria com R$ 300 milhões de contrapartida. Tivemos problemas com a União, temos dialogado com o BNDES e o Ministério de Cidades que para autorizem a liberação de recursos. Estive pessoalmente com o presidente Temer para tratar disso. Não temos medido esforços, diálogos, para essa obra tão importante para a capital do Ceará. Lembrando que tenho me empenhado fortemente com recursos do Estado para entregar a obra do VLT, que é complexa pois exige uma série de reassentamentos de famílias. Ela vai se conectar com a Linha Sul do metrô e vai ajudar bastante”, explicou.

Durante a transmissão, Camilo Santana disse ainda que nesta terça-feira esteve em um evento para o lançamento e assinatura do Termo de Adesão dos municípios ao Garantia Safra. “É muito importante para a segurança e a convivência com a seca. Conseguimos triplicar o número de agricultores quando eu ainda era secretário de Cidades. Hoje temos quase 250 mil agricultores aptos. São R$ 850 por mês, em parceria com as prefeituras”, concluiu o governador.